domingo, 23 de fevereiro de 2020
Política

COMO DEM E PSDB AJUDARAM NA PEC DE RUI E ESTRELA DE LEAL SUBIU AO CÉU

Presidente da Assembleia em alta junto ao Palácio de Ondina
Tasso Franco , da redação em Salvador | 01/02/2020 às 20:34
Nelson Leal em ascensão
Foto: DIV
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Agora é fato consumado: a Reforma da Previdência Estadual foi aprovada pela maioria dos parlamentares da Assembleia com apoio do DEM e do PSDB, "costura" do presidente Nelson Leal (PP) com o prefeito ACM Neto em nome da "paz celestial" e da tramitação da reforma municipal, claro, com o beneplácito do governador Rui Costa, amBos simPáticos em recente solenidade, mui cavalheiros. O único rebelde nesse jogo político foi do lider da Oposição, Targino Machado, DEM.

   2. Em Ondina, ontem, à noite, o presidente Leal foi recebido com todas as honras pelo governador Rui Costa em momento de agradecimento e confraternização com os deputados da base. E, diga-se de passagem, não fosse Leal com seu jeito de negociar, de conversar com a base governista e mais os 10 pepistas que levou ao plenário a reforma não seria aprovada. 

   3. Há quem entenda que o lider do governo, Rosemberg Lula Pinto, PT, poderia ter trabalhado melhor, mas, algumas de suas declarações à imprensa não cairam bem no Palácio da Justiça, sede do TJ.

  4. Esse episódio da PEC, mais o projeto do Odorico, mais a intenção do governador em lançar um "out-sider" a prefeita da capital, no modelo bolsonarista, uma oficial da Polícia Militar, fissurou as relações entre a deputada Olivia Santana, pré-candidata do PCdoB a Prefeitura, militante de anos, e o governador Costa. É imprevisível saber o que acontecá lá adiante. No momento, Olivia disse em nota à imprensa, que fica na base governista com o adendo de seguir as diretrizes do seu partido.

  5. Nada, no entanto, nos parece, que não seja resolvido, salvo se o governador, de fato, manifestar uma preferência absoluta por Denice, o que também é improvável. Olivia já conversa e se aproxima da deputada Lidice da Mata, do PSB, a socialista, neste final de semana, consagrada como pré-candidata a prefeita do seu partido diante da desistência do vereador Sylvio Humberto. 

  6. Juntas, como aconteceu em 1990 com a chapa Lidice/Salete/Beh ao governo do estado que quase leva a eleição para um segundo turno e poderia impedir a vitória de ACM, poderiam fazer uma maior marola nas eleições municipais de outubro?

  7. Há dúvidas. E, óbvio, dificuldades na composição da chapa qual delas será a "cabeça". Ademais, tem a questão partidária, ambos da base ruista, e o desgaste natural de Lidice que já tentou outras vezes ser prefeita, vice e governadora. Mas, tudo é possível.

  8. O certo é que a campanha municipal ganha novos contornos e Ruy se sente mais solto depois da aprovação da venda do Odorico e da PEC da Previdência para, a partir de agora, cuidar das campanhas municipais, em especial, Salvador. 

   9. É provável que haja uma greve dos servidores estaduais diante da aprovação da Reforma da Previdência? Não. 

  10. Pode haver algo pontual e só. Os sindicatos estão atrelados ao governo petista, as mesas de negociações criadas por Wagner já foram extintas faz tempo, o governador abre o ano legislativo na segunda, 3, na Assembleia, vem uma espécie de recesso branco até o Momo, e a vida real só começa mesmo a partir de março.

   11. Até lá, a poeira já abaixou. 
                              ******

   12. Verificar o controle sobre as rotinas da Casa Civil, avaliando a implantação do Sistema de Gestão da Qualidade. Esse foi o objetivo principal da auditoria interna, realizada de 23 a 27 de janeiro de 2020 na Casa Civil pela Diretoria de Gestão da Qualidade (DGQ) da Secretaria da Administração (Saeb).

  13. A auditoria foi realizada com base em processo amostral de atividades e análise de documentos e registros, utilizando entrevistas e observações. A auditoria interna faz parte do processo de preparação para a manutenção da certificação externa na NBR ISO 9001:2015, conquistada pela Casa Civil no ano de 2019.

  14. De acordo com a diretora geral da Casa Civil, Cecília Pinheiro, essa verificação faz parte de um processo continuado de qualificação. “O trabalho criterioso e em equipe é fundamental para dar prosseguimento e garantir a padronização e qualidade dos serviços prestados pela Casa Civil. O foco da secretária é manter os servidores motivados na manutenção do Sistema de Qualidade”, destacou.