quinta-feira, 27 de junho de 2019
Salvador

Cultura nordestina é tema de atividades em centro de educação infantil

O projeto teve início no mês de abril com atividades que remetessem à proposta
Secom Salvador , Salvador | 12/06/2019 às 11:01
Cultura nordestina é tema de atividades em centro de educação infantil
Foto: Jefferson Peixoto/Secom
Com a proposta de resgatar a identidade cultural e as várias manifestações existentes na região Nordeste do país, o Centro Municipal de Educação Infantil Major Cosme de Farias, no bairro de Luiz Anselmo, realizou nesta terça-feira (11) a culminância do projeto "Meu Nordeste Sim Senhor". O projeto teve início no mês de abril com atividades que remetessem à proposta. Os resultados foram expostos na unidade de ensino.
A escola possui 160 alunos com idade entre 4 e 5 anos e realizou atividade semelhante em ambos os turnos. Foi encenada uma peça com a participação de professores e alunos no elenco falando sobre a região nordestina. Depois as turmas apresentaram coreografias de clássicos do forró a exemplo de "Oh, Chuva", sucesso da banda Falamansa. 
Para Juliana Gomes, mãe do pequeno Enzo Gabriel, que faz parte do grupo cinco, estes projetos aproximam a família da escola e demostram como as crianças vão evoluindo na escola. “Achei esse momento ótimo. O aprendizado dele aqui na escola tem sido muito bom. Ele é muito envergonhado e eu achei que não iria se apresentar. Mas ele foi se desenvolvendo e a apresentação foi ótima”, comentou sobre o desempenho do filho. 
Dentre a galeria de trabalhos expostos pelos alunos na escola é possível apreciar releituras da obra "Abaporu", de Tarsila do Amaral, e xilogravuras ilustrando cordéis. A decoração da festa, que contou com a colaboração efetiva dos estudantes, abusou das cores e formas que remetem ao Nordeste com uso de bandeirolas, moisaicos e adereços como sanfonas em miniatura.
Segundo a diretora da unidade, Amélia Maria Dórea, o corpo docente buscou referências que aproximassem os alunos da história e cultura nordestinas. “O objetivo principal do projeto foi aproximar a cultura nordestina dos alunos, levar eles a conhecer a região e resgatar tradições e artistas que surgiram daqui”, destacou a gestora. 
  Ao longo dos meses foi trabalhado com as crianças em sala de aula diversas manifestações culturais como o cordel, repente, músicas de artistas da região – a exemplo de Luiz Gonzaga – danças, lendas, culinária, festas populares e outros elementos que dão identidade à cultura popular nordestina.