ter?a-feira, 07 de abril de 2020
Saúde

Hospital Santa Helena é adotado pelo Cofic como unidade de referência

Hospital será referência paratrabalhadores do Polo Petroquímico de Camaçari a partir de hoje (23), por conta da crise do coronavírus
Adriana Nogueira , Salvador | 23/03/2020 às 19:04
Hospital Santa Helena
Foto: Divulgação

O Hospital Santa Helena, que faz parte do Sistema Integrado de Saúde do Grupo SH Brasil, e é referência na Região Metropolitana de Salvador há 30 anos, passa a funcionar como unidade base de atendimento para os trabalhadores do Polo Industrial de Camaçari a partir de hoje, 23/03, conforme parceria firmada neste último final de semana, a pedido do Cofic - Comitê de Fomento Industrial de Camaçari, em função da pandemia do Covid-19.

  Segundo o diretor Médico do Grupo, Dr. Raimundo Pinheiro (Cremeb 4952), e especialista em Medicina do Trabalho (RQE 13360), o acerto com o Cofic garante o atendimento de base aos 45 mil trabalhadores que circulam diariamente no Polo, considerando os 15 mil empregos diretos e 30 mil indiretos que o equipamento industrial gera na região de Camaçari até Alagoinhas e Dias D´Ávila, com moradores de 22 cidades, como São Sebastião do Passé, Pojuca e Madre de Deus, municípios que totalizam 1,2 milhão de habitantes. Como o Polo é responsável por 1/3 do PIB da Bahia, exportando tantos produtos básicos e matérias-primas, como nafta e benzeno, quanto finais, a exemplo do setor automotivo, para 120 países do mundo, seu equipamento não pode parar e essas pessoas continuam em atividade. 

  "A Emergência e o Hospital Santa Helena vão oferecer para os trabalhadores do Polo e Região Metropolitana de Salvador toda a assistência médica suplementar necessária, servindo de base para o atendimento emergencial de qualquer tipo de demanda, e também nas questões relativas ao coronavírus, com segurança de que haverá leito para essas pessoas. Vamos oferecer atendimento de emergência, internamento em enfermaria aberta e internamento em unidade intensiva”, garante Pinheiro.

  No Polo, os primeiros socorros serão realizados por uma equipe do próprio Cofic, que  já conta com duas ambulâncias com UTI para atendimento e resgate das pessoas, junto com a sua brigada de emergência. Depois, os pacientes serão transportados para o Hospital Santa Helena, sem precisar correr o risco de atravessar toda a BR para chegar em Salvador e não encontrar uma vaga para atendimento e/ou internamento, pois os hospitais da capital baiana já estão lotados por causa da pandemia.

  "Hoje, de cada 1.000 pessoas infectadas com o coronavírus, 850 não vão precisar de pronto atendimento e deverão ir para casa com orientações de isolamento doméstico e cuidados com os idosos residentes no mesmo local, como não estabelecer contato físico. Os demais 150 pacientes precisarão de atendimento em emergência, podendo contar com a estrutura e equipe médica altamente especializada do Hospital e Emergência Santa Helena”, afirma Raimundo Pinheiro.