segunda-feira, 25 de maio de 2020
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

COVID BRASIL: 14.817 MORTES; 218.223 INFECTADOS; BA 8.128 E 281 ÓBITOS

Morre a doutora Maria Amélia Soares, 93 anos, filha do velho Soares das farmácias de homeopatia
17/05/2020 às 18:55
  MIUDINHAS GLOBAIS:

  1. O Ministério da Saúde registrou até as 19h desta sexta-feira (15) o total de 218.223 casos por coronavírus e confirmou que 84.970 (38,9%) dos pacientes são considerados recuperados. As informações foram atualizadas e repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o Brasil no sistema oficial do Governo Federal.

  2. Até o momento, o país registra 14.817 mortes por coronavírus, cuja taxa de letalidade é de 6,8%, considerando o total de casos confirmados. Nas últimas 24 horas, foram registrados 15.305 novos casos e 824 novas mortes, sendo que a maioria delas aconteceu em períodos anteriores, mas foi inscrita nos sistemas oficiais do Ministério da Saúde somente de ontem para hoje, após conclusão da investigação da causa morte. Outros 2,3 mil óbitos estão em investigação.

  4. Desde o dia 26 de fevereiro, quando o primeiro caso foi confirmado no país, o Governo do Brasil adotou uma série de medidas, junto a estados e municípios, para garantir a estrutura necessária ao atendimento dos pacientes com a doença. Desde então, a pasta tem se esforçado para adquirir e distribuir EPIS, recursos humanos, recursos financeiros, respiradores e insumos. Entre abril e maio, também foram habilitados 3.810 leitos de UTI voltados exclusivamente para o atendimento de pacientes graves ou gravíssimos do coronavírus.

  5. Atualmente, boa parte dos municípios brasileiros registra casos e óbitos por coronavírus, que já está circulando em todos os estados do país.

  6.  Até às 19h40min a SESAB não havia divulgado o boletim mas as informações do MS são de 281 mortes e 8.128 pessoas infectadas.
                                                                          *****
  7. O prefeito ACM Neto disse hoje (15) que, apesar dos esforços da Prefeitura, não está descartado um colapso no sistema de saúde público e até privado se a disseminação do novo coronavírus não for contida na cidade. Ele reforçou mais uma vez a necessidade da população seguir com o isolamento social. O prefeito também avaliou como positivas as medidas restritivas adotadas pelo município até aqui, inclusive aquelas regionalizadas por bairro, que foram mais duras. 

   8. "O colapso no sistema de saúde pública de Salvador estava previsto, pelos estudos da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), para acontecer ontem (14), nos casos dos leitos clínicos para pacientes com a Covid-19, e, para as UTIs, no dia 20. 

  9. Mas, graças à ampliação do suporte em saúde e às medidas de isolamento social, conseguimos derrubar a taxa de transmissão e o colapso não aconteceu. Até o dia 24, posso dizer que não há risco de saturação. Mas ele ainda existe", declarou o prefeito.
 
  10. As declarações de ACM Neto foram dadas em coletiva virtual à imprensa, na tarde de hoje (15), na qual anunciou o começo de aulas pela internet para alunos da rede pública municipal - as escolas estão com atividades suspensas e sem previsão de retorno.

  11.  Segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), 48% dos leitos clínicos e 61% dos de UTI dedicados a tratar pacientes com a Covid-19 estão ocupados hoje na capital baiana. Somente a Prefeitura já garantiu a criação de 176 novos leitos, entre clínicos e de UTI.

  12. ACM Neto afirmou ainda que na segunda-feira (18) dará uma posição sobre a prorrogação ou não dos decretos com medidas restritivas na cidade. Quase todos têm validade até este dia, inclusive os regionalizados, valendo apenas para Pituba, Plataforma, Boca do Rio e parte do Centro. 

  13. "No caso das determinações por bairro, levamos em conta fatores como o crescimento na circulação de pessoas e também dos casos da doença. E não fizemos apenas restrições: adotamos também ações de proteção à vida, com distribuição de máscaras e cestas básicas, testes rápidos para a Covid-19, higienização, apoio a entidades sociais e várias outras. E conseguimos, os dados demonstram, reduzir o fluxo de pessoas nas ruas e, com isso, a circulação do vírus", ressaltou o prefeito. 

  14. Presidente do PDT na Bahia, o deputado federal Félix Mendonça Jr. lamentou a saída de mais um ministro da Saúde, em meio à maior crise sanitária que o país enfrenta por conta da pandemia do coronavírus. O ministro Nelson Teich deixou a pasta da Saúde nesta sexta-feira (15.05), menos de um mês após ser nomeado para o cargo pelo presidente Jair Bolsonaro.

  15. Segundo Félix, é mais uma notícia lamentável para o país em meio a toda essa crise, com a saída de outro ministro que tentava seguir as diretrizes médicas e científicas adotadas em todo o mundo. “Em meio a maior crise de saúde dos últimos séculos, estamos enfrentando uma guerra política. O que foi feito, efetivamente, pela Saúde, Economia e Segurança pelo Governo Federal?”, questionou.

  16. O deputado afirmou que o governo Bolsonaro tem errado ao conduzir uma nação como o Brasil com intrigas e fofocas. “Falta comando, direcionamento, sensibilidade e ordem para o tão sonhado progresso. Estamos numa nau sem rumo, não existe timoneiro”, afirmou.

  17. O deputado estadual Alex Lima (PSB) usou as redes sociais para destacar a atuação do secretário de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas na linha de frente no combate ao coronavírus na Bahia. 

   18. “Estamos atravessando um momento novo e difícil. Nosso maior conforto é constatar os esforços que o secretário Fábio Vilas-Boas, ao lado do governador Rui Costa, vem desempenhando na Bahia. Diariamente, vemos a dedicação do secretário com ações efetivas contra a Covid-19, tanto na capital como no interior do estado. 

  19. Além disso ele segue com a agenda de atendimentos aos deputados, prefeitos e com as visitas aos municípios em situações mais críticas. Sem dúvida, ele tem feito um bom trabalho no sentido de unir forças para salvar vidas e garantir atendimento médico às vítimas”, disse o deputado.

   20. Ainda de acordo com Lima, a capacidade de gerenciamento do secretário tem refletido no distanciamento, significativo, da curva do crescimento dos casos de coronavírus no estado. “Desde que a pandemia foi anunciada na China, a Bahia iniciou sua preparação com a inauguração do Lacen de Barreiras e de Vitória da Conquista.

  21.  Em seguida inaugurou hospitais exclusivos, capacitou profissionais, contratou 900 novos médicos, inaugurou túneis de desinfecção nos hospitais e obteve um distanciamento, significativo, da curva do crescimento dos casos. A luta ainda continua, mas graças a capacidade de gerenciamento do secretário e do governador Rui Costa conseguimos diminuir a expectativa de colapso para o sistema de saúde destinado ao tratamento do coronavírus”, pontuou.

  22. MARIA AMÉLIA: Morreu em Salvador, nesta quinta-feira (14), a médica homeopata Maria Amélia Soares da Cunha, 93. Uma das precursoras da homeopatia na Bahia, Amélia era formada pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e reconhecida nacionalmente por formar especialistas na sua área de atuação. Em nota, o Conselho Regional de Medicina Do Estado da Bahia (Cremeb-BA) lamentou o falecimento.

  23. “Maria Amélia foi uma lutadora incansável em favor da arte de curar, inicialmente como farmacêutica e depois como médica. Seus estudos médicos foram incentivados por seu tio para poder dar continuidade aos trabalhos da família com a homeopatia. Fez jus ao nome da sua família com seu atendimento humanizado, difusão e ensino durante mais de 50 anos. Assim, com sentimento de agradecimento pelo seu trabalho, expressamos nossos sentimentos aos familiares, alunos, pacientes e amigos”, publicaram.

  24. As farmácias do grupo estarão fechadas e as atividades somente serão retomadas na segunda-feira (18). O Conselho Regional de Farmácia da Bahia (CRF-BA) também endossou o sentimento de luto pela perda da médica, que teve a Farmácia como primeira formação.

  25. O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) relembrou que a médica deu continuidade ao trabalho do pai, o também médico e farmacêutico Dr. Alfredo Soares da Cunha, considerado o introdutor da homeopatia na Bahia.