quarta-feira, 21 de abril de 2021
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

COVID BR: 64.265 MORTES; 1.577.004 INFECTADOS; BA: 85.485; ÓBITOS 2050

Na Bahia, 9.699 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.
04/07/2020 às 11:08
 MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. (BRASIL): O Brasil registrou 37.923 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, segundo balanço do Ministério da Saúde deste sábado (4). Com isso, o total de infectados pela doença causada pelo novo coronavírus chegou a 1.577.004. Já o registro de mortes teve 1.091 novos casos, pulando para 64.265.

   2. O governo federal estima que 876.359 pessoas tenham se recuperado da doença.
 
   3. (BAHIA): Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.171 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +3,9%), 49 óbitos (+2,4%) e 2.173 curados (+4,0%). Dos 85.485 casos confirmados desde o início da pandemia, 57.160 já são considerados curados, 26.275 encontram-se ativos e 2.050 tiveram óbito confirmado.

  4. As confirmações ocorreram em 391 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (45,28%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Itajuípe (2.093,60), Gandu (2.024,50), Ipiaú (1.706,89), Uruçuca (1.491,30) e Itabuna (1.384,94).

  5. O boletim epidemiológico contabiliza 85.485 casos confirmados, 178.994 casos descartados e 87.812 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste sábado (4).

  6. Taxa de ocupação: Na Bahia, dos 2.283 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.500 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 66%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 913 leitos exclusivos para o coronavírus, 732 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 80%.

   7. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

  8. Óbitos: A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 2.050 mortes pelo novo coronavírus.

2002º óbito – mulher, 75 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença renal crônica. Internada dia 15/06, foi a óbito dia 16/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

2003º óbito – homem, 74 anos, residente em Itaberaba, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 01/07, foi a óbito dia 02/07, em hospital da rede pública, em Salvador;

2004º óbito – homem, 82 anos, residente em João Dourado, portador de doença cardiovascular. Internado dia 21/06, foi a óbito dia 27/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2005º óbito – mulher, 66 anos, residente em Porto Seguro, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e obesidade. Internada dia 15/06, foi a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Porto Seguro;

2006º óbito – mulher, 65 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internada dia 22/06, foi a óbito dia 02/07, em hospital da rede pública, em Salvador;

2007º óbito – mulher, 90 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, doença cardiovascular e doenças do sistema nervoso. Internada dia 11/06, foi a óbito dia 01/07, em hospital da rede particular, em Salvador;

2008º óbito – homem, 38 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença cardiovascular. Internado dia 13/06, foi a óbito dia 16/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2009º óbito – homem, 81 anos, residente em Feira de Santana, portador de doença cardiovascular. Internado dia 05/06, foi a óbito dia 16/06, em hospital da rede pública, em Feira de Santana;

2010º óbito – homem, 44 anos, residente em Feira de Santana, sem comorbidades. Internado dia 09/06, foi a óbito dia 15/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2011º óbito – homem, 77 anos, residente em Feira de Santana, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus, doença cardiovascular e neoplasias. Internado dia 16/06, foi a óbito dia 22/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2012º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial diabetes mellitus, doença renal crônica e doença cardiovascular. Sem informações acerca da data de internação, foi a óbito dia 17/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2013º óbito – homem, 79 anos, residente em Eunápolis, portador de diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 20/06, foi a óbito dia 21/06, em hospital da rede pública, em Eunápolis;

2014º óbito – homem, 75 anos, residente em Irecê, portador de doença respiratória crônica. Internado dia 11/06, foi a óbito dia 12/06, em hospital da rede pública, em Irecê;

2015º óbito – mulher, 88 anos, residente em Jequié, portadora de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internada dia 20/06, foi a óbito dia 03/07, em hospital da rede pública, em Jequié;

2016º óbito – mulher, 81 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular. Internada dia 02/06, foi a óbito dia 25/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2017º óbito – mulher, 75 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus, doença renal crônica e doença cardiovascular. Internada dia 19/06, foi a óbito dia 24/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

2018º óbito – mulher, 74 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular e hipertensão arterial. Internada dia 21/06, foi a óbito dia 22/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2019º óbito – homem, 82 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular e neoplasias. Internada dia 29/06, foi a óbito dia 01/07, em hospital da rede pública, em Salvador;

2020º – homem, 66 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 14/06, foi a óbito dia 01/07, em hospital da rede pública, em Salvador;

2021º óbito – mulher, 65 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internada dia 30/06 e foi a óbito dia 02/07, em unidade da rede pública, em Salvador;

2022º óbito – home, 83 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 01/06 e foi a óbito dia 20/06, em unidade da rede filantrópica, em Salvador;

2023º óbito – home, 75 anos, residente em Jequié, portador de tabagismo, foi internado dia 25/06 e foi a óbito dia 03/07, em unidade da rede pública, em Jequié;

2024º óbito – mulher, 47 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes e obesidade, foi internada dia 24/06 e foi a óbito dia 29/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

2025º óbito – homem, 67 anos, residente em Itabuna, sem comorbidades, foi internado dia 04/06 e foi a óbito dia 28/06, em unidade da rede pública, em Itabuna;

2026º óbito – mulher, 72 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes, doença cardiovascular e doença respiratória crônica, foi internada dia 21/06 e foi a óbito dia 24/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

2027º óbito – homem, 92 anos, residente em Itabuna, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 26/06, em unidade da rede pública, em Itabuna;

2028º óbito – homem, 47 anos, residente em Itabuna, portador de obesidade, data de admissão não informada, foi a óbito dia 02/07, em unidade da rede pública, em Itabuna;

2029º óbito – homem, 40 anos, residente em Mucuri, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 03/07, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

2030º óbito – homem, 74 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 01/06 e foi a óbito dia 17/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

2031º óbito – mulher, 64 anos, residente em Teixeira de Freitas, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 02/07, em unidade da rede pública, em Teixeira de Freitas;

2032º óbito – mulher, 70 anos, residente em Itabuna, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 30/06, em unidade da rede pública, em Itabuna;

2033º óbito – mulher, 58 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e doença renal crônica, foi internada dia 19/06 e foi a óbito dia 22/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

2034º óbito – mulher, 88 anos, residente em Itabuna, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 01/07, em unidade da rede pública, em Itabuna;

2035º óbito – homem, 47 anos, residente em Ilhéus, portador de hipertensão arterial e obesidade, foi internado dia 12/06 e foi a óbito dia 13/06, em unidade da rede pública, em Itabuna;

2036º óbito – homem, 67 anos, residente em Buerarema, sem informação de comorbidades, foi internado dia 22/06 e foi a óbito dia 28/06, em unidade da rede pública, em Itabuna;

2037º óbito – homem, 70 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, foi internado dia 25/05 e foi a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

2038º óbito – homem, 71 anos, residente em São Gonçalo dos Campos, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 01/07 e foi a óbito na mesma data (01/07), em unidade da rede pública, em São Gonçalo dos Campos;

2039º óbito- mulher, 90 anos, residente em Camacan, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, data de admissão não informada, foi a óbito dia 19/06, em unidade da rede privada, em Ilhéus;

2040º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 04/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

2041º óbito – homem, 59 anos, residente em Teixeira de Freitas, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 16/06 e foi a óbito dia 07/07, em unidade da rede pública, em Teixeira de Freitas;

2042º óbito – mulher, 60 anos, residente em Buerarema, sem informações acerca de comorbidades. Também sem informações sobre a data de internação, foi a óbito dia 29/06, em hospital filantrópico, em Itabuna;

2043º óbito – homem, 90 anos, residente em Salvador, portador de doença hepática. Internado dia 11/06, foi a óbito dia 127/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

2044º óbito – homem, 38 anos, residente em Lauro de Freitas, portador de obesidade. Internado dia 23/06, foi a óbito dia 29/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2045º óbito – homem, 75 anos, residente em Simões Filho, portador de hipertensão arterial. Internado dia 21/05, foi a óbito dia 05/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2046º óbito – mulher, 89 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, demências, incluindo Alzheimer. Internada dia 05/06, foi a óbito dia 17/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2047º óbito – homem, 77 anos, residente em Simões Filho, portador de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internado dia 22/05, foi a óbito dia 24/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

2048º óbito – mulher, 95 anos, residente em Salvador, sem informações acerca de comorbidades. Internada dia 03/05, foi a óbito dia 15/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

2049º óbito – homem, 82 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus e obesidade. Internado dia 10/06, foi a óbito dia 21/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

2050º óbito – mulher, 29 anos, residente em Petrolina (Pernambuco), portadora de doença do sistema nervoso. Sem informações acerca da data de internação, foi a óbito dia 21/06, em hospital da rede pública, em Juazeiro.
                                                                 ****
   9.  A Prefeitura de Salvador prossegue com as ações sociais em prol das pessoas mais carentes em Salvador, principalmente neste período de pandemia. A iniciativa envolveu a assinatura de um termo de colaboração com o Projeto Axé, na unidade localizada no Pelourinho, para apoio a crianças, adolescentes, jovens adultos e familiares em situação de vulnerabilidade social.

   10. Na ocasião, também foram promovida a segunda etapa de entrega de cestas básicas para famílias de alunos atendidos pela instituição. Estiveram presentes o prefeito ACM Neto e o vice, Bruno Reis, além da secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Juliana Portela, e do coordenador-geral da instituição, Helmut Shned.

   11. Em discurso, o chefe do Executivo municipal lembrou a importância do trabalho social realizado pelo Projeto Axé, nesses 30 anos de existência, em oferecer perspectiva de futuro para muitas crianças, jovens e famílias que vivem em situação de risco social.

   12.  “O poder público pode muito, mas não pode tudo. Na área social, então, ainda é mais importante essa ligação muito próxima com as instituições, que têm braço e podem ter capilaridade em toda a cidade e, claro, possuem conhecimento, experiência e qualificação, como é o caso do Projeto Axé”, pontuou ACM Neto.

   13. Com duração de três anos e investimento total de aproximadamente R$6,3 milhões, o termo de cooperação vai fomentar um processo de acompanhamento e formação para a cidadania do público-alvo, com direcionamento para a conquista da autonomia, estímulo e fortalecimento da convivência familiar e comunitária. 

   14. A equipe técnica será formada por 40 colaboradores, dentre assistentes sociais, psicólogo, gerentes de educação de rua, educadores de rua, coordenadores pedagógico e social e advogado, além do corpo administrativo.

   15. “Uma das metas é realizar busca ativa a 1.056 pessoas, com realização de mais de 7 mil atendimentos anuais por um período de três anos. Nesse período, deverão acontecer encontros de capacitação, acompanhamento e monitoramento e supervisão em serviço da Sempre, além do acompanhamento de 156 famílias – cerca de 780 pessoas – já mapeadas pelo Projeto Axé”, disse Juliana Portela.
 
   16. (Itabuna): Ocorreu em sessão remota extraordinária, a primeira discussão sobre o projeto (nº 04/2020), que altera a lei 1.805/2000 e instaura novo Marco Regulatório do Saneamento em Itabuna. A
proposta do Executivo, que tramita na Câmara desde fevereiro, traz a seguinte ementa: “dispõe sobre a Política do Regime Integrado da Prestação, Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos
Essenciais de Abastecimento de Água, Esgotamento Sanitário, Limpeza Urbana, Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos e de Drenagem e Manejo das Águas Pluviais Urbanas do Município de Itabuna, Institui o SistemaMunicipal de Saneamento Básico e o Sistema Municipal de Informações em Saneamento Básico e dá outras providências”.

   17. Além de duas audiências públicas, para compartilhar o debate com a população (representada por conselhos, educadores, servidores e sindicalistas), vereadores propuseram emendas ao projeto. Tal conjunto de contribuições, mais o texto originalmente enviado à Casa, foi discutido e votado nesta primeira oportunidade. A segunda e definitiva apreciação da matéria está marcada para segunda-feira (7), a partir das 14 horas.

   19. O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) ingressou com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) com a solicitação de abertura de inquérito contra Mauro Luiz de Britto Ribeiro, presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), e Dilza Teresinha Ambrós Ribeiro, secretária-Geral do CFM.

Tasso Franco Tasso Paes Franco é jornalista formado pela UFBA, 1971. É também escritor com vários livros publicados sobre a Bahia.