segunda-feira, 03 de agosto de 2020
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

BAHIA REGISTRA MAIS 5.113 NOVOS CASOS COVID-19 E 3.044 MORTES

Na Bahia, 13.538 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Praças de alimentação dos shoppings seguirão fechadas.
23/07/2020 às 10:09
  MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. (BRASIL) O Brasil tem 83.036 mortes por coronavírus confirmadas até as 13h desta quinta-feira (23), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. Veja os números consolidados: 83.036 mortes; 2.242.394 casos.

   2. (BAHIA) A instabilidade e lentidão no sistema e-SUS VE do Ministério da Saúde, desde o final de semana, ainda provoca reflexos nesta quinta-feira (23), tendo em vista que os municípios baianos ficaram impossibilitados de registrar em tempo oportuno, os casos ambulatoriais de coronavírus (Covid-19). 

   3. Com a retomada do sistema apenas ontem (22), os casos que foram acumulados neste período estão sendo lançados progressivamente, o que significa que a taxa de crescimento das últimas 48 horas não representam a realidade dos fatos.

  4. Em virtude dessa falha no sistema ministerial, hoje foram registrados 5.113 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +3,8%), 56 óbitos (+1,9%) e 4.616 curados (+4,0%). Dos 138.358 casos confirmados desde o início da pandemia, 120.862 já são considerados curados, 14.452 encontram-se ativos e 3.044 tiveram óbito confirmado.

  5. Os casos confirmados ocorreram em 408 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (37,07%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.351,54), Itajuípe (2.845,15), Ipiaú (2.511,28), Dário Meira (2.287,58) e Aurelino Leal (2.263,46).

   6. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) disponibiliza para acesso público, a base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus (Covid-19). Para fazer o download, é simples: basta acessar o link bi.saude.ba.gov.br/transparencia/ e clicar no ícone localizado no topo da página. 

  7. A iniciativa amplia transparência e possibilita que qualquer cidadão, em qualquer lugar do mundo, possa acompanhar e analisar a evolução da pandemia na Bahia.

  8. O boletim epidemiológico contabiliza ainda 283.438 casos descartados e 78.411 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (23).

  9. Óbitos: A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 3.044 mortes pelo novo coronavírus. Em virtude da disponibilização da base de dados relacionada aos óbitos da Covid-19, os interessados no detalhamento dos perfis podem fazer o download do arquivo completo.
                                                    ***
  10. O deputado estadual Alex Lima (PSB) parabenizou o secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, pelo embasamento técnico com que tem conduzido a pasta frente à pandemia na Bahia. 

  11. De acordo com o parlamentar, ao lado do governador Rui Costa (PT), o titular da Sesab despolitizou o uso de medicamentos para o tratamento da Covid-19, manifestando-se com base em notas técnicas do Centro de Operações Emergenciais (COE) da Sesab e em orientações embasadas nas manifestações oficiais da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), da Organização Mundial de Saúde (OMS), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Sociedade Brasileira de Infectologia.

   12. De acordo com o socialista, a postura do secretário demonstra maturidade e equilíbrio, deixando a população confiante na ciência e no recebimento de um tratamento eficaz. “Além de grande gestor, o Secretário é um médico renomado, possui Doutorado em Ciências e vasto currículo de pesquisas clínicas, portanto tem propriedade para falar sobre o tema. 

  13. É um absurdo transformar medicamentos em disputa política-partidária. Se estudos científicos de grandes organizações médicas afirmam que determinados medicamentos não são eficazes, não há motivos para deixar a população se automedicar. E nesse sentido, o secretário Fábio Vilas-Boas tem agido com responsabilidade, pois a saúde dos baianos sempre foi prioridade desde o início da pandemia”, afirmou.

 14. Os shoppings e centros comerciais, que estavam funcionando apenas no sistema drive-thru, vão reabrir na sexta, 24, com atendimento presencial nas lojas seguindo as regras gerais, como o uso obrigatório de máscaras e higienização de ambientes e produtos, e as específicos, como a limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados em áreas comuns.

  15. Além disso, dentro das lojas só pode haver uma pessoa a cada cinco metros quadrados; o estacionamento deve ser limitado a 50% das vagas; é preciso haver medição de temperatura de todos; a realização de eventos presenciais está proibida; e o horário de funcionamento deve ser das 12h às 20h, de segunda a sábado.

  16. Vale frisar que, no caso das áreas de alimentação, elas devem funcionar apenas no sistema drive-thru ou para a retirada do produto no balcão, sem consumo nesses locais. O consumo nas áreas de alimentação dos shoppings só deve ser liberado quando a cidade entrar na fase dois da retomada das atividades.

   17. Para as lojas de rua acima de 200 metros quadrados, também valem os protocolos gerais e os específicos. Entre as especificidades estão a autorização de funcionamento apenas de segunda a sexta, das 10h às 16h; limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados; estacionamento restrito a 50% da capacidade para aqueles com mais de 10 vagas; atendimento prioritário para grupos de risco; proibição de eventos presenciais e de consumo de alimentos no local.  

   18. Os eventos que utilizem o sistema drive in, por sua vez, estarão liberados na fase um também seguindo protocolos gerais de proteção à vida e específicos, que são: autorização prévia do poder público municipal, lotação do estacionamento com no mínimo 1,5 metro de distância entre os automóveis; venda de ingressos exclusivamente online, assim como a comercialização de alimentos e a entrega nos carros; e banheiro com fila virtual.

  19. Já as igrejas e demais templos religiosos poderão funcionar sempre de segunda a sábado, das 10h às 20h, e domingo sem restrição de horário; com até 20% da capacidade do salão ou 50 pessoas, o que for maior; proibição de aulas e reuniões; e fechamento de espaços para crianças. Além disso, o uso de máscaras nesses espaços, que antes era uma recomendação, agora é obrigatório.

  20. A Bahia registrou uma taxa de desocupação de 14,9% no mês de junho de 2020, com 904 mil pessoas com 14 anos ou mais de idade desocupadas. Houve um aumento em relação ao mês de maio deste ano, quando a taxa de desocupação era de 14,2%.

   21. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD Covid, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e foram analisados pelo Observatório do Trabalho da Bahia, projeto fruto da parceria entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

  22. A pesquisa mostra ainda que menos da metade das pessoas com 14 anos ou mais de idade do estado estava ocupada no mês de junho, com um nível de ocupação de 42,9% no período. A informalidade era expressiva no total dos ocupados, com uma taxa de 48%.

  23. A principal posição na ocupação foi a de Conta própria, com 33,5% do total de ocupados na Bahia. Setorialmente, o destaque ficou para a Administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais, com 20,6% dos ocupados.

   24. Impactos da Covid-19 - Com a retomada de algumas atividades econômicas, o número de ocupados em junho, que não estão afastados do trabalho por conta da pandemia, foi de 3.968 mil pessoas, um acréscimo de 198 mil pessoas em relação ao mês de maio.

   25. Entretanto, as medidas de distanciamento social foram responsáveis pelo afastamento do trabalho de 984 mil pessoas ocupadas na Bahia. Outras 302 mil pessoas estavam trabalhando de forma remota no estado.

   26. O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, negou prisão domiciliar a presos do grupo de risco do novo coronavírus. O pedido foi apresentado pelo Coletivo de Advocacia em Direitos Humanos (CADHu) em habeas corpus coletivo, que contemplaria pessoas detidas por crimes sem violência.

   27. O grupo de advogados moveu a ação após o próprio Noronha dar o benefício ao ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, investigado por integrar esquema de 'rachadinha' no gabinete de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). O presidente do STJ afirmou que não seria 'recomendável' manter Queiroz na cadeia durante a pandemia.

   28. Noronha também concedeu prisão domiciliar a Márcia Aguiar, mulher de Queiroz, enquanto ela estava foragida. Em decisão, o ministro justificou que era 'recomendável' que ela ficasse ao lado do marido para 'lhe dispersar as atenções necessárias'. Márcia voltou para a casa dois dias depois.

  29. "Ainda não tivemos acesso à íntegra de decisão. Porém, mesmo assim, podemos questionar por qual razão Queiroz teve sua liminar dada, durante recesso, e os demais presos, alguns inclusive em situação mais grave, não tiveram", afirmou a advogada Eloísa Machado, do CADHu e uma das autoras da ação.