ter?a-feira, 17 de setembro de 2019
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

BRASIL CELEBRA UNIÃO COM ESTADOS UNIDOS E BOLSONARO SAI VITORIOSO

Apesar das criticas da Oposição ao presidente Bolsonaro sua viagem aos EUA foi um sucesso e mais ganhou junto à opinião pública do que perdeu
19/03/2019 às 09:36
 MIUDINHAS GLOBAIS:

    1. (Globo.com) O presidente Jair Bolsonaro, após se reunir com Donald Trump e falar ao lado dele com a imprensa na Casa Branca, nesta terça-feira (19), deu nova entrevista, desta vez sozinho, e comentou como vê a possibilidade de uma intervenção militar na Venezuela, enfatizando que não pode detalhar o que conversou a respeito disso na reunião reservada que teve com Trump no Salão Oval da Casa Branca.

   2. "Diplomacia em primeiro lugar, até as últimas consequências. Trump repetiu que todas as hipóteses estão na mesa. O que ele conversou comigo reservadamente, me desculpem, mas eu não poderia conversar com vocês", afirmou a jornalistas, em Washington.

   3. "Nós queremos resolver a situação porque o Brasil está sendo prejudicado e não nos interessa, nem a nós, nem a eles, que um país se perpetue na situação que se encontra a Venezuela", completou.

   4.Mais cedo, falando à imprensa ao lado de Trump, Bolsonaro disse que o Brasil está disposto ao "que for possível fazer para solucionar o problema da ditadura".

    5. (PR) Brasil e EUA assinaram, na segunda-feira (18), o Acordo sobre Salvaguardas Tecnológicas relativo ao uso do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. O instrumento prevê o uso da base maranhense pelos americanos para lançamento de satélites e foguetes, sendo que o território permanece sob jurisdição brasileira. O acordo ainda depende de aprovação do Congresso Nacional.

   6. Em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo brasileiro buscará firmar novas parcerias referente ao centro, permitindo lançamentos por parte de outros países.

   7. Durante o “Brazil Day in Washington”, evento realizado pelo Câmera de Comércio dos Estados Unidos para divulgar oportunidades de investimentos e negócios no Brasil, Bolsonaro ressaltou em seu discurso que espera estreitar laços com os Estados Unidos também em outras áreas. 

   8. “Hoje, os senhores têm um presidente que é amigo dos Estados Unidos, que admira esse país maravilhoso e quer, sim, aprofundar, não apenas laços de amizades, bem como as mais variadas negociações”, afirmou.
                                                                        *****
   9. “Aos poucos voltamos ao Brasil colônia com esse governo ‘entreguista’ de Bolsonaro. A entrega da base militar em Alcântara [estado do Maranhão] para os Estados Unidos e o fim da exigência de vistos para norte-americanos, canadenses, japoneses e australianos sem contrapartida ou reciprocidade são alguns exemplos de que o Brasil se ajoelha diante do capital internacional. Enquanto isso, a mídia de diversos países liga a família do presidente aos milicianos presos pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes”. 

   10. A fala é do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que nesta terça-feira (19) voltou a elevar o tom das críticas contra o atual governo federal. Assunção também salienta que desde o início da década de 80, cerca de 150 comunidades quilombolas da cidade litorânea de Alcântara são afetadas pela instalação do Centro de Lançamento (CLA).

   11. A presidente do PSL na Bahia e deputada federal Professora Dayane Pimentel celebrou, nesta terça-feira (19), os bons resultados do encontro entre o presidente da República Jair Bolsonaro e o presidente dos EUA Donald Trump em Washington. 

   12. "A união entre Brasil e Estados Unidos é um desejo de todo brasileiro que entende a importância das frutíferas relações exteriores para uma nação. Chega de mandar dinheiro do pagador de impostos brasileiro para Cuba, Venezuela e outras tiranias ao redor do mundo. É a vez de firmarmos acordos comerciais com países que podem nos dar bom retorno", disse a parlamentar baiana.

   13. O presidente norte-americano também defendeu o ingresso do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). "Se ainda estivéssemos sob a égide do PT e da esquerda a influir em nossas relações exteriores, um apoio como esse seria inimaginável. O Brasil voltou a ter respeito internacional e os reflexos disso já podem ser vistos nas sucessivas altas das Bolsa de Valores. Se o Brasil ainda estivesse ao lado de países que defendem moratória de dívidas, a insegurança para quem empreende, nada disso seria possível", comentou Dayane Pimentel.
                                                                   ******

   14. O deputado estadual Jacó (PT) afirmou nesta terça-feira (19), em sessão plenária da Assembleia Legislativa da Bahia, que o prefeito de Jacobina, Luciano Pinheiro (DEM), solicitou recursos do governo do estado, mas não "botou um real" na reforma do Hospital Regional da cidade. 

   15. A situação da saúde pública na Bahia foi um dos temas da audiência realizada na manhã desta terça-feira entre a Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) com o secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas.

   16. "Quero mandar um recado pro pessoal de lá (Jacobina). O prefeito fez uma promessa de campanha, que ia reabrir o Hospital Regional. O governador Rui Costa visitou Jacobina, topou a parceria com o município para garantir a abertura, o prefeito assinou o documento, o estado disponibilizou os recursos, mas o prefeito não botou um real no hospital. Então, povo de Jacobina, vocês estão sendo enganados", afirmou Jacó em pronunciamento na Alba.

   17. Ao saber do falecimento de Makota Valdina, na madrugada desta terça-feira (19) a deputada Neusa Cadore lamentou a perda e manifestou sua solidariedade.

   18. "Perdemos uma militante, líder comunitária e religiosa, que sua história  marcada por fé e luta pela dignidade dos povos de religiões de matriz africana e, principalmente, das mulheres negras. Prestamos nossa solidariedade aos amigos e familiares e seguiremos trabalhando para que sua luta seja sempre lembrada", declarou Neusa.

   19. Valdina de Oliveira Pinto era conhecida como Makota devido ao cargo recebido no candomblé, no terreiro Angola Tanusi Junsara. Foi referência na luta contra o racismo e intolerância religiosa e na valorização da cultura afro-brasileira.

   20. Os vereadores de Salvador lamentaram a morte da educadora e líder religiosa Makota Valdina, aos 75 anos, ocorrida na madrugada desta terça-feira (19). O falecimento foi lembrado no Plenário Cosme de Farias com um minuto de silêncio, requerido pelo vereador Marcos Mendes (PSOL).

   21. Diante da perda, a sessão ordinária foi suspensa pelo presidente Geraldo Júnior (SD), a pedido do vereador Luiz Carlos Suíca (PT), sob a justificativa de que os legisladores pudessem comparecer ao sepultamento, às 15h30, no Cemitério Jardim da Saudade.   

   22. Considerada referência da resistência negra, a educadora exercia liderança religiosa no Terreiro Angola Tanusi Junsara, localizado no Engenho Velho de Brotas.

   23. Para a vereadora Marta Rodrigues, líder do PT na Câmara, a morte de Makota Valdina deixará uma lacuna na luta contra o racismo. “Makota foi fundamental na nossa história para o combate do racismo religioso e pelo respeito ao Estado laico. Makota sempre foi uma voz ativa na nossa luta, onde todos buscavam apoio e referências”, comentou Marta.

   24. A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, por meio da presidente, vereadora Ireuda Silva (PRB), conduz nesta sexta-feira (22), às 14h, sessão regimental em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. O evento acontece no Plenário Cosme de Farias, da Câmara Municipal de Salvador (CMS), e discutirá o feminicídio e os impactos causados na sociedade.

   25. "O feminicídio é um dos grandes males da sociedade atual, fruto da cultura do machismo em que a mulher é vista como uma posse do homem. Precisamos, constantemente, discutir e ir para o enfrentamento. Inúmeras vidas humanas são perdidas todos os anos e isso não pode ser ignorado”, diz Ireuda.