segunda-feira, 25 de maio de 2020
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

REGINA DÁ ENTREVISTA BARRACO, COVID MATA 9.146 BRASIS E DÓLAR A R$5,81

O hospício chamado Brasil está perdendo o controle
07/05/2020 às 09:30
MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. O Ministério da Saúde registrou até as 19h desta quinta-feira (7) o total de 135.106 casos confirmados de coronavírus e 9.146 mortes provocadas pela doença. As informações foram atualizadas e repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o Brasil.

   2, Nas últimas 24 horas, foram registrados 9.888 novos casos no sistemas oficiais do Governo Federal, além de 610 novos óbitos. No entanto, a maior parte das mortes refere-se a outros períodos, mas foi inscrita de ontem para hoje após investigação concluída ou em andamento.

   3. Apesar de muitos municípios brasileiros ainda não registrarem casos confirmados nem óbitos da doença, de maneira geral o coronavírus está presente em todos os estados brasileiros. São Paulo segue concentrando a maior parte das notificações, com 39.928 casos e 3.206 mortes, seguido do Rio de Janeiro, que tem 14.156 confirmações e 1.394 óbitos. 

  4. Os estados que registram as menores notificações, no momento, são Mato Grosso do Sul, que tem 311 casos e dez mortes, e Mato Grosso, com 417 casos e 13 óbitos.

  5. Pessoas acima de 60 anos se enquadram no grupo de risco, mesmo que não tenham nenhum problema de saúde associado. Além disso, pessoas de qualquer idade que tenham doenças pré-existentes, como cardiopatia, diabetes, pneumopatia, doença neurológica ou renal, imunodepressão, obesidade, asma, entre outras, também precisam redobrar os cuidados nas medidas de prevenção ao coronavírus.

   5. O dólar já está sendo comercializado a R$5.81. 
                                                              *****
  5. (Bela Megale) - O Palácio do Planalto não confirma nem nega a existência da gravação de uma reunião citada pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro em seu depoimento. Também não diz quem do governo detém o vídeo. 

  6. Uma foto divulgada pelo próprio Palácio, porém, mostra que o encontro do presidente com ministros, entre eles Sergio Moro, contava com um cinegrafista que filmava a reunião. A imagem também mostra microfones na mesa no dia do evento.

  7. A gravação, que Moro não detém, é uma das provas apresentadas pelo ex-ministro no inquérito que apura interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Em depoimento revelado pelo "GLOBO", Moro relatou que o presidente ameaçou demiti-lo nesta reunião do conselho de ministros.
                                                                 ******
  8.  O advogado-geral da União, José Levi Mello, pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello que permita ao Palácio do Planalto o envio de um vídeo editado de uma reunião ministerial, realizada em 22 de abril, na qual, de acordo com o ex-ministro Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro teria cobrado a troca do superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

   9. Segundo depoimento prestado por Moro no sábado, no âmbito de investigação sobre as acusações que fez contra Bolsonaro, o presidente teria dito na reunião que iria interferir em todos os ministérios e, quanto à pasta da Justiça e Segurança Pública, se não pudesse trocar o superintendente da PF no Rio, trocaria o diretor-geral da corporação e o próprio ministro da Justiça. Esse episódio ocorreu dois dias antes de Moro pedir demissão do cargo.

  10. O pedido de envio de um vídeo editado ocorreu após o chefe da AGU ter solicitado na noite anterior que o Supremo avaliasse a possibilidade de reconsiderar a solicitação de entrega de cópia de eventuais registros audiovisuais da reunião presidencial, argumentando que "nela foram tratados assuntos potencialmente sensíveis e reservados de Estado, inclusive de Relações Exteriores, entre outros".

  11. Agora, em uma nova manifestação, o ministro da AGU afirmou: "Em complementação à petição anteriormente aviada, rogar seja também avaliada a possibilidade de reconsiderar a ordem de entrega de cópia de eventuais registros audiovisuais de reunião presidencial ocorrida no dia 22 de abril de 2020, para que se restrinja apenas e tão-somente a eventuais elementos que sejam objeto do presente inquérito".

  12. Com o tema “metástase cerebral”, o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) realizará, a partir desta sexta-feira (8), sessão científica de neurocirurgia online. A ação – que, antes da pandemia da Covid-19, ocorria de maneira presencial – volta a acontecer todas as sextas-feiras, às 7h, pelo aplicativo de videoconferência Zoom.

  13. Os encontros, de acordo com o neurocirurgião Leonardo Avellar – coordenador do serviço de neurocirurgia e da residência de neurocirurgia do HGRS –, têm objetivo de discutir os casos atendidos pela neurocirurgia na instituição. Embora sejam voltadas, obrigatoriamente, para os residentes da especialidade, as sessões científicas são abertas para outros médicos, estudantes e demais profissionais de saúde.

  14. Nesta sexta-feira, a aula será conduzida pela residente de neurocirurgia Mayra Medeiros. Interessados em participam podem acessar a reunião pelo link https://bit.ly/SessaoNCRHGRS1.

   15. As próximas aulas serão divulgadas, com antecedência, por meio das redes sociais oficiais do HGRS (@hospitalrobertosantos, no Facebook e Instagram). Informações adicionais também poderão ser obtidas por estes canais.

  16. Secretária especial de Cultura do governo Bolsonaro, Regina Duarte cantou uma música da Ditadura Militar (1964-1985) ao vivo na CNN Brasil e minimizou as pessoas que morreram durante o regime. "Na humanidade, não para de morrer. 

  17. A entrevista que a secretária Especial da Cultura, Regina Duarte, concedeu à CNN Brasil no começo da noite desta quinta-feira (7) terminou em confusão. Ela se recusou a ouvir um apelo da também atriz Maitê Proença e passou a acusar os jornalistas de estarem ‘desenterrando mortos’, alegando que o vídeo era de dois meses atrás. Após o episódio, Regina abandonou o estúdio.

   18. Regina conversava em Brasília com o repórter Daniel Adjuto, que começou abordando temas relacionados ao governo. No entanto, numa determinada parte da conversa, a CNN Brasil exibiu um apelo de Maitê Proença, que reivindicava melhorias para a classe artística, dizendo que os atores ‘tinham sido esquecidos pelo atual governo’. Antes mesmo de a fala ir ao ar, a secretária já demonstrava irritação.

  19. "Acho isso baixo nível. Vai botar uma fala...", disse Regina, tendo o áudio cortado para a exibição do vídeo de Maitê. A secretária abandonou a entrevista.

  20. O deputado estadual Niltinho (PP) indicou ao governador Rui Costa a isenção do IPVA de 2020 a todos os transportadores escolares da Bahia, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

  21. Segundo o parlamentar, os profissionais estão impedidos de oferecer seus serviços devido à suspensão das aulas das unidades escolares públicas e privadas em toda a Bahia.

  22. “Em nome da categoria, faço esse apelo ao governador Rui Costa. O Estado da Bahia já oferece a isenção do IPVA para algumas categorias profissionais, como os taxistas, mototaxistas e pescadores profissionais, além de portadores de deficiência”, disse Niltinho.