segunda-feira, 30 de mar?o de 2020
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

COMO FICAR DENTRO DE CASA 60 DIAS E ATENDER DEMANDAS DE SAÚDE E COMIDA

Brasil tem 621 casos de Covid-19 e a Bahia 30 deles. País já contabiliza 7 mortes.
19/03/2020 às 12:24
MIUDINHAS GLOBAIS:

  1. O coronavirus originário da China e que se espalhou pela Ásia, Europa e América é devastador. Países como a Itália e Espanha que demoraram em adotar ações preventivas estão sofrendo bastante e o número de mortos por dia, considerando a quinta-feira, 19, chega a 650 pessoas. A maioria dos mortos no mundo Oriente e Ocidente é de pessoas idosas com problemas de baixa imunidade, diabete e cardiopatias. Mas, o Covid-19 mata indistintamente, em todas as idade, sexo e segmentos sociais de ricos a pobres.

  2. No Brasil, no entanto, dada as desigualdade sociais da nossa população estima-se que o maior número de mortos, de desempregados e de desassistidos será da faixa da população mais pobre e que se protege nos guarda-chuvas estatais, nos programas dos governos federal, estaduais e municipais. 

   3. Salvador, que é uma cidade de população de baixa renda, em sua maioria, já está sentindo esse drama com o fechamento das escolas, dos shoppings e a evaporação de empregos entre diaristas, empregadas domésticas, entregadores e prestadores de serviços de uma forma geral - funileiros, encanadores, técnicos em ar condicionado e outros. 

   4.O que fazer para proteger essas pessoas desde já? Pergunta dificil de ser respondidade e que precisa da compreensão de todos, dos governos e dos cidadãos que contratam esses serviços.

   5. Dou o exemplo de minha residência que serve para milhares de outras pessoas. Temos uma diarista (faxineira que nos atende duas vezes por semana) e uma passadeira (duas vezes ao mês) além de personal training (academia) e prestadores de serviços diversos esporádicos (eletricista, técnico em refrigeração e outros). 

   6. Como se comportar diante desse pessoal que está mais exposto ao coronavirus, usa diariamente dois transportes públicos e mora em bairros populares? Os que nos atendem já foram dispensados uma vez que estou isolado pois integro a faixa de risco (75 anos, cardiopata) mas vão receber o que ganham normalmente como se estivessem trabalho.

   7. Creio que essa é uma boa medida e que deveria ser adotada por todos.

   8. A segunda questão diz respeito as recomendações dos infectologistas de que as pessoas idosas e com diabte, cardiopatias e outros, devem desde já se isolarem em casa. Mas, como sobreviver durante 40/60 dias ou mais nesse retiro residencial forçado se temos demandas de saúde, alimentação e outros. 

   9. Vou dar o meu exemplo que serve para milhares de pessoas. Tenho 75 anos de idade, dois filhos (uma residente no Rio; outro na Espanha/Valencia) e uma esposa. Estou no grupo de risco pois tomo 5 remédios para o coração, diariamente, e uso dois stents na área circunflexa do coração. Até 6 meses atrás não podia sequer fazer exames em sistemas computadorizados - cintilografia e outros - e faço fisioterapia e frequento uma clinica da Dor para corrigir probelmas na coluna, bursite e tendinite.

   10. E agora, como agir? Essas demandas médicas minha esposa não pode fazer. Depende única e exclusivamente de mim e da presença nas clínicas que são lotadas (ou quase isso) de velhinhos como eu. Se eu não fizer esses exercícios fisioterápicos e acunpultura não consigo dormir. É um drama. 

   11. O local que faço fisiterapia são dozes macas seis em cada sala tudo apertado uma ao lado da outra com distância de 50 cm. São centenas de pessoas ao dia. E agora, vou não vou a fisioterapia? 

   12. Há, ainda, as demandas de alimentação, farmácia (velho adora farmácia) e outras (lazer) que podemos delegar e relevar a outras pessoas. Minha esposa é quem compra alimentos e o pão-nosso-de -cada-dia. Mas, óbvio, está sujeita ao coronavirus e volta para casa. 

   13. E agora? Eu, que estou isolado em casa fico da mesma forma vunerável. Há alguns procedimentos que são tomados como lavar mãos, passar álcool em gel, lavar o rosto, isolar roupas e outros que estão sendo tomados.

  14. Imaginem vocês como é o procedimento dos profissionais de saúde que trabalham diretamente com pacientes coronavirianos! Estamos vivendo esse drama diario e vejo e ouço especialistas falando na TV que tem que isolar, mas, é muito dificil. A transmissão na China deu-se de forma mais intensa no ambiente domiciliar. E é o que também está acontecendo no Norte da Itália.

                                                          ***** 
  15. O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (19) que o Brasil já contabiliza 621 casos confirmados de novo coronavírus, com seis mortes causadas pela doença. Até ontem eram 428 infectados com três óbitos. Um sétima morte já foi confirmada pela Secretária de Saúde de São Paulo, mas não entrou nos dados oficiais do governo federal.

   16. O Laboratório de Saúde Pública do Estado da Bahia (Lacen) confirmou o diagnóstico de três novos casos do novo coronavírus (Covid-19) na manhã desta quinta-feira (19). O resultado foi divulgado pelo secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fabio Vilas-Boas, durante transmissão ao vivo que realizou no Youtube, no link: https://www.youtube.com/watch?v=yoBxYQfKHlo. No total, a Bahia contabiliza 30 casos, sendo nos municípios de Salvador (18), Feira de Santana (5), Porto Seguro (4), Lauro de Freitas (2) e Prado (1).

  17. De janeiro até às 14 horas desta quinta-feira (19), a Bahia registrou 998 casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus. Destes, 30 foram confirmados, 443 foram descartados e 525 aguardam análise laboratorial.

  18. De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “as equipes da vigilância estadual e municipais estão trabalhando ao máximo para reduzir a velocidade de novos casos e até o momento, a cadeia de transmissão está identificada”, afirma.

  19. A Prefeitura Municipal de Itabuna, por meio da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde confirma o primeiro caso de coronavírus (COVID 19) na cidade e informa sobre o histórico do paciente e os procedimentos adotados:

 20.  Trata-se de um itabunense de 42 anos que passou três dias (10 a 13/03) em São Paulo em um evento que reuniu pouco mais de 60 pessoas. Os primeiros sintomas foram observados ainda no voo de retorno no dia 13/03 (SP/SSA voo de nº 2834 da Azul) e (SSA/IOS de nº 4871 da Azul);

   21. Que o paciente buscou atendimento na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna logo após chegar à cidade, onde foi medicado e orientado para o isolamento domiciliar; Que ele adotou o isolamento social e familiar, tendo vindo inclusive do Aeroporto de Ilhéus no seu próprio veículo;

   22. O paciente foi acompanhado e permanece sendo monitorado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica; Clinicamente o paciente permanece estável, sendo considerado um caso leve;

   23. Que ocorre uma alteração do perfil epidemiológico de Itabuna, com mudanças de estratégias, tais como: criação de plano de contingência e enfrentamento do coronavírus; e fluxograma de atendimento e encaminhamento, sendo porta de entrada para os casos suspeitos a UPA 24 horas, o Hospital de Base e o Hospital São Lucas, que será reaberto somente com esta finalidade.