ter?a-feira, 20 de agosto de 2019
Salvador

BENEDITINOS REABREM IGREJA DA GRAÇA APÓS REFORMA FEITA PELO IPHAN

Igreja onde está sepultada Catarina Paraguaçu
Tasso Franco , da redação em Salvador | 10/08/2019 às 10:40
Igreja onde está sepultada Catarina Paraguaçu
Foto: Rubem Passos
  A igreja de Nossa Senhora da Graça no Mosteirinho Beneditino do mesmo nome no bairro da Graça, em Salvador, a primeira erguida na cidade mesmo antes de sua fundação quando ainda era vila, capela construida por Diogo Alvares e Catatina Paraguaçu - onde esta está sepultada - foi reaberta aos fiéis neste sábado, 10, com missa, depois de uma reforma promovida pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

   A capela - hoje mosteirinho e igreja - foi erguida depois de 1528 quando Diogo Alvares casou-se com Catarina (Quaydin em tupi) em Saint Malo, na França, casal levado pelo armador frances e descobridor do Canadá, Jaques Cartier. Catarinha recebeu o nome cirstão de Catharine du Brèzil numa homenagem a Catherine de Granches, a esposa de Cartier. Anos depois seu nome foi aportuguesado para Catarina Paraguaçu.

   Catarina está sepultada nesta igreja e quando de sua morte ela passou a sesmaria dada pelo rei de Portugal, dom João III, para os beneditinos - todas as terras que vão da Graça até o Cham-Chame. A divisa das terras para uma outra sesmaria dada pela corte ao seu genro, Dias Adorno, era o rio dos Seixos, hoje, coberto por placas de cimento - a atual avenida Centenário.