ter?a-feira, 19 de fevereiro de 2019
Saúde

Sobape reforça campanha nacional de prevenção à gravidez de jovens

"Rodas de Conversa" nos dias 7 e 11 de fevereiro conscientizará adolescentes sobre sexualidade e maneiras de evitar gestação indesejada
Da Redação ,  Salvador | 06/02/2019 às 12:04
Nesta quinta, 7
Foto:

Um em cada cinco bebês nascidos vivos na Bahia nos últimos quatros anos foi gerado por uma adolescente com idade entre 10 e 19 anos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Os dados serão pauta de "Rodas de Conversa" que a Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape) promoverá nesta quinta-feira (7) e no dia 11 de fevereiro como parte das ações de educação e conscientização durante a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, que teve início em 1° de fevereiro.

O objetivo é orientar adolescentes atendidos em postos de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) com estratégias preventivas de gravidez precoce, métodos anticoncepcionais e doenças sexualmente transmissíveis (DST). No dia 7, às 11h, as pediatras Isabel Carmen Freitas e Márcia Cunha mediarão a interação no Ambulatório Materno-Infantil Nelson Barros, que funciona dentro do prédio da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba), no Terreiro de Jesus. Outra Roda de Conversa com foco na prevenção da gravidez indesejada acontecerá no dia 11, às 9h, no auditório do Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba), com a ginecologista Milena Bastos Brito e a pediatra Sandra Plessim.

A presidente da Sobape, a pediatra Dolores Fernandez, comemorou a medida federal que ampliou o cuidado com adolescentes nas políticas públicas de saúde. "É um passo fundamental integrar as famílias, pediatras, profissionais de saúde e a sociedade como um todo na tarefa de alertar para que nossas meninas não tenham o ciclo da vida alterado por uma gestação indesejada", analisa.

A Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência foi fixada pelo governo federal em 4 de janeiro deste ano a partir da sansão da Lei nº 13.798, que acrescenta ao Estatuto da Criança e do Adolescente um artigo instituindo a data dedicada à questão. No Brasil, um levantamento concluído em 2017 pelo Ministério da Saúde apontou que em 2015 foram 546.529 os nascidos vivos de mães na mesma faixa etária no Brasil. De acordo com o Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc), a taxa é 17% menor que nos 11 anos anteriores, uma vez que, em 2004, foram registrados 661.290 nascimentos. Em 2015, a maior prevalência dos casos foi na região Nordeste, seguida pelo Sudeste.

Para a pediatra especialista em adolescência, Isabel Carmen Freitas, aspectos como iniciação sexual precoce, baixo rendimento escolar, conflitos familiares, ausência de projeto de vida e uso de drogas representam risco para que ocorram casos de gravidez de adolescentes. "O reconhecimento em tempo hábil destes preditores permite a adoção das estratégias de promoção de saúde e a redução das vulnerabilidades. Há uma necessidade premente para que os pediatras se qualifiquem e abracem esta causa", pontua, ao lembrar do 15ª Congresso Brasileiro de Adolescência, que acontecerá em São Paulo, de 23 a 25 de maio deste ano.

As atividades da Sobape nos dias 7 e 11 de fevereiro acontecem em parceria com a Associação de Obstetrícia e Ginecologia da Bahia (Sogiba), Sociedade Brasileira de Obstetrícia e Ginecologia da Infância e Adolescência (Sogia), Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba), Universidade Federal da Bahia (Ufba), Associação Médica Brasileira (AMB) e Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). "Diante da importância do tema, representantes de todas as entidades envolvidas reuniram-se para organizar a programação da semana", destaca a coordenadora dos departamentos científicos da Sobape, a pediatra Helita Azevedo.

A programação da Sobape integra a campanha especial organizada pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e é uma prévia do fórum previsto para acontecer em setembro durante a Semana do Adolescente, com organização conjunta da Sobape, Iperba, Sogiba e Ufba.

A SBP também desenvolveu um portal na internet [http://www.sbp.com.br/especiais/prevencaonagravidez/], onde estarão disponíveis uma agenda nacional sobre o tema e as atividades realizadas por suas filiadas em prol da prevenção da gravidez na adolescência.

------------------