quinta-feira, 24 de setembro de 2020
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

PARTE DO COMÉRCIO DO BAIRRO DA BARRA QUEBROU COM A PANDEMIA DA COVID

Nas últimas 24 horas foram registrados 3.440 casos de coronavirus e 47 óbitos
03/09/2020 às 09:36
  1. A pandemia do coronavirus quebrou uma parte do comércio do bairro da Barra. Existem mais de duas dezenas de lojas, bares e restaurantes fechados só no circuito antigo da Banda do Habeas, entre a Marques de Leão, a Marques de Caravelas, a Barão de Itapoan, a Afonso Celso e as avenidas Sete e Oceânica. Os proprietários dos imóveis colocam placas de aluga-se mas não acham clientes. 

   2. Os estabelecimentos tiveram que ficar mais de 5 meses com as portas fechadas e os negócios emperraram. Sem capital de giro os lojistas tiveram que fechar definitivamente suas pontos de vendas e de serviços. O que fazer com essa situação ainda é uma incógnita.  

   3. Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.440 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,3%) e 3.060 curados (+1,2%). Dos 265.739 casos confirmados desde o início da pandemia, 250.309 já são considerados curados e 9.881 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

  4. Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

   5. Os casos confirmados ocorreram em 415 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (29,87%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (5.923,46), Almadina (5.819,91), Itabuna (5.022,91), Dário Meira (4.957,98), Salinas da Margarida (4.742,45).

   6. O boletim epidemiológico contabiliza ainda 495.045 casos descartados e 86.464 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (3).

   7. Na Bahia, 23.651 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

   8. O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 47 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. 

                                                       *****
  9. (FEIRA) Agora é obrigatório. As unidades de saúde públicas e privadas terão que fornecer cópias de laudos e exames complementares a pacientes, uma vez comprovada a necessidade. A lei nº 353/2020 foi divulgada no Diário Oficial Eletrônico, nesta terça-feira, 02.

   10. A cópia pode ser solicitada pelo paciente, familiar, responsável ou interessado. Fica expressamente proibida qualquer tipo de cobrança aos pacientes para emissão de cópias dos exames complementares e laudos, durante o internamento e após alta do paciente no Sistema Único de Saúde – SUS e privado.

   11. (FEIRA) Pessoas com Transtorno do Espectro Autista terão prioridade na marcação de consultas e exames neurológicos, fonoaudiólogos, terapêuticos e nutricional, nas unidades públicas e conveniadas em Feira de Santana. É o que consta na Lei nº 352/2020, divulgada no Diário Oficial Eletrônico. 

  12. O objetivo é garantir o desenvolvimento e a evolução no tratamento, reduzindo os atrasos gerados pelo transtorno, dando possibilidade de uma vida mais digna e saudável aos pacientes.  

   13. Para que o autista tenha direito a prioridade é necessário a comprovação com relatório médico, no caso de quem já possui diagnóstico. E encaminhamento ao pediatra com possível suspeita para quem está em busca do diagnóstico. A prioridade deve valer também para consultas com neurologista ou psiquiatra nos casos de suspeita.

   14. A Secretaria Municipal de Saúde deverá informar os locais de consulta e exames em que os pacientes, dentro do espectro autista, terão prioridade.

   15. O prefeito ACM Neto inaugura nesta sexta-feira (4), às 10h, a Unidade de Saúde da Família Resgate, uma antiga reivindicação da comunidade. Com capacidade para atender 650 pessoas por dia, o posto terá quatro equipes de Saúde da Famílias e outras quatro de Saúde Bucal. 

    16. Durante a inauguração, que acontece na rua Andaraí, s/n, próximo à igreja Nossa Senhora do resgate, o prefeito vai anunciar outros bairros que devem passar por medidas restritivas e os que terão alguma flexibilização ou liberação total das atividades comerciais. ACM Neto também deve anunciar flexibilizações de mais algumas atividades suspensas pela pandemia.

   17.  De 2013 para cá, 2.555 desabamentos de imóveis foram registrados pela Defesa Civil de Salvador (Codesal) na cidade, entre os quais 1.353 foram totais e 1.202 parciais. Entre essas ocorrências, 59 foram desabamentos de casarões (16 totais e 43 parciais).

  18. Só esse ano, 11 casarões desabaram, entre eles o que interditou a Ladeira da Montanha, na última dia 18, e o da Rua Conselheiro Dantas, que teve parte da estrutura desmoronada em janeiro no Comércio. Na maioria dos casos de desabamento dessas estruturas, a Prefeitura arca com os custos da demolição, visto que os proprietários alegam hipossuficiência ou não são identificados.

  19. “As principais causas de desabamento desses casarões no Centro Antigo são a condição de abandono do imóvel, a falta de manutenção e a ação do tempo. Muitos sofrem com o vandalismo e são ocupados de maneira irregular e têm elementos decorativos furtados, como madeiras e telhas. Essas ações potencializam a ocorrência de incêndios e a degradação”, afirma Sosthenes Macêdo, diretor da Codesal.

  20. É difícil para a Codesal identificar os proprietários. A busca é feita por informações de donos de edificações vizinhas, pela base de dados da Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz) e por informações do Iphan. Cabe ao Iphan a autuação, aplicação de multas e demais medidas administrativas e judiciais contra os proprietários que não realizarem a correta manutenção e preservação do imóvel.

   21. Segundo Sosthenes, a Prefeitura tem feito vistorias diárias nos casarões de Salvador, observando o risco de desabamento desses imóveis e orientando os moradores daqueles que oferecem risco de desabamento a deixar o local. Dos 1.295 imóveis vistoriados e cadastrados pela Codesal por meio do Projeto Casarões, 131 possuem risco muito alto de desabamento ou incêndio e outros 273 têm risco alto.

   22. O jardim do Campo Grande continua fechado.