sexta-feira, 14 de agosto de 2020
Saúde

Terceiro gripário passa a funcionar na UPA Pirajá/Santo Inácio

A estrutura foi entregue nesta sexta-feira(3) pelo prefeito ACM Neto
Secom Salvador , Salvador | 03/07/2020 às 19:16
Terceiro gripário passa a funcionar na UPA Pirajá/Santo Inácio
Foto: Valter Pontes/Secom

Dois dias depois de Paripe, Salvador recebe o terceiro gripário instalado pela Prefeitura, desta vez em anexo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Pirajá/Santo Inácio, para enfrentamento à pandemia provocada pelo novo coronavírus. Montada exclusivamente para atendimento a pacientes com síndrome gripal, inclusive a Covid-19, a estrutura foi entregue nesta sexta-feira (3) com as presenças do prefeito ACM Neto, do vice Bruno Reis e do secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates.

 

Com investimento de R$4 milhões, o serviço vai funcionar diariamente em esquema 24h e possui 12 leitos no total, sendo dez de observação e  dois de estabilização com respiradores. O local tem atuação de 75 profissionais, dentre eles médicos intensivistas plantonistas, enfermeiros especializados em internação, técnicos de enfermagem, maqueiros e auxiliares de farmácia.

 

Serão oferecidos no local serviços de assistência médica, de enfermagem e de farmácia, e exames de raio X, laboratoriais e de eletrocardiograma (ECG), assim como suporte de ambulância pelo Samu. O gripário é administrado pelo Instituto Gestão e Saúde (IGH), que também gerencia a UPA Pirajá/Santo Inácio.

 

"Essa estrutura é importante porque separa casos de síndromes gripais, como a Covid-19, das demais doenças. Inclusive, temos visto crescer a pressão no sistema de saúde de pacientes que estão sofrendo de outros problemas, com número de casos maior até dos referentes ao novo coronavírus. Então, esses gripários ajudam a liberar os leitos permanentes das UPAs para atendimento normal dessas demandas", ressaltou ACM Neto. 

 

O secretário Leo Prates explicou que o gripário instalado na UPA Pirajá/Santo Inácio foi motivado pela qualidade da unidade de pronto atendimento - uma das três únicas no país que possuem certificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA) de qualidade na área da saúde - e por estar em uma região bastante populosa. "Então, pela referência que ela tem e pela territorialidade do bairro, resolvemos fazer esse esforço aqui. Com isso, vamos melhorar e aumentar a capacidade da UPA para um eventual problema de contágio na cidade", afirmou o secretário Leo Prates.

 

Com o novo gripário, a UPA Pirajá Santo Inácio salta de 25 para 37 leitos, representando um aumento de 68% na capacidade de atendimento. Atualmente, a capital baiana possui taxa de ocupação em torno de 80% dos leitos existentes.

 

Demais estruturas – Além de Pirajá/Santo Inácio e Paripe, também está em funcionamento o gripário da UPA Vale dos Barris, o primeiro instalado em Salvador, em maio. Estruturas semelhantes estão devem funcionar também na UPA de Valéria, na região da Liberdade e na ilha de Bom Jesus dos Passos. No total, serão 89 leitos, reforçando assim a capacidade de atendimento neste período de pandemia.

 

Novos respiradores - O prefeito também salientou que 20 dos 50 novos respiradores, doados por uma empresa prestadora de serviços da Prefeitura, já chegaram à cidade. Por sua vez, o Ministério da Saúde já sinalizou também a destinação de mais equipamentos do tipo, o que permitirá a ampliação da oferta de leitos e a redução do número de ocupação para 70% - taxa considerada aceitável para a retomada das atividades econômicas.

 

Hospital Salvador - Durante a coletiva, também foi abordada a situação do Hospital Salvador, cujos 24 leitos dedicados exclusivamente a pacientes com o novo coronavírus foram embargados em ação movida pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). "Ressalto aqui a insensibilidade do reitor da instituição, que alegou falta de segurança devido ao fato de que os leitos da Maternidade Climério de Oliveira também funcionam no hospital. No entanto, todo o processo foi feito após avaliação de autoridades de saúde, que certificaram a capacidade de funcionamento dos leitos para Covid-19. Através da Procuradoria Geral do Município, já estamos recorrendo da decisão junto ao TRF (Tribunal Regional Federal)", afirmou ACM Neto.