quarta-feira, 23 de outubro de 2019
Saúde

Santa Casa de Itabuna: Pacientes da radioterapia recebem visitas

Alunos do Colégio Sistema visitaram os pacientes da radioterapia da Santa Casa de Itabuna
Karina Lins , Itabuna | 13/09/2019 às 12:11
Pacientes da radioterapia da Santa Casa de Itabuna recebem visita de alunos do Colégio Sistema
Foto: divulgação
Como forma de levar um pouco de alegria, calor humano e esperança, alunos do 2º ano das turmas A e B do Colégio Sistema, visitaram nos dias 11 e 12/09, o setor de Radioterapia da Santa Casa de Itabuna.
A visita foi uma iniciativa da professora de Biologia, Michelle Fürst, para que os alunos pudessem vivenciar na prática o que eles aprendem em sala sobre doenças genéticas e identificar novas realidades a partir dessa experiência na instituição.
Os adolescentes distribuíram lanches (conforme a dieta permitida) para os pacientes e seus acompanhantes e contaram com o auxílio das irmãs Auxiliadoras e Religiosas da Santa Casa. Conversaram, tocaram violão, cantaram, dançaram e encheram de alegria o local. A emoção tomou conta dos alunos que não se intimidaram ao expressar a gratidão pelo momento que viveram na radioterapia.
Para a aluna Bruna Lins, a visita foi muito gratificante. “Os pacientes da radioterapia são muito alegres e demonstram uma força imensa. A gente aprendeu com eles a não reclamar tanto e a sorrir, independente de tudo. Quando estávamos lá, uma paciente tinha acabado de passar pela avaliação do médico e bateu o sino, pois estava curada do câncer”, declarou.
A paciente em questão, é a Sra. Nilzete Leite de Menezes, de 61 anos, que teve câncer de mama e após 9 meses de tratamento com quimioterapia e radioterapia comemorou o fim do tratamento.
Anne Miracy disse que estava transbordando de felicidade por ter levado um pouco de alegria e satisfação para aquelas pessoas. “Falo por mim e pela sala, foi incrível e emocionante de verdade, gratificante ver o sorriso de pessoas que estão em uma rotina sempre cansativa. Foi muito bom passar a manhã com eles e, sinceramente, não queria sair de lá”, disse a aluna.
Maria Eduarda Lemos falou que vai carregar com ela o momento prazeroso que foicompartilhado. “Tive o prazer de poder ver mais de perto a realidade de muitas pessoas que diariamente lutam para sobreviver. Ter levado amor, alegria e empatia foi fundamental para mostrar a essas pessoas que elas não estão sozinhas e o quanto são capazes de vencer. Uma experiência incrível, não só para o meu aprendizado, mas para a minha vida”, concluiu.