quarta-feira, 14 de abril de 2021
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

COVID BR: 40.276 MORTOS; 787.489 INFECTADOS; BA 33.891; ÓBITOS 1.013

Na Bahia, 4.845 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.
11/06/2020 às 19:05
  MIUDINHAS:
 
   1. (BRASIL):O Brasil tem 40.276 mortes por coronavírus confirmadas até as 13h desta quinta-feira (11), aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde. O consórcio divulgou na quarta-feira (10), às 20h, o terceiro balanço, com os dados mais atualizados das secretarias estaduais naquele momento. Depois desse balanço, oito estados (CE, GO, MG, PE, RN, RR, SP e TO) e o DF divulgaram novos dados.

   2. (BAHIA): A Bahia registra 33.891 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 19,08% do total de notificações no estado. O boletim epidemiológico ainda contabiliza 14.610 pessoas recuperadas, 1.013 óbitos e 18.268 indivíduos monitorados pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

   3. Os casos confirmados ocorreram em 347 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (55,85%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Itajuípe (9.077,16), Ipiaú (8.785,12), Uruçuca (7.797,65), São José da Vitória (7.247,66) e Salvador (6.512,44).

  4. O boletim epidemiológico contabiliza ainda 49.615 casos descartados e 94.080 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (11).

  5. Na Bahia, 4.845 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. 
  
 6. Na Bahia, dos 1.998 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.188 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 59%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 847 leitos exclusivos para o coronavírus, 623 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 74%.

  7. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

   8. Óbitos:

976º óbito – homem, 23 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de admissão não informada, veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

977º óbito – mulher, 58 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de admissão não informada, veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

978º óbito – mulher, 46 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença renal crônica, foi internada dia 17/05 e veio a óbito dia 25/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

979º óbito – mulher, 85 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internada dia 31/05 e veio a óbito dia 08/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

980º óbito – mulher, 85 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 16/04 e veio a óbito dia 08/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

981º óbito – homem, 89 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 20/05 e veio a óbito dia 05/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

982º óbito – mulher, 59 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 28/05 e veio a óbito dia 30/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

983º óbito – mulher, 34 anos, residente em Salvador, portadora de doença respiratória crônica e obesidade, foi internada dia 16/05 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

984º óbito – mulher, 30 anos, residente em Morpará, portadora de neoplasias, data de admissão não informada, veio a óbito dia 06/06, em unidade da rede filantrópica;

985º óbito – mulher, 49 anos, residente em Juazeiro, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, veio a óbito dia 06/06, em unidade da rede privada, em Petrolina;

986º óbito – homem, 64 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 26/05 e veio a óbito na mesma data (26/05), em unidade da rede pública, em Salvador;

987º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 31/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

988º homem, 67 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, sem data de admissão, veio a óbito dia 26/05, em domicílio;

989º óbito – mulher, 48 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de admissão não informada, veio a óbito dia 27/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

990º óbito – homem, 79 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes e obesidade, foi internado dia 01/06 e veio a óbito dia 04/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

991º óbito – mulher, 89 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 07/05 e veio a óbito dia 03/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

992º óbito – mulher, 82 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 29/05 e veio a óbito dia 05/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

993º óbito – mulher, 34 anos, residente em Salvador, portadora de doença renal crônica e doenças genéticas, foi internada dia 24/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede privada, em Lauro de Freitas;

994º – mulher, 56 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 28/05 e veio a óbito dia 04/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

995º óbito – homem, 43 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e obesidade, foi internado dia 02/06 e veio a óbito dia 05/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

996º óbito – homem, 66 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internado dia 29/05 e veio a óbito dia 05/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

997º óbito – homem, 64 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, foi internado dia 25/05 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

998º óbito – mulher, 81 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internada dia 17/05 e veio a óbito dia 26/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

999º óbito – mulher, 64 anos, portadora de hipertensão arterial, diabetes e doença respiratória crônica, foi internada dia 18/05 e veio a óbito dia 27/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

1000º óbito – homem, 83 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 01/06 e veio a óbito dia 04/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1001º óbito – homem, 81 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 27/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

1002º óbito – homem, 72 anos, residente em Itabuna, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 21/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

1003º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes, foi internada dia 03/06 e veio a óbito dia 06/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

1004º óbito – homem, 70 anos, residente em Salvador, tabagista, foi internado dia 20/05 e veio a óbito dia 03/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1005º óbito – mulher, 26 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes, obesidade e doença renal crônica, foi internada dia 04/06 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1006º óbito – homem, 37 anos, residente em Salvador, portador de obesidade, foi internado dia 06/06 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1007º óbito – mulher, 62 anos, residente em Salvador, portadora de doença renal crônica, doenças endócrinas e nutricionais, foi internada dia 07/06 e veio a óbito dia 08/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1008ª óbito – homem, 67 anos, residente em Dario Meira, portador de doença hepática, foi internado dia 27/06 e veio a óbito dia 10/06, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

1009º óbito – mulher, 73 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes, foi internada dia 18/05 e veio a óbito dia 08/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1010º – óbito – mulher, 68 anos, residente em Salvador, portadora de obesidade, foi internada dia 07/06 e veio a óbito dia 08/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1011º óbito – homem, 78 anos, residente em Lauro de Freitas, sem informação de comorbidades, data de admissão não informada, foi a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Lauro de Freitas;

1012º óbito – homem, 60 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, foi intertnado dia 30/05 e veio a óbito dia 04/06, em unidade da rede pública, em Salvador;

1013º óbito – homem, 58 anos, residente em Salvador, portador de diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 17/05 e veio a óbito dia 07/06, em unidade da rede pública, em Salvador.
                                                                        *****

   9. Durante o período de suspensão do atendimento presencial da Diretoria de Defesa do Consumidor (Codecon), na Rua Chile, por conta da pandemia de Covid-19, a população pode contar com o serviço de cálculo de dívidas pela internet. A avaliação só inclui débitos com empréstimo, financiamento de veículo e plano de saúde, não contemplando faturas de cartão de crédito.

    10. Os interessados em calcular as contas a pagar e respectivos juros devem enviar os documentos para o e-mail codeconpms@salvador.ba.gov.br e aguardar o retorno com as devidas orientações. O serviço é realizasdo pelo Setor de Atendimento e Cálculo (Seacal) e o prazo médio para resposta é de 15 dias úteis.

    11. Os cálculos realizados na Codecon podem ser utilizados pelo consumidor em processos judiciais. De acordo com a diretora-geral da Codecon, Eva Pestana, a versão on-line do serviço visa atender a demanda de muita gente que, neste momento, está sem conseguir honrar os compromissos financeiros.

    12. “Nosso intuito é orientar o consumidor endividado, aquele que tomou um empréstimo, não consegue pagar e acha que os juros estão muitos altos. Nosso objetivo é ajudar a recalcular e até mesmo tentar uma conciliação entre as partes. Caso não tenhamos êxito na esfera administrativa, o consumidor pode partir para a justiça, mas já têm em mãos os cálculos necessários para exigir seus direitos”, explica Eva.

   13. No intuito de colaborar com o sistema público de saúde, o Grupo Fleury, detentor da soteropolitana Diagnoson a+,  lança o “Segunda Opinião Gratuita”, projeto para análise de imagens de tomografias computadorizadas e radiografias de tórax de pacientes com suspeita da COVID-19. A avaliação dos exames de imagem é realizada pelo time de radiologistas do Grupo Fleury e oferecida sem custo para hospitais públicos de todo o Brasil. O projeto está disponível para hospitais públicos que não contam com serviço terceirizado de radiologia.

   14. Com o avanço da pandemia causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), o consequente aumento de atendimentos na rede hospitalar e a escassez de testes para diagnosticar os pacientes com suspeita de infecção pelo vírus, as radiografias e tomografias computadorizadas de tórax têm sido de grande valia para apoiar médicos no diagnóstico da COVID-19.

   15. Isso porque as imagens do tórax mostram o sistema respiratório do indivíduo – o que inclui os pulmões, um dos órgãos mais afetados pela infecção provocada pela COVID-19.  Com os exames de imagem em mãos, os médicos são capazes de apontar o grau da infecção pulmonar, se a lesão no órgão corresponde a uma pneumonia causada por bactéria ou por vírus – inclusive pelo novo coronavírus – ou mesmo descartar o diagnóstico de COVID-19. 

   16. Em outras palavras, o laudo do exame pode ser determinante para a escolha do tratamento do paciente e sua internação no hospital.

   17. Adolescentes com idades entre 11 e 12 anos já podem ser imunizados com a Meningo ACWY, que protege contra meningite e infecções generalizadas causadas pela bactéria meningococo dos sorotipos A, C, W e Y. A vacina entrou este ano no Calendário Nacional de Vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) e está disponível em dez salas de vacinação de Lauro de Freitas.

   18. De acordo com a superintendente da Vigilância em Saúde, Regina Coeli, a meta do município é alcançar 5.850 adolescentes nessa faixa etária. “A vacina é administrada em dose única e é uma importante aliada na prevenção a meningite. Antes só era disponível da rede privada e agora estes jovens terão acesso”, disse.
   
   19. Os pais ou responsáveis devem levar os menores até um dos postos: Parque São Paulo, Israel Moreira, Vila Nova, Noel Alves, Cidade Nova, João Abel, Manoel José Pereira, Tarumã, Jardim Independência e Antonio Carlos Rodrigues, munidos de caderneta de vacinação e documento com foto.  As salas de vacina funcionam de segunda a sexta-feira, (exceto feriados), das 07h30 às 16h30.

  20. Atualmente, os postos também oferecem a vacina meningocócica do sorotipo C, que é indicada para bebês aos 3 e 5 meses e com reforço aos 12 meses. Para crianças menores de 5 anos a vacina contra meningite C continua disponível nas dez salas de imunização seguindo o calendário básico de vacinação.

   21. A Prefeitura, através da Secretaria de Ordem Pública (Semop), realiza fiscalizações frequentes para coibir a prática de poluição sonora na cidade. A prática de atividade sonora está proibida por determinação do executivo enquanto for necessário conter a pandemia do Covid-19. 

   22.A operação Fique Em Casa, que ocorre de segunda a domingo, é realizada de forma conjunta com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Guarda Civil Municipal (GCM) e com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador). 

   23. Desde o dia 1 de março até ontem (9) o maior quantitativo de denúncias recebidas foram referentes a prática de poluição sonora em residências, com 6.496 registros. Em seguida, o maior quantitativo de denúncias é inerente a veículos, com 4.712 e em terceiro lugar está nas áreas públicas, com 1.824 denúncias. 

   24. A titular da subcoordenadoria de Combate à Poluição Sonora, vinculada a Semop, Márcia Cardim, reforçou que é necessário sensibilizar a população para os malefícios da poluição sonora, em especial durante a pandemia. 

   25. "É preciso conscientização neste momento tão delicado para todos e infelizmente isso não está acontecendo. As pessoas não estão pensando no próximo. Às vezes há um vizinho contaminado com o Covid-19 precisando descansar, ou com algum outro problema", exemplificou Cardim.