quarta-feira, 01 de dezembro de 2021
Shows

"TODINHO PRA MIM": KAROL FREITAS LANÇA PRIMEIRO REGGAETON

Dia 29 de outubro
Gi Santana , Salvador | 18/10/2021 às 12:32
Todinho Pra Mim
Foto: Ricardo Fontes

Quem teve a chance de acompanhar os últimos trabalhos da cantora feirense Karol Freitas, que normalmente passeia entre o MPB, a Bossa Nova e o Samba Jazz, pode se surpreender com o novo lançamento da artista, que mostra mais uma de suas facetas. Com o auxílio luxuoso do produtor Hayllan, beatmaker responsável por imprimir uma sonoridade urbana e latina à canção, a artista convida o veterano Roberto Kuelho, que já é um dos representantes do gênero no estado, e a estreante Kell Sliffer para fazer parte de seu novo single, “Todinho pra mim”. O lançamento está previsto para dia 29 de outubro, junto com um clipe. O pré-save já pode ser feito através do link:  orcd.co/todinhopramim ou no instagram @soukarolfreitas

Apesar de esconder parte do jogo e não revelar sua verdadeira inspiração para compor a canção, a collab com Kuelho e Kell, também autores da música, nos mostra um genuíno jogo de sedução, aparentemente correspondido, de forma livre, muito divertida e dançante, sobretudo por envolver elementos próprios do reggaeton, gênero musical portorriquenho que tem influenciado o pop global contemporâneo e caído cada vez mais na graça dos ouvintes – fazendo sucesso com vozes nacionais como Anitta e seus parceiros colombianos, a exemplo de J. Balvin e Maluma.

O beat conta com a produção de Hayllan, que já atuou na direção de trabalhos de revelações do rap como Jovem Dex, TETO e Yunk Vino. As vozes foram gravadas nos estúdios Gato Preto e Bruno Toquinho, ambos em Feira de Santana. Quem assina a mixagem e masterização é o próprio Toquinho que, além de produtor musical e engenheiro de áudio, é compositor e tem sucessos gravados por artistas e bandas como Nego Jhá na mais recente “Reloginho (Abaixa o shortinho)”, entre outros como Pablo, Parangolé, Lambasaia, Devinho Novaes, Márcia Fellipe, Mara Pavanelly e Unha Pintada.

O clipe tem direção de Arivaldo Públio (Ser Tão Filmes) e estará disponível no YouTube a partir das 19h do mesmo dia 29 de outubro, no canal da artista: youtube.com/karolfreitas. Faça o pré-save, marque o lembrete no canal, e não perca!

SERVIÇO

O quê: Lançamento da música “Todinho pra Mim”

Quando: 29 de outubro

Onde: 

• Youtube: /karolfreitas

• Instagram: @soukarolfreitas

• Spotify: https://abre.ai/karolnospotify

• Pré-save: https://orcd.co/todinhopramim

 

FICHA TÉCNICA

Composição: Karol Freitas, Roberto Kuelho e Kell Sliffer

Intérpretes: Karol Freitas, Roberto Kuelho e Kell Sliffer

Beat e produção musical: Hayllan

Mixagem, masterização e engenharia de áudio: Bruno Toquinho

Gravação nos estúdios Bruno Toquinho e Gato Preto Estúdio – Feira de Santana/BA (set/2021)

----

QUEM É KAROL FREITAS


Com um repertório variado, Karol Freitas passeia entre o MPB, a Bossa Nova e o Samba Jazz, sempre realçando a riqueza da música brasileira, mas também trazendo elementos universais que conseguem traduzir suas emoções. Além de cantora, Karol descobriu-se compositora e lançou, em 2017, o seu primeiro single junto com o clipe, “Fio da Navalha”, uma bossa nova feita com Felipe Guedes e o cantor e compositor soteropolitano Ian Lasserre.

 

Desde então, já lançou mais cinco singles autorais. Entre eles estão “Conto de Ijexá” (2018), que também conta com um clipe, ambientado no mar do Rio Vermelho, e “Adultescência (Crescer Dói)”, em parceria com o cantor Daniel Dandê (2018).

 

Ainda em 2018, lançou a faixa “Eu perco a razão”, com participação do grupo Roça Sound, retratando a violência urbana e as sensações coletivas de medo. No mesmo ano, Karol também foi finalista do 16º Festival Metropolitano de Música Vozes da Terra, em Feira de Santana, com a canção “Samba da Caminhada”, outra parceria com Felipe Guedes.

 

Em 2019, em coautoria com a rapper feirense Duquesa, surgiu a canção “A Cor da Solidão”, que fala da solidão da mulher negra, uma vez que, estatisticamente, são as mulheres negras, como elas, que sentem na pele os efeitos do preterimento durante toda a vida. Mulheres que, mesmo almejando estabelecer um relacionamento amoroso, passam a ser vistas somente pelo seu sexo expropriado e hipersexualizado. A música, que mescla samba com o rap, fala, acima de tudo, de representatividade.

 

Agora em 2021, a artista lançou mais três singles, a crítica social “Pagando Patos”, “Forró Agarradinho”, composição de Bel da Bonita e Jorge Dyra, que contou com a parceria do sanfoneiro, cantor e compositor Targino Gondim e “Refúgio”, música homônima de seu primeiro EP, com direção musical de Dinho Filho, que tem estreia prevista para novembro deste ano.


QUEM É ROBERTO KUELHO

 

O cantor Roberto Kuelho é natural de Feira de Santana e apaixonado por música. Vale mencionar que Kuelho foi um dos fundadores da irreverente banda feirense “Xêro Mole”, onde fazia paródias memoráveis e que caíram na boca do povo. Como compositor, já foi gravado por importantes bandas do cenário musical do estado e do país, como É o Tchan, em canções como a deliciosa “Brincadeira da Tomada”, além de sucessos gravados por Terra Samba e Saia Rodada. Hoje, é dos principais representante do reggaeton na Bahia e mistura o som urbano com a percussão baiana.

 

Entre suas colaborações, estão as parcerias com Ninha (Ex-Timbalada), Arthur Ramos (Filhos de Jorge) e alguns nomes da nova geração do pop, a exemplo da paraibana Madu Aya e da venezuelana Vane Almiron. O artista apelida seu som de “pop com dendê”.

 

QUEM É KELL SLIFFER

 

Kell Sliffer, 24 anos, mulher preta e periférica, também é natural de Feira de Santana (BA). Cantora, compositora e multinstrumentista, a artista tem sido uma das representantes da cena artística LGBTQIA+ da cidade e traça a sua própria independência através de sua arte. 

 

Iniciou sua carreira musical aos nove anos, tocando percussão na banda “Barulho de Vida” do Ministério Aprisco. Foi baterista da “Banda Camutiê” e colaboradora do projeto “Afro Pop Tambores Urbanos”. Kell também passeou por barzinhos de Feira e região, buscando conhecimento e mostrando seu talento.

 

Em 2021, Kell Sliffer estreia sua carreira solo e pretende lançar o single “Eu Vou Te Ligar”, previsto para novembro, além de continuar produzindo alguns feats com outros artistas feirenses de ritmos e estilos diversos.