quarta-feira, 30 de setembro de 2020
Política

LIDICE TIRA RUI DO ISOLAMENTO E APOIA PRÉ-CANDIDATURA DENICE SANTIAGO

Chapa terá Denice Santiago (PT) na cabeça e Fabíola Mansur (PSB) na vice
Tasso Franco , da redação em Salvador | 15/09/2020 às 18:03
Nasceu a chapa café com lei, Denice e Fabíola
Foto: DIV
   A deputada federal Lidice da Mata, PSB, salvou o governador Rui Costa (PT) do isolamento ao impor o nome da major PM Denice Santiago como pré-candidata a prefeita da capital e decidiu abrir mão de sua pré-candidatura, alegando que não conseguiu reunir as forças do campo da esquerda em torno dela, e apoiou o PT, colocando a deputada estadual Fabíola Mansur como pré-candidata a vice-prefeita.

   Pois é, donde menos se esperava foi que aconteceu. Lidice foi adversária de Rui como candidata a governadora, foi preterida como candidata ao Senado, recentemente, o PT de amores com Otto Alencar escolheu Angelo Coronel, o partido já ocupou a Secretaria de Turismo do Estado, com Domingos Leonelli, rifrado, mas, mesmo assim, Lidice resolveu apoiar o nome do PT mesmo ela tendo o triplo das intenções de votos de Denice, segundo a última pesquisa do Instituto Paraná divulgada na Bahia.

   Evidente que, todo esse vai e vem da política é compreensível, Lidice já chegou a se anunciar como uma terceira força na política baiana e até tentou, em 2014, agora, entrega seu partido de bandeja ao PT. Adiante, se ainda tentar uma nova majoritária, ninguém acreditará nela. 

   Rui, obviamente, agradeceu e deu uma cutucada em ACM Neto. Disse estar grato ao PSB pela aliança e a afirmou que “é difícil para alguém que vem da periferia alcançar espaços” em uma sociedade desigual. Esqueceu que nasceu na periferia do bairro da Liberdade e chegou ao cargo de governador do Estado.

   “Eu vou pedir a Salvador que dê oportunidade a duas mulheres, que dê oportunidade a uma mulher negra", discursou. “Eu vi alguém falar que isso era preconceito. A gente vence o preconceito é mostrando que quem vem da periferia pode fazer igual ou melhor a quem teve berço de ouro", acrescentou.

   Já o senador Jaques Wagner (PT) afirmou que Denice e Fabíola têm histórias diferentes, mas “que se cruzam”. “Os símbolos falam mais do que palavras. A gente sabe que essa simbologia ensina a muita gente. Assim como quando um operário pisou no Palácio do Planalto”, disse Wagner. 

   “Os nossos partidos andaram se bicando a nível nacional, mas a nossa história aqui prevaleceu”, comentou Wagner, sobre a tensão entre socialistas e petistas. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, chegou a dizer que o partido não coligaria com o PT em nenhuma capital nesta eleição.
Agora, é aguardar para ver se os 13.5% conferidos a Lidice pela Paraná se deslocarão para Denice em qual percentual. 

   Fabíola, por sua vez, agradeceu ao PSB por escolhê-la para representar a legenda na composição e reforçou sua atuação como militante. "É importante essa unidade em uma chapa que é vanguarda", afirmou a candidata a vice-prefeita.

   Fabíola Mansur de Carvalho, 57 anos, é médica formada pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Possui especialização em Oftalmologia pelo Hospital Edgard Santos (Hupes), especialização em Doenças Externas da Córnea pelo Instituto Bascom Palmer Eye, (Miami – Estados Unidos) e um MBA de Gestão em Saúde pela Fundação Getúlio Vargas. Ex-vereadora da capital baiana, ela  foi eleita por duas vezes deputada estadual.