ter?a-feira, 17 de setembro de 2019
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

DICA: Prefeitura Salvador poderia fazer concessão do Parque da Cidade

Deputado Marcell está indignado com a morte de um hipopótamo no Zoo de Salvador
16/03/2019 às 11:15
MIUDINHAS GLOBAIS:

1. Em tempo de recursos escassos as concessões ganham corpo no Brasil e o governo Jair Bolsonaro, de uma só tacada, vai modernizar vários aeroportos no país que estavam na esfera pública. Salvador já está com a francesa Vinci há 1 ano e as melhoras já são sentidas no LEM. Agora, noticia-se que a Prefeitura de São Paulo vai abrir concessão para o Parque Ibirapuera, a maior atração de lazer da cidade de São Paulo.

2. Taí uma sugestão para a Prefeitura de Salvador abrir uma concessão para o Parque da Cidade, na Pituba, sem prejuizo para o lazer gratuito das pessoas.

2. Isso é possível? Sim. Desde que o edital da concessão preveja isso garantindo a população o lazer gratuito, de poder frequentar o parque, e a concessionária faria a manutenção explorando espaços de propaganda, lanchonetes, restaurante e a concha acústica. 

3. SP tem 107 parques e só com o Ibirapuera quer arrecadar R$167 milhões, além de luvas e uma mensalidade de R$2,1 milhões - lance mínimo. Já tem 5 empresas interessadas. Salvador tem poucos parques, um deles, muito problemático - São Bartolomeu - por frequentes invasões de terras. Na gestão Imbassahy foi ncessário erguer um muro nos fundos do Parque da Cidade diante do avanço da invasão Nova República.

4. Esse modelo de gestão por concessões já vem sendo praticado no Brasil e em outros países e o Central Park de NY é gerenciado por uma ONG desde 1980. A Prefeitura de Salvador que tem muitos órgãos voltados a modernização da cidade poderia pensar nisso.
                                                                      ******
5. A deputada estadual Neusa Cadore (PT), presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia, criticou e classificou como “desconectada da realidade” a proposta da deputada federal Dayane Pimentel (PSL) para acabar com a reserva racial de vagas para o ingresso nas universidades federais e instituições federais de ensino técnico.

6. “Tenho a impressão de que ela faltou as aulas de história e não sabe o que é desigualdade racial num país tão cruel para os negros. Uma legisladora precisa saber que o princípio da igualdade presume que as pessoas em situações diferentes sejam tratadas de maneira desigual. O Brasil tem uma dívida histórico com os negros por ter sequestrado a dignidade desse povo”, afirma Cadore.

7. Neusa disse que a Dayane não sabe interpretar a Constituição e que ela precisa respeitar a maioria do povo baiano. “Está tentando representar o Estado errado, pois a Bahia não aceita esse desrespeito. Ela precisa ler melhor a Constituição, ler um livro de história e conhecer as periferias”, sugere.

8. Após um hipopótamo morrer no Jardim zoológico de Salvador, o deputado estadual e protetor dos animais, Marcell Moraes, voltou a criticar a gestão da do parque. Revoltado com o fato, o parlamentar cobra ações efetivas dos órgãos competentes para garantir qualidade de vida aos cerca de 1.600 animais de 164 espécies que vivem na instituição.

9. O deputado já chegou a pedir ao Ministério Público o fechamento do zoológico de Salvador por práticas de maus-tratos, e também sugeriu a realização de uma CPI na Assembleia Legislativa para fiscalizar o trabalho desempenhado no local.

10.  “Os animais permanecem condenados a uma ‘pena perpétua’ de um crime que não cometeram! Continuarei na minha luta para a extinção do Zoo e criação de um Centro de Recuperação para que esses animais possam voltar para seu habitat natural sem maiores prejuízos”, finalizou.

11. (FEIRA) Uma Caminhada de Combate ao Mosquito da Dengue (aedis aegypti) mobilizou a comunidade do distrito de Maria Quitéria (antigo São José) e despertou para a importância de todos se unirem para combater o inseto transmissor de tantas doenças, através de medidas preventiva.

12. A ação contou com a participação do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) São José (equipamento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social), apoiando a unidade do Programa de Saúde da Família (PSF), que coordenou a ação. Também presente escolas da rede municipal.

13. A ação teve por objetivo alertar a comunidade sobre a importância da prevenção e a necessidade de adoção de cuidados que devem ser tomados com a água parada.

14. Além da caminhada, o combate ao mosquito transmissor da dengue também foi alvo da atenção durante todo o mês, nas reuniões do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do CRAS, grupos de crianças, adolescentes, adultos e idosos, além de serem confeccionados cartazes pelos próprios demandatários.

15. A Associação dos Juízes Federais (Ajufe) e sua seccional no Paraná, a Apajufe, reagiram à investigação que o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, instaurou, na sexta-feira, 15. O corregedor solicitou à juíza Gabriela Hardt, que sucedeu a Sérgio Moro na Operação Lava Jato, que informe se tem conhecimento da existência de um perfil no Twitter denominado 'juíza Gabriela Hardt sincera' (@GabrielaHardt).

16. "É inaceitável que magistrados sejam obrigados a se justificar em razão de perfis falsos constantes nas redes sociais", afirmam os juízes.

17. "O trabalho dos magistrados federais é de reconhecida importância, não sendo possível admitir que tenham que utilizar o tempo que seria dedicado ao exercício da função pública para se manifestar sobre perfis fraudulentos. Está fora do alcance dos usuários das redes sociais - ou mesmo de quem não as utiliza - impedir a criação de perfis falsos ou excluí-los, posto que as próprias redes sociais devem adotar mecanismos e medidas para impedir seu uso indevido ou ilícito."

18. O Indicador de Confiança do Empresariado Baiano (ICEB), índice que avalia as expectativas do setor produtivo do estado, apresentou, em fevereiro, um quadro de menor confiança comparativamente ao observado no mês anterior.

19. Em fevereiro, logo após o avanço em janeiro e o melhor patamar desde novembro de 2012, o referido indicador recuou. Apesar do ajuste no mês, as expectativas continuaram indicando otimismo no meio empresarial baiano.

20. O ICEB marcou cinco pontos, piora de 49 pontos em relação ao registrado em janeiro (54 pontos). Antes desses dois meses, entretanto, a última ocorrência positiva do indicador havia sido em abril de 2013 (43 pontos). A expectativa geral do empresariado baiano, assim, permaneceu na zona de Otimismo Moderado pela segunda vez consecutiva.

21. A piora observada do nível de confiança evidenciou o retrocesso no indicador de três dos quatro grupamentos de atividades: Agropecuária, com queda de dez pontos; Serviços, de 63 pontos; e Comércio, de 93 pontos. Por outro lado, a Indústria avançou dois pontos. Importante destacar, o pessimismo foi a tônica de um único setor em fevereiro: Serviços.

22. Em fevereiro, a Agropecuária permaneceu como a atividade de melhor pontuação, ou seja, a mais otimista. Mesmo com o único avanço entre os grupamentos, a Indústria se mostrou a menos otimista entre aquelas com indicador positivo. A atividade de Serviços, única com indicador abaixo de zero, exibiu o menor nível de confiança entre os setores pelo quarto mês seguido. Por fim, o setor de Comércio despontou com a maior queda da confiança entre as atividades.

23. Do conjunto de itens avaliados, inflação, vendas e capacidade produtiva foram aqueles com as melhores expectativas do empresariado baiano no mês. Em contrapartida, crédito, PIB estadual e câmbio apresentaram os indicadores de confiança em pior situação.