ter?a-feira, 23 de julho de 2019
Política

'GUERRA' DO TURISMO RUI X NETO TEM COMPONENTE POLITICA A ELEIÇÃO 2020

Prefeito ACM Neto sabe disso e prepara Bruno Reis para tentar seguir com o DEM no poder
Tasso Franco , da redação em Salvador | 06/07/2019 às 18:56
Cordialidade na festa do Bonfim
Foto: Secom
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. A "guerra" do turismo empreendida pelo governador do Estado, Rui Costa (PT), contra o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), tem uma componente política valiosa. Em sendo ambos politicos e adversários ideológicos, independente dos benefícios que poderão ocorrer para a população de Salvador com dois centros de convenções, mais voos domésticos e internacionais, VLT, BRT, ampliação do metrô, etc, o que está em jogo como principal é a eleição de 2020 que renovará o mandato na capital e mandatos no interior.

  2. O governador vê boas chances de seu grupo político vencer o pleito em Salvador e o Estado investe alto em vários programas na capital e marca o gestor do Thomé de Souza homem-à-homem, como se diz no futebo, para que um nome de sua base política possa chegar a 2020 com um discurso consistente e não apenas com promessas. E, no próximo pleito, sua base entrará com todas as forças já no primeiro turno com vários candidatos, inclusive um do PT o que não aconteceu em 2018, quando abriu mnão para Alice Portugal, PCdoB.

  3. Rui sabe que além do discurso ideológico colocando Neto ao lado de Bolsonaro e outros artificios usados pelo PT e Cia isso tem pouca valia nos bairros onde a população é carente e tem outras necessidades. Daí a importância de mostrar obras, mostrar ações que beneficiam à população diretamente.

  4. ACM Neto, óbvio, também sabe disso, e ao que tudo demonstra vem preparando o nome do seu vice-prefeito, Bruno Reis, para tentar sucedê-lo. Claro que existem outros nomes interessados em concorrer integrantes da base do prefeito, mas, pelo que estamos presenciando, Neto tem posto Bruno na linha de frente em inaugurações de obras dos bairros e não deseja cometer o mesmo erro de Antonio Imbassay, em 2004, o qual tinha uma gestão bem avaliada porém não preparou um sucessor e João Henrique ganhou fácil de César Borges. Lembrando que Imbassahy tinha fator impeditivo político ACM, o qual indicou Borges do seu colete.

  5. Neto sabe, ainda, que a eleição de 2020 é vital para seu futuro político uma vez que não concorreu contra Rui, em 2018, para governador, e sua nova chance de enfrentar o pleito se dará em 2022. Caso perca sua base principal, a capita, em 2020, sua situação política ficará fragilizada. Não representa o fim do mundo, mas, psicologicamente um baque profundo nas pretensões do prefeito que alardeia, em suas peças publicitárias, ser aquele que mais trabalha no Brasil. Se perde, esse slogan será detonado; se ganha, o reforça.

   6. O que vai acontecer pós 2020 é imprevisível uma vez que há uma série de fatores outros na componente política para que o prefeito decida se vai (ou não) concorrer ao cargo de governador. Em nosso entendimento, falhou em 2018, alegando problemas familiares. Diante de sua recusa a vitória de Rui foi esmagadora e coube a José Ronaldo de Carvalho, articulado para ser o candidato a senador, fazer o papel de tampão.

   7. Com isso, Rui e sua base cresceram e continuam fortes. Daí, vê-se, pois, a importância da eleição municipal em Salvador, em 2020, e nos outros 416 municípios baianos. A partir dessa eleição é que se dará a nova rearrumação pólitica, com a componente Bolsonaro pelo meio. 
                                                                       ***** 
   8. A recuperação de 10 quilômetros da BA-396, trecho que interliga o município de Rio Real à BR-101, foi alvo de indicação do deputado estadual Marcelo Veiga (PSB) ao governo de Rui Costa (PT). De acordo com o parlamentar, as péssimas condições da estrada influenciam diretamente na economia da região, que tem comércio em acessão na divisa com Sergipe.

   9.  “Essa estrada tem grande importância para a economia de municípios como Rio Real, Itapicuru, Esplanada e demais localidades. Sua recuperação propicia melhor escoamento da produção agropecuária e agrícola, maior segurança para as pessoas, além de facilitar o tráfego. Atualmente a rodovia está esburacada, numa situação de total degradação”.

   10. Na indicação, o deputado do PSB sugere a recuperação do pavimento com asfalto, mas também sinalizações vertical e horizontal da rodovia. Marcelo Veiga frisa que sua família é da região e que seu avô, Ruy Dantas, foi prefeito de Itapicuru e que tem a intenção de representar, cada vez mais, a região na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

   11.  “Tenho familiares na região, e a vontade de cada vez mais representar essas localidades. Tenho certeza que o governador Rui Costa, por meio da Secretaria de Infraestrutura, recuperará esse trecho curto, mas de grande importância, da BA-396”.

   12. O prefeito ACM Neto lamentou neste sábado a morte do cantor João Gilberto, um dos pais da Bossa Nova. “Não há quem não lembre com carinho de uma canção interpretada por João Gilberto, baiano que revolucionou a música brasileira. Só temos a agradecer pela genialidade e sensibilidade deste artista que muito contribuiu para divulgar Salvador e a Bahia em todo o mundo”, afirmou o prefeito. 

   13. ACM Neto ressaltou que o artista transformou o jeito de cantar e tocar violão, criando admiradores em todo o mundo. “A música e a cultura brasileiras estão de luto com a morte de João Gilberto. Que Deus dê forças aos familiares e amigos do cantor neste momento de profunda tristeza”.

   14. O vereador Edvaldo Brito (PSD) tem uma história de luta combatendo a intolerância religiosa na Bahia. E a cada dia fica mais preocupado com as manifestações de quem não aceita conviver com o diferente. Foi de sua autoria, então secretário estadual de Justiça, o decreto de 15 de janeiro de 1976, pelo qual o governador Roberto Santos extinguiu a necessidade de os terreiros de candomblé pedir à polícia autorização para a realização dos cultos. 

   15. Em 21 de janeiro passado, dia de luta contra a intolerância religiosa, Brito teve audiência com o secretário de Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, pedindo a instalação da Delegacia Especializada Contra Racismo e Intolerância Religiosa. 

   16. Em 27 de março passado, o vereador aprovou em plenário da Câmara a indicação ao prefeito de Salvador para que instale na Pedra de Xangô, em Cajazeiras X, câmeras para fiscalização e um posto móvel da Guarda Municipal. Essas últimas ações são motivadas pelos ataques a templos e locais sagrados. A imprensa tem noticiado manifestações de intolerância contra a Igreja do Bonfim, a Pedra de Xangô e diversos terreiros de candomblé, como recentemente aconteceu em Alagoinhas, Camaçari e Vitória da Conquista. 

   17. “Somos filhos do mesmo Deus, somos irmãos, e nada justifica essa animosidade. Em maio último, enviei ofício ao prefeito pedindo a instalação das câmeras e da Guarda Municipal na Pedra de Xangô, conforme indicação aprovada pelos meus pares na Câmara. É preciso urgência para acabar com essa guerra”, declarou Brito.

   18. A exposição ‘2 de Julho Contemporâneo 2019’ já pode ser prestigiada no foyer do Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador. A mostra, iniciada em junho, permanece em cartaz até 12 de julho, tem como objetivo homenagear a data da consolidação da Independência do Brasil na Bahia. Com curadoria do artista plástico João Marcelo Ribeiro, ‘2 de Julho Contemporâneo 2019’ conta com pinturas, fotografias e desenhos de 10 artistas baianos e tem visitação de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

   19. “Há mais de cinco anos, sempre no mês de julho, essa exposição acontece no Centro de Cultura da Câmara de Salvador. Costumo reunir alguns artistas da cidade para desenvolver trabalhos, de acordo com a criatividade de cada um, dentro da temática do 2 de Julho, numa visão contemporânea. O objetivo é homenagear essa data tão importante para a nossa Bahia e para o Brasil”, explicou o artista plástico João Marcelo Ribeiro.