ter?a-feira, 14 de julho de 2020
Política

COVID BRASIL: 35.026 MORTES; 645.771 INFECTADOS; BA 26.419; ÓBITOS 819

Os 29 óbitos contabilizados no boletim epidemiológico da Bahia referem-se a um período de 14 dias, conforme observado nos perfis detalhados
Tasso Franco , da redação em Salvador | 05/06/2020 às 19:08
Chapada terá à disposição 40 novos leitos exclusivos pacientes com diagnóstico (Covid-19).
Foto: SESAB
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. (BRASIL): O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (5) seu mais recente balanço de casos confirmados e mortes por complicações da Covid-19. Os principais dados são:

35.026 mortes, eram 34.021 na quinta-feira (4)
Foram 1.005 registros de morte incluídos em 24 horas
645.771 casos confirmados, eram 614.941 na quinta
Foram incluídos 30.830 casos em 24 horas
Nas últimas 24h, 11.977 pacientes foram recuperados

   2. ( BAHIA): A Bahia registra 26.419 casos confirmados de coronavírus (Covid-19). Os 2.956 novos casos contabilizados no boletim epidemiológico desta sexta-feira (5) não representam pessoas infectadas nas últimas 24 horas. Eles refletem tão somente o correto preenchimento dos sistemas ministeriais por parte das Secretarias Municipais Saúde, ao finalizar casos que estavam em investigação desde o início da pandemia de Covid-19, evidenciando assim, a adequada articulação com a autoridade sanitária estadual.

   3. Os 29 óbitos contabilizados no boletim epidemiológico referem-se a um período de 14 dias, conforme observado nos perfis detalhados. Ou seja, também não ocorreram em 24 horas. Estas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

   4. Considerando o número de 26.419 casos confirmados, 11.464 recuperados e 819 óbitos, 13.866 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 3.850 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

   5. Os casos confirmados ocorreram em 334 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (58,54%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Ipiaú (7.171,97), Itajuípe (6.637,06), Uruçuca (6.433,06), Urandi (5.342,78) e Salvador (5.282,44).

  6. O boletim epidemiológico registra 43.706 casos descartados e 140.239 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta sexta-feira (5).

  7. Na Bahia, dos 1.929 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.109 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 57%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 798 leitos exclusivos para o coronavírus, 565 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 71%.

  8. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

  9. O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 61.889 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 5 de junho de 2020. Estão em análise 2.573 exames.

   10. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 819 mortes pelo novo coronavírus.

791º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internado dia 24/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador

792º óbito – mulher, 81 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 09/05, veio a óbito dia 23/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

793º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus, doença cardiovascular e demências, incluindo Alzheimer. Internada dia 23/05, veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

794º óbito – homem, 55 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular. Internado dia 04/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

795º óbito – mulher, 77 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular. Internada dia 17/05, veio a óbito dia 31/05, em hospital da rede pública, em Salvador;

796º óbito – mulher, 60 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, doença cardiovascular e doença renal crônica. Internada dia 20/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

797º óbito – mulher, 67 anos, residente em Itapetinga, portadora de hipotireoidismo. Internada dia 29/05, veio a óbito dia 03/06, em hospital da rede particular, em Vitória da Conquista;

798º óbito – mulher, 93 anos, residente Salvador, portadora de doença cardiovascular. Internada dia 30/05, veio a óbito no mesmo dia (30/05), em hospital da rede pública, em Salvador;

799º óbito – mulher, 58 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Internada dia 22/05, veio a óbito dia 30/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

800º óbito – homem, 62 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Internado dia 26/05, veio a óbito dia 27/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

801º – homem, 67 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 12/05, veio a óbito dia 29/05, em hospital da rede particular, em Salvador;

802º óbito – mulher, 40 anos, residente em Salvador, portadora de doença respiratória crônica. Internada dia 27/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

803º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial. Internada dia 28/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

804º óbito – mulher, 64 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 18/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

805º óbito – mulher, 89 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internada dia 24/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

806º óbito – homem, 84 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial. Internado dia 27/05, veio a óbito dia 01/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

807º óbito – homem, 61 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 15/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

808º óbito – mulher, 79 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e doença cardiovascular. Internada dia 31/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

809º óbito – homem, 63 anos, residente em Camacan, sem comorbidades.  Sem informações acerca de internação, veio a óbito dia 22/05, em seu município, sem informações;

810º óbito – homem, 90 anos, residente em Jequié, portador de doença cardiovascular. Internado dia 29/05, veio a óbito no mesmo dia (29/05), em hospital da rede pública, em Jequié;

811º óbito – homem, 60 anos, residente em Salvador, portador de obesidade e hipertensão arterial. Internado dia 25/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

812º óbito – homem, 63 anos, residente em Salvador, portador de diabetes mellitus e doença renal crônica. Internado dia 18/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

813º óbito – homem, 97 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 11/05, veio a óbito dia03/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

814º óbito – homem, 76 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Internado dia 28/05, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

815º óbito – homem, 52 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular e doença renal crônica. Internado dia 11/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Salvador;

816º óbito – mulher, 67 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial. Sem informação acerca da data de internação, veio a óbito dia 02/06, em hospital da rede particular;

817º óbito – mulher, 80 anos, residente em Aratuípe, portadora de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença cardiovascular. Internada dia 25/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

818º óbito – mulher, 83 anos, residente em Santo Antônio de Jesus, portadora de diabetes mellitus, doença cardiovascular e doença respiratória crônica. Internada dia 30/05, veio a óbito dia 03/06, em hospital da rede pública, em Salvador;

819º óbito – mulher, 76 anos, residente em Santo Antônio de Jesus, portadora de doença autoimune. Internada dia 30/05, veio a óbito dia 04/06, em hospital da rede particular, em Santo Antônio de Jesus;
                                                                                *****
  11. Quanto ao sexo dos casos confirmados, 52,93% foram do sexo feminino, 45,37% foram do sexo masculino e 1,7% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 27,51% do total.

   12. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos e mais (3.585,74/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (3.167,66/1.000.000 habitantes).

  13. Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.
                                                               *****
  14. Os Estados da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão e Piauí questionaram mais uma vez, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), a concentração de cortes do Programa Bolsa Família na região Nordeste.

   15. Até o momento, a União não apresentou dados que justifiquem a centralização da glosa do Bolsa Família, conforme determinado em decisão proferida em março de 2020 pelo ministro do STF Marco Aurélio Mendes de Farias Mello. 

   16. A decisão foi tomada em uma ação judicial movida por sete dos nove estados da região Nordeste, que questionaram a alocação de recursos e contemplação de novas famílias sem a necessária isonomia e equidade, promovendo desproteções concentradas no Nordeste.

  17. Na nova ação proposta, os Estados nordestinos questionam ainda a edição da Portaria 13.474, de 2 de junho de 2020, na qual o secretário especial da fazenda do Ministério da Economia suspende o repasse do montante de R$ 83.904.162,00, originalmente destinados ao Programa Bolsa Família, e os destina para a comunicação institucional do governo federal.

   18. “As condutas da União afrontam diretamente o procedimento acautelatório exarado nos autos do processo, pois à míngua da disponibilização das informações aptas a justificar a concentração de cortes do Bolsa Família na região nordeste, ainda promovem significativos cortes no aludido programa que visa atender justamente a parcela da população brasileira mais vulnerável e em período de excepcional necessidade de calamidade sanitária”, argumentaram as Procuradorias Gerais dos Estados.

  19. O procurador-geral do Estado da Bahia, Paulo Moreno Carvalho, afirmou que "é inadmissível o desrespeito à ordem do ministro Marco Aurélio, para que fosse explicada pelo Governo Federal a odiosa concentração no Nordeste dos cortes dos benefícios do Bolsa Família. 

   20. A decisão do ministro do STF também determinou que a população nordestina tivesse tratamento isonômico em relação aos beneficiários dos estados de outras regiões. Não fosse a flagrante iniquidade da postura do Governo Federal, assombra o conteúdo da recente Portaria do Ministério da Fazenda que anula a dotação de quase R$ 84.000.000,00 do Bolsa Família, transferindo, abrindo crédito para o Governo Federal gastar em comunicação institucional".

   21.  A população da Chapada Diamantina terá à disposição 40 novos leitos exclusivos para o atendimento de pacientes com o diagnóstico de coronavírus (Covid-19). A boa noticia foi publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (5), com a contratação do Hospital da Chapada, em Itaberaba, que dispõe de 20 leitos de UTI e 20 clínicos.

  22. Na avaliação do secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, “o governador Rui Costa tem feito um esforço enorme para ampliar e descentralizar o atendimento aos pacientes mais graves com o diagnóstico positivo para Covid-19”, afirma o secretário.

  23. Desde o início da pandemia na Bahia foram abertos mais de 1.900 leitos em todo o estado, sendo a maioria no interior. Somente os municípios de Itaberaba e Seabra totalizam 78 leitos, sendo 25 de UTI e 53 clínicos.

  24. As medidas restritivas regionalizadas e ações de proteção à vida contra o coronavírus em Pernambués foram prorrogadas por mais sete dias. Com isso, as iniciativas setorizadas no bairro, que venceriam nesta sexta-feira (5), passam a valer até o próximo dia 12. O anúncio do adiamento foi feito hoje pelo prefeito ACM Neto, no lançamento do Guia de Apoio ao Empreendedor durante e pós-pandemia, em coletiva virtual.

   25. "As medidas regionalizadas têm surtido efeito positivo. Diariamente, fazemos balanço sobre as ações adotadas na cidade. Estamos atuando ou já atuamos nos bairros com o maior número de ocorrências de contaminação e com elevados índices de relaxamento no isolamento social. Não temos dúvida que esse é o melhor caminho, fechando o comércio de forma setorizada. Até porque não temos capacidade de fiscalizar a cidade toda num só tempo", disse ACM Neto.

   26. Vale frisar que, em Pernambués, do dia 30 de maio até ontem (4), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) realizou 886 testes rápidos para detecção da Covid-19. Deste montante, 178 pessoas testaram positivo para a doença.

   27. Além de Pernambués, atualmente, as medidas regionalizadas seguem valendo em Fazenda Grande do Retiro, Tancredo Neves/Beiru, Cabula, Paripe, Periperi e Lobato. Neste sábado, São Marcos entra na lista. Nesses locais, os comércios formais e informais devem permanecer fechado, independentemente do tamanho da área, com exceção das atividades essenciais, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde.