ter?a-feira, 19 de janeiro de 2021
Política

NETO DIZ QUE GOVERNO DA BAHIA NÃO PODE CRUZAR BRAÇOS COM PERDA DA FORD

A fala de Neto foi quarta-feira, 13, durante uma visita ao município de Teixeira de Freitas, no extremo sul do estado. Com A Tarde informações.
Da Redação , Salvador | 13/01/2021 às 17:55
Presidente do DEM durante coletiva à imprensa no Extremo Sul
Foto: Teixeira Hoje

O ex-prefeito ACM Neto (DEM) criticou o governo estadual ao comentar a decisão da Ford de que encerrar sua fabricação no Brasil e fechar sua unidade de Camaçari. "Quando a gente olha o histórico nos últimos anos, a Bahia tem perdido relevância econômica comparado com outros estados", afirmou.

"Não estou querendo politizar o debate, porque eu sou do tipo de político que acha que quando uma iniciativa merece elogio, independemente do partido, tem que ser elogiado. Quando merece crítica, tem que ser criticado. Outros estados do Brasil e do próprio Nordeste acabaram crescendo mais que a Bahia, sobretudo no setor industrial", disse.
iados.

Ele voltou a defender "constrangimento" contra a Ford e salientou que o governo do estado "não pode assistir a tudo isso com os braços cruzados e nem com o discurso vazio". "Vamos ter que cobrar do governador, das autoridades estaduais, ação no sentido de compensar as perdas do fechamento da Ford, de atenuar o prejuízo econômico e, sobretudo, dos empregos, porque hoje são milhares de pais e mães de família aflitos".

Neste sentido, reforçou a necessidade de formação de uma frente formada pelas principais lideranças da Bahia, independente da coloração partidária, com o objetivo de tentar abrir novos horizontes, com a perspectiva de empresas que possam compensar os empregos perdidos com a Ford e a própria queda de arrecadação que o estado terá.