quinta-feira, 22 de abril de 2021
Salvador

TRANSALVADOR UTILIZA TECNOLOGIA PARA DAR MAIS AGILIDADE AO TRÂNSITO

A implantação do NOA trouxe mais agilidade no atendimento às ocorrências do trânsito, reduzindo em mais de 50% o tempo de resposta
Secom Salvador , Salvador | 01/03/2021 às 19:05
Transalvador utiliza tecnologia para dar mais agilidade ao trânsito
Foto: Bruno Concha/Secom

Na tela do monitor, os agentes de trânsito avistam um acidente. Em alguns minutos, uma equipe da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) já está no local prestando apoio e ordenando o tráfego. A implantação do Núcleo de Operação Assistida (NOA), a central de videomonitoramento da autarquia, há seis anos, trouxe mais agilidade no atendimento às ocorrências do trânsito, reduzindo em mais de 50% o tempo de resposta.

 

Não somente sinistros de trânsito são flagrados – os agentes ficam atentos às infrações e, ultimamente, no ordenamento das filas de veículos para a vacinação contra a Covid-19. Atrelado à evolução tecnológica decorrente dos últimos anos, o NOA viabiliza a análise da fluidez de tráfego em tempo real, através de equipamentos de última geração e com a colaboração da população.

 

Na sala, cerca de 40 colaboradores se revezam 24h por dia e ficam atentos às imagens das quase 430 câmeras espalhadas por diversas vias da cidade. A principal função é monitorar o trânsito da capital e identificar congestionamentos, obstáculos e pontos críticos, avaliando a situação, enviando equipes ao local e intervindo para trazer maior fluidez. Em 2020, o NOA atendeu cerca de 22 mil solicitações da população, ou seja, mais de 60 demandas por dia. 

 

O superintendente da Transalvador, Marcus Passos, afirma que o NOA é um ganho para a cidade, ao agilizar a solução de demandas em um período em que o número de veículos cresce em Salvador, tornando cada vez mais importante a assertividade nas intervenções. “A interação com a sociedade, tanto recebendo colaborações dos cidadãos como disparando informações para conhecimento de todos, é um dos maiores benefícios decorrentes do NOA”, diz Passos.

 

Vacinação e grandes eventos – Habituados a intervir em grandes eventos, como as festas de rua soteropolitanas, os integrantes do NOA, como o supervisor Raimundo Freitas, afirmam que a maior necessidade de intervenção, atualmente, decorre da operação de vacinação contra o coronavírus. “O drive-thru de vacinação exige uma organização viária que não interrompa o fluxo de veículos, momento em que os agentes da Transalvador atuam em prol da população soteropolitana”, esclarece o agente.

 

O coordenador do NOA, Cláudio Luz, demonstra satisfação pela evolução alcançada com o núcleo. Ele afirma que, antes da estrututra, existia somente uma linha telefônica, onde o cidadão entrava em contato com a atendente, que anotava a demanda em um papel e transmitia ao operador de rádio. “Tinha que imaginar qual era a viatura mais próxima. Tinha a cidade na cabeça, não existia recurso de internet. Hoje usamos o Google Maps, as câmeras e o GPS instalados nos equipamentos dos agentes. A sala não dá nem para comparar, tudo melhorou muito”, diz.

 

O núcleo possibilita, também, o registro e mensuração, com cruzamento de dados, de todas as ocorrências de trânsito como acidentes e infrações, produzindo gráficos, painéis e indicadores, construindo cenários e expectativas que subsidiam o planejamento da autarquia. O NOA conduz a Transalvador na seleção dos pontos da cidade em que as ações são mais necessárias.

 

Cada um dos núcleos trabalha com um supervisor, quatro operadores, um apoio administrativo e uma pessoa para atendimento à imprensa. A comunicação exerce papel relevante no contexto do NOA, tendo em vista que muitos cidadãos se informam sobre a situação do trânsito através do rádio, quando já estão em deslocamento. A Transalvador publica boletins a cada hora no site, e o Twitter é atualizado minuto a minuto.

 

NOA Cidadão - Na sala de operações, telas que exibem imagens das diversas câmeras de monitoramento dividem espaço com um painel onde estão dispostas as solicitações encaminhadas pela população por meio do aplicativo NOA Cidadão. O coordenador do NOA explica como se dá essa interação direta com a população.

 

“As demandas chegam ao painel em cores que dividem a prioridade em cinco grupos. A demanda chegando, já temos o conhecimento do bairro e, através do GPS, identificamos a viatura mais próxima para atender a essa demanda”, afirma Cláudio Luz.

 

Pelo aplicativo NOA Cidadão, a população pode comunicar acidentes, semáforos com defeito, óleo na pista, estacionamento irregular, problemas com sinalização, veículos quebrados na via e outras interferências, como postes e árvores caídos, animais e buracos no caminho, incêndio, manifestações e pontos de alagamento. Má conduta ou ausência de operadores de Zona Azul também podem ser lançadas. A ocorrência pode ainda ser detalhada por tipo, com endereço, espaço para comentário e possibilidade de envio de foto.

 

“Qualquer dificuldade que envolve o trânsito, seja um acidente, uma interferência na via, como obras particulares que interfiram no tráfego, o cidadão pode nos avisar. A resposta com a maior brevidade possível para a sociedade é uma grande evolução no nosso atendimento. A população é nossa parceira, tudo começa com ela”, garante o coordenador do Núcleo.

 

Notificações - Mas não somente em decorrência de acidentes a equipe do NOA atua com agilidade. Por meio do videomonitoramento, os agentes monitoram as condutas dos motoristas e flagram infrações. Os números alcançados com auxílio do núcleo atestam a relevância da ferramenta para a cidade: em 2020 foram 12.744 flagrantes de condutas irregulares, enquanto em 2019 foram 8.296 ocorrências. Esse aumento é resultado de uma expansão das áreas monitoradas, todas elas devidamente sinalizadas.