segunda-feira, 23 de setembro de 2019
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

AMAZÔNIA: Sobre queimadas Bolsonaro diz que está indo a normalidade

Muita informação falsa sobre as queimadas na Amazônia, coisa que sempre existiu
24/08/2019 às 09:53
  MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. O presidente Jair Bolsonaro disse no início da tarde deste sábado, 21, que a média das queimadas na Amazônia está menor que em anos anteriores. "Está indo pra normalidade essa questão", disse ao deixar o Palácio da Alvorada para um almoço com o vice-presidente Hamilton Mourão no Palácio do Jaburu.

  2. "A floresta não está pegando fogo como o pessoal está dizendo. O fogo é onde o pessoal desmata", disse.

  3. O presidente disse que o trabalho já começou a ser feito contra focos de incêndio. Ele reclamou a falta de recursos orçamentários. "É difícil ter recurso, tudo contingenciado. É o Brasil que eu peguei. Estamos em busca de fazer o melhor pelo meu país ", disse.

   4. Bolsonaro chegou a dizer na conversa com jornalistas que teria conseguido R$ 40 milhões para ações de combate às queimadas neste momento. Quando informado de que na coletiva mais cedo do ministério da Defesa foi informado desbloqueio de R$ 28 milhões, o presidente disse que quem sabe é o ministro da Economia, Paulo Guedes. "Não sei. Ontem se falou em R$ 38 milhões na reunião. Chega na hora, vai ver tem R$ 28, R$ 10, R$ 5 , um real."

   5. Quando questionado se o governo não demorou a agir, o presidente destacou o tamanho da Amazônia para falar da dificuldade das ações. "A Amazônia é uma área maior que a Europa. Se eu tivesse 10 milhões de pessoas, não conseguia fazer a prevenção."

   6. O presidente lamentou o que tem acontecido e voltou a dizer que alguns incêndios são espontâneos e outros criminosos.

   7. Ele falou que a região tem 20 milhões de habitantes que dependem de incentivo do Estado. E voltou a falar que os índios são massa de manobra. Segundo ele, 14% do território é reserva indígena e há lobby do bem e do mal. "Como conseguiram demarcar tanta terra? Índio é massa de manobra", afirmou.
                                                                          *****
   8. Medidas judiciais e a articulação de um plano B para garantir a coleta do lixo domiciliar, são as providências que a Prefeitura de Feira de Santana está adotando relacionadas a paralisação de trabalhadores da empresa Sustentare, responsável pela limpeza pública do município. Motoristas e coletores amanheceram de braços cruzados, reivindicando melhorias salariais. É um problema que diz respeito à prestadora dos serviços, sem qualquer relação pendência relativa ao poder público.

  9. A Procuradoria Geral do Município, juntamente com a Agência Reguladora de Serviços Públicos Municipais, está ingressando com petição junto ao Tribunal Regional do Trabalho, em Salvador, para que o órgão determine o fim do movimento paredista, uma vez que se trata de serviço de natureza essencial para a população. Embora não seja o alvo da paralisação, por parte dos funcionários da Sustentare, a Prefeitura é parte diretamente interessada.

   10. A Sustentare já foi notificada pela Prefeitura, para que busque resolver imediatamente a situação com os seus funcionários. A empresa ingressou com pedido de liminar para reintegração de posse (o pessoal está ocupando as suas garagens e impedindo a saída de veículos). Caso não consiga encerrar a paralisação ou por outros meios assegurar a continuidade dos serviços, a Sustentare sofrerá penalizações previstas em contrato, informa o procurador geral Cleudson Almeida.

  11. Micro e pequenas empresas (MPEs) que atuam na região de Ilhéus e Itabuna poderão participar, na próxima terça-feira (27), da primeira edição do projeto Compras Públicas como Instrumento de Desenvolvimento Regional. 

   12. A iniciativa é um projeto piloto, encabeçado pela Secretaria da Administração (Saeb), por meio da Coordenação Central de Licitação (CCL) e da Superintendência de Recursos Logísticos (SRL), com o objetivo de alavancar a participação de MPEs e empreendedores locais nas compras públicas estaduais e, por consequência, estimular o desenvolvimento econômico da região.

   13. Aberto a potenciais empresas fornecedoras do Estado, o evento será realizado a partir das 9h, no auditório da Torre Administrativa da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). A programação inclui a realização de duas reuniões de trabalho: a primeira, voltada aos representantes da área de compras das unidades gestoras da região (atualmente, são mais de 20), e a segunda, com os fornecedores de materiais e equipamentos de escritório, alimentos e bebidas, bem como de material de limpeza e higiene pessoal. As inscrições podem ser feitas na página do evento no Sympla (www.sympla.com.br) ou no local.

   17. Um condomínio industrial voltado para abrigar sistemistas e fornecedores do setor automotivo está sendo projetado em Camaçari, ao lado da fábrica da Ford. O Camaçari Tech Park foi discutido nesta terça-feira (23) pelo secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, representantes da Ford, do empreendimento e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

   18. De acordo com o representante do condomínio industrial, Roberto Almeida, em sua primeira fase, o Camaçari Tech Park terá 1,2 milhão de metros quadrados e permitirá a atração de novas montadoras. “Grande parte dos fornecedores e sistemistas da Ford estão localizados dentro da poligonal da empresa, isso impede que eles vendam para outras montadoras, então nós estamos fazendo ao lado da Ford um condomínio que vai abrigar algumas dessas empresas e outras que serão transferidas de São Paulo para Camaçari”, explicou Almeida. 

   19. Ele lembrou, ainda, que os sistemistas vão continuar atendendo a Ford e poderão fornecer para outras montadoras que pretendam se instalar na área. “Isso faz com que o poder de atração de Camaçari para outras montadoras cresça exponencialmente, porque esse era um grande gargalo”, disse o empresário.

    20. Para o secretário Walter Pinheiro, a implantação do empreendimento vai permitir a atração de empresas que trabalhem num processo cada vez mais afinado com a estrutura industrial da Bahia. “Além do que, com o surgimento do CIMATEC Industrial, também em Camaçari, a ideia é que sejam ofertados serviços tanto para as empresas quanto para os sistemistas, cuja atração criará também uma outra rota de serviços. 

   21. Estamos fazendo a ligação das pontas, que é ajustar com a  Secretaria de Desenvolvimento Econômico a política de atração desse investimentos, linkar esses projetos com a Secretaria de Infraestrutura, com a Casa Civil na rota de prioridades, e com a Seplan na rota de prioridade do eixo de logística e de infraestrutura, ajustando e enxergando os projetos do governo do estado que estão em curso”, disse.

   22. Para facilitar o acesso do cidadão brasileiro aos serviços públicos, o Governo Federal lançou o Portal Gov.br, em cerimônia que contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro.  A plataforma vai reunir o conteúdo dos sites do Executivo em um único canal além dos serviços digitais, oferecendo acesso fácil para população e empresas, que vão poder interagir durante as etapas dos serviços solicitados, reduzindo tempo e custos desnecessários.

   23. O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, celebrou a unificação. “Com isso, vai dar total transparência a nossa população de tudo o que acontece no Governo Federal”, afirmou.

   24. Para o ministro-Chefe da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, a iniciativa é um marco dentro da Administração Pública. “Projetos de modernização já existiam em outros governos, mas nesse agora é uma plataforma que se inicia de forma firme, efetiva”, ressaltou.

   25. “A população tem que ter acesso fácil aos nossos serviços. A maior parte do nosso povo é um povo simples, um povo humilde. Então, ele tem que ter um acesso facilitado as nossas informações. Isso é, uma verdadeira democracia. Isso é uma verdadeira entrega do governo para a população. Nós existimos para servir à população”, declarou o ministro.