segunda-feira, 23 de setembro de 2019
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

GOVERNO DO PT NA BAHIA SEMPRE USOU OBRAS DO GOVERNO FEDERAL COMO SUAS

No primeiro momento, o prefeito de Conquista, Herzem Gusmão, MDB, sai vencendo na disputa com o PT local pois anula o discurso dos petistas.
22/07/2019 às 21:09
 MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. A decisão do governador Rui Costa de não ir a inauguração do novo aeroporto de Vitória da Conquista, batizado de Glauber Rocha, com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, já era esperada no meio político. Rui, em video, alega que o evento a acontecer na terça-feira, 23, terá cunho político-partidário fechado para poucos e ele desejaria que fosse um ato público com a participação da população. 

   2. Não é bem isso, mas, cada qual tem sua opinião e temos que respeitar a do governador do Estado, o qual recebeu apoio do presidente da Assembleia Nelson Leal e dos senadores Otto Alencar (PSD), Angelo Coronel (PSD) e Jaques Wagner (PT), os três alinhados com o governo baiano.

  3. Trata-se, óbvio, de uma decisão política para não encher a bola de Bolsonaro e muito menos do prefeito de Conquista, Herzem Gusmão (MDB), que derrotou o PT em 2016, faz uma gestão apenas mediana, mas, ainda assim, sem sinais de corrupção, e é candidato à reeleição, em 2020. E o aeroporto é uma peça chave nesse processo uma vez que o governo do Estado sempre 'vendeu' à população que se tratava de uma obra do seu governo e não com recursos majoritários do governo federal.

  4. Herzem Gusmão trabalhou bastante para trazer Bolsonaro a Conquista, pois, sabe que a inauguração do aeroporto embora não marque sua gestão, não tem o teor de uma municipal, lhe fortalece politicamente na medida em que o PT, no seu município, não poderá dizer que se trata de uma obra do governo estadual petista e tira o discurso dos seus adversários, em 2020.

   5. O PT na Bahia, desde a ascensão de Jaques Wagner, em 2007, vem usando as obras do governo federal como se fossem suas, vide os inúmeros Minha Casa Minha Vida, o Metrô de Salvador, a Ferrovia Leste-Oeste, o Água para Todos e outros. 

   6. Rui seguiu na mesma pisada quando assumiu seu primeiro mandato ainda no governo da então presidenta Dilma Rousseff e deu continuidade no governo Michel Temer, o qual dava pouca ou nenhuma importância a isso. Só que, agora, tem-se o governo Jair Bolsonaro frontalmente contrário ao PT e não vai deixar que as obras federais sejam exploradas por seus adversários ou aliados.

   7. As obras serão compartilhadas pois sempre há, em todas elas, contrapartidas dos estados e municípios. É o caso do aeroporto de Conquista onde o estado investiu - segundo o governo - R$31 milhões e a Prefeitura, idem, uma vez que os acessos para se chegar ao aeroporto são obras municipaís. 

   8. Rui perde e ganha em não ir a Conquista. Ainda é prematuro dizer-se se perde mais do que ganha. No pleno estado (e nacional) pode até ganhar, pois, se posiciona firmemente contra Bolsonaro presidente que chamou os governadores do NE de 'paraíba'; mas, no plano local perde uma vez que ficará claro para a população de Conquista que a obra é federal e caberá a Herzem Gusmão fazer seu marketing em cima disso.

   9. Há, na Bahia, o caso histórico do metrô de Salvador cuja obra o PT pegou andando e já inaugurada pelo então prefeito João Henrique/João Leão, o metrô calça curta até o acesso Norte, mas, que o PT passou a mão e ficou para sí. 

   10. Hoje, aos olhos da população quem fez o metrô foi Wagner/Rui quando na verdade a obra era da Prefeitura, Imbassahy deixou-a com 65% pronta em infra-estrutura os 12 km iniciais; João Henrique modificiou o projeto com Palloci e concluiu a primeira etapa; Neto passou o metrô para o Estado (um erro político) e Wagner retomou a obra até Pirajá colocando os trens para andar.

   11. Daí Rui seguiu na linha 2 até o Aeroporto via Paralela tudo que já tinha sido projeto no governo Imbassahy. Méritos para os governos Wagner e Rui, mas, não se pode apagar a inicial. E foi apagada pela propaganda do PT excluindo quaisquer citações a Imbassahy e JH, assim como ao governo federal, como se a obra fosse do governo do Estado.

   12. No aeroporto de Conquista dá-se o mesmo só que agora Rui enfrenta um presidente que deseja participar do bolo do aniversário e um prefeito que deseja à reeleição. E Bolsonaro tendo ou não contribuido para a obra é o presidente da República e o dinheiro majoritário é do governo federal. 

   13. Só mais uma lembrancinha: Paulo Souto trouxe a Nestlé para Feira de Santana no final do seu governo, mas, perdeu a eleição para Wagner. Ora, no dia da inauguração da Nestlé, Wagner governador, foi ele quem recebeu todas as honras. 
                                                                 *****
   14. O deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa, Alex Lima (PSB) parabenizou o governador Rui Costa (PT) pela decisão de não comparecer à inauguração do aeroporto de Vitória da Conquista, ressaltando que um palanque eleitoral foi armado pelo Governo Federal. 

   15. “Apesar de não contar com nenhum recurso do atual Governo , Rui Costa fez a cortesia de convidar o Governo Federal para a inauguração do aeroporto, mas, imediatamente, a oposição tratou de armar o palanque eleitoral e quis 'fazer cortesia com o chapéu alheio'. O governador, sabiamente, optou por não participar de um evento excludente”, disse o deputado.

   16. Além das disputas partidárias, o socialista elencou três pontos motivadores que justificaram a desistência do governador. “Na falta de argumentos e generosidade com o Nordeste, o Governo Federal se comporta de forma pequena e rasteira. Em nenhum momento tiveram a delicadeza de confirmar, formalmente, a presença no evento; também não permitiram a presença do povo no local e o presidente Jair Bolsonaro (PSL) escolheu convidados dele, como se fosse uma festa privada para uma plateia político-partidária. Isso não é democracia e o aeroporto de Vitória da Conquista pertence, exclusivamente, ao povo”, afirmou.

   17. Ainda de acordo com Alex Lima, o país precisa de paz na política para restabelecer a ordem social e econômica que os brasileiros tanto precisam. “O presidente precisa entender que a campanha já terminou e os palanques devem ser desarmados. É hora de trabalhar e mostrar serviço, pois é para isso que a população sai de casa para depositar o voto nas urnas. A Bahia prioriza isso e não é a toa que temos um governador preparado e com capacidade de gestão aprovada por mais de 75% dos baianos”, afirmou.

   18. O presidente da Fundação Cultural Egberto Tavares Costa, Antônio Carlos Coelho, se solidariza com a família e amigos do ator e bailarino, Ronny Carvalho da Silva [foto], 33, que faleceu na tarde do último sábado (20) em Feira de Santana.

   19. Durante sua jornada, Ronny Carvalho deixou uma grande contribuição à cultura feirense. Desenvolvia trabalhos em parceria com a Fundação Egberto Costa. No último dia 19, fez parte do espetáculo “A Invenção Inovadora da bicicleta voadora”, apresentado dentro da programação de aniversário da Funtitec. 

   20. "Neste momento de dor, prestamos nossas condolências aos seus familiares ratificando nosso voto de pesar pela grande perda. Agradecemos também a dedicação e trabalho prestados à cultura feirense", ressaltou o presidente da Funtitec, Antônio Carlos Coelho.

   21.  Cruzada Evangelística, evento em prol dos órfãos e das viúvas, promovido pelo missionário Charlston Soares e pela Convenção Batista Aliança, tem o objetivo de arrecadar cestas básicas, leites, brinquedos novos, fraldas geriátricas e agasalhos novos (roupas e cobertores) que serão doados às instituições sociais. O evento vai acontecer no dia 29 de julho, a partir das 17h, no Largo do Papagaio, na Ribeira. Dentre as atrações, terá a participação do Irmão Lázaro.

   22.  E o evento também está sendo organizado por Deivanir Vieira, CEO da Midas Solidária. Missionário Charlston afirma que este evento pretende unir as religiões. “A Bíblia, no Livro de Tiago, no Capítulo 1, Versículo 27, diz que a verdadeira religião, imaculada, que agrada a Deus, é essa: cuidar dos órfãos e das viúvas, das suas necessidades. A Bíblia diz que Deus é Pai dos órfãos e marido das viúvas”, disse. 

   23. A Cruzada Evangelística conta com a participação também do pastor Fernando e Tambores Remidos, Jota Neto, Bispo José Pereira e Gerald Neto.