ter?a-feira, 22 de setembro de 2020
Saúde

Setembro Dourado alerta sobre diagnóstico do câncer infantojuvenil

O câncer infantojuvenil é a primeira causa de morte por doença entre crianças e jovens de 1 a 19 anos
Jose Candido Montal de Abreu , Salvador | 16/09/2020 às 13:19
Campanha Setembro Dourado alerta sobre diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil
Foto: Divulgação

Durante este mês de setembro, luzes douradas estão iluminando a fachada do Hospital Santa Izabel para alertar sobre a necessidade do diagnóstico precoce dos variados tipos de câncer que acometem crianças e adolescentes. Esta ação integra a Campanha Setembro Dourado, que visa conscientizar e alertar profissionais da área de saúde e a comunidade em geral para sintomas que podem significar um caso de câncer.

“O diagnóstico precoce contribui para salvar vidas. Palidez, perda de peso, hematomas, febre, tosse persistente, dores de cabeça e vômito são sintomas de diversas doenças comuns na infância, mas também podem ser sinais de câncer infantojuvenil”, diz o médico oncologista pediátrico Bruno Freire, explicando que os sintomas podem ser confundidos com muitas outras doenças. Por isso é tão importante a conscientização das equipes de saúde que trabalham com crianças e adolescentes – e também das famílias – quanto aos sinais e sintomas para que possam detectar o câncer precocemente.

O câncer infantojuvenil é a primeira causa de morte por doença entre crianças e jovens de 1 a 19 anos, atingindo uma média de 9000 novas vítimas por ano no Brasil. Por não ter relação com hábitos de vida, sua prevenção é um desafio. O diagnóstico precoce ainda é a melhor chance de cura desses pacientes, com taxa de sucesso em torno de 70%.

Quais os principais sintomas? Os sintomas do câncer infanto-juvenil podem se confundir com enfermidades menores, comuns na infância. Por isso, é preciso ficar atento à frequência e intensidade desses episódios: palidez, dor óssea, hematomas e sangramentos; caroços ou inchaços, especialmente indolores e não acompanhados de febre; sinais de infecção; tosse persistente ou falta de ar; alterações oculares: embranquecimento da pupila, estrabismo recente, perda visual, hematomas ou inchaço ao redor dos olhos; dores de cabeça incomuns e contínuas.

No mundo todo apenas os problemas cardiovasculares matam mais que o câncer. A doença, que pode ser curável em até 70% dos casos se descoberta na fase inicial, é a segunda causa de mortalidade entre crianças e adolescentes abaixo dos 19 anos no Brasil, em função da descoberta tardia e também da falta ou dificuldade de acesso imediato ao tratamento, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Tratamento integral especializado - Atuando de forma conjunta com o Grupo Oncoclínicas, o maior do setor na América Latina, o Hospital Santa Izabel oferece infraestrutura completa para o tratamento de neoplasias em crianças e adolescentes. O atendimento é realizado por equipe multidisciplinar formada por oncologistas, onco- hematologistas, terapeuta educacional, pediatras, odontólogos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e farmacêuticos.