quinta-feira, 09 de julho de 2020
Salvador

Prefeitura interdita universidades e escolas por desrespeito a decreto

Espaços que estão sendo vistoriados devem paralisar as atividades pelos próximos 15 dias
Secom Salvador , Salvador | 19/03/2020 às 09:17
Prefeitura interdita universidades e escolas por desrespeito a decreto do coronavírus
Foto: Jefferson Peixoto/Secom

Duas universidades e quatro escolas profissionalizantes de Salvador foram interditadas, hoje (18), durante a fiscalização da força-tarefa criada pela Prefeitura para monitorar o cumprimento das medidas de prevenção e controle do coronavírus. Contrariando a suspensão do atendimento prevista no decreto municipal nº 32.256/2020, publicado na última segunda (16) e que começa a vigorar hoje, as quatro instituições interditadas seguiam com atendimento aos estudantes, embora estivessem com as aulas suspensas. Pelo dispositivo legal, espaços que estão sendo vistoriados devem paralisar as atividades pelos próximos 15 dias, contados desta quarta, prazo que pode ser prorrogado.

  O trabalho de fiscalização foi realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM). Ao todo, foram 253 vistorias en 36 bairros, incluindo 155 academias, 92 instituições de ensinos (faculdades, cursos, escolas), dois cinemas e quatro casas de shows. Na lista das instituições que foram notificadas estão as universidades Unifacs (Tancredo Neves), UniFTC (Comércio) e as escolas profissionalizantes Fortes Formação Técnica, Escola de Enfermagem Maria Pastor, Centro de Ensino Grau Técnico, todas em Nazaré, e o Prepara Cursos Profissionalizantes, na Boca do Rio.

  De acordo com o secretário da Sedur, Sérgio Guanabara, a força-tarefa continuará de forma ostensiva garantido a suspensão das atividades, requisito fundamental para conter a transmissão do vírus. “A força-tarefa da Prefeitura agiu de forma precisa. Tivemos a compreensão e o apoio da maioria dos empresários e cidadãos da nossa cidade, que cumpriram a determinação do prefeito ACM Neto, demonstrando o nível de responsabilidade da população soteropolitana. Foram centenas de vistorias e apenas seis instituições de ensino infringiram ao que determina o decreto municipal”, afirmou o secretário. As equipes voltam às ruas, nesta quinta-feira (19), para dar continuidade as ações de fiscalização.