segunda-feira, 16 de setembro de 2019
Saúde

Médicos colocam sonda nasogástrica e suspendem dieta oral de Bolsonaro

Alimentação endovenosa até a próxima avaliação
Da Redação , Salvador | 11/09/2019 às 13:23
Bolsonaro está internado em São Paulo
Foto: Instagram Rep
O presidente Jair Bolsonaro passou a ter nutrição endovenosa, ou seja, com alimentação diretamente na veia, informa o boletim médico divulgado na manhã desta quarta-feira, 11, no Hospital Vila Nova Star, onde Bolsonaro se recupera de uma cirurgia realizada no domingo, 8, para correção de uma hérnia incisional.

Desde segunda-feira, dia 9, o presidente mantinha uma dieta líquida, à base de água, gelatina, chá e caldo ralo. Segundo o boletim médico, a reintrodução da alimentação por via oral será avaliada diariamente. "Evoluiu há 12 horas com lentificação dos movimentos intestinais e distensão abdominal, sendo submetido a passagem de sonda nasogástrica e introdução de nutrição parenteral (endovenosa)", diz o boletim.

Assinado pelo cirurgião-chefe Antônio Macedo, pelo clínico Leandro Echenique, pelo diretor-médico do Hospital Vila Nova Star, Antônio Antonietto e pelo médico da Presidência da República, Ricardo Peixoto Camarinha, o boletim médico informa ainda que os exames laboratoriais do presidente encontram-se estáveis e que ele permanece sem dor, afebril e sem disfunções orgânicas. As visitas continuam restritas.