sexta-feira, 22 de novembro de 2019
Saúde

Hospital Estadual da Criança realiza ato público e roda de conversa

Evento foi em reflexão à Campanha do Setembro Amarelo
ASCOM HEC , Salvador | 10/09/2019 às 19:02
Setembro Amarelo HEC
Foto: divulgação
“Se te incomoda, deixa ir!”. Foi com essa reflexão que o Hospital Estadual da Criança (HEC), através do Grupo de Humanização, realizou com os colaboradores da unidade a roda de conversa ‘Diálogos sobre suicídio e saúde mental, porque viver vale a pena’, aderindo a Campanha do Setembro Amarelo – mês em que são realizadas atividades para alertar a população a respeito da realidade do suicídio, destacando suas formas de prevenção.
A atividade contou com a presença do médico psiquiatra Dr. Gabriel Cedraz Filho, da psicóloga Dra. Elizama Rios, que se dedica ao estudo do Suicídio e Automutilação, da estudante de Psicologia Vanessa Lacerda e do voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), Paulo Souza.  A atividade se encerrou com um ato público na área externa da unidade, com o tema ‘Se te incomoda, deixa ir!’, onde foram lançados balões amarelos para o céu representando um ato de libertação das aflições do dia a dia.
De acordo com a presidente do Grupo de Humanização, Émille Cerqueira, “realizar essa atividade no Hospital da Criança possui uma grande importância, pois demonstra a preocupação da Unidade com o bem estar dos colaboradores, que podem estar passando por momentos difíceis em sua vida pessoal e precisam ser ouvidos e instruídos por profissionais especializados e capacitados a lidar com o sofrimento do outro. Além disso, demonstra uma preocupação com o trabalho prestado pelos colaboradores para termos um atendimento cada vez mais humanizado às crianças, adolescentes e seus familiares, que estão passando por momentos difíceis e sofridos. Quando estamos bem, naturalmente, tratamos o outro com mais leveza, acolhimento, cuidado e atenção!”.