quinta-feira, 17 de outubro de 2019
Política

DEPUTADO solicita da Mesa revisão de contratos de tablets na ALBA

Tablets foram colocados na gestão de Angelo Coronel
Tasso Franco , da redação em Salvador | 11/06/2019 às 17:45
São 63 tablets no plenário da ALBA que ninguém usa
Foto: BJÁ
  O deputado Targino Machado (DEM), líder da Oposição na Assembleia Legisaltiva, solicitou ao presidente da Casa, Nelson Leal, o qual presidia a sessão nesta terça-feira, à tarde, uma revisão no contrato da empresa que fornece os 65 tablets do plenário que só vivem desligados, 48 das comissões, 8 computadores e administração o painel eletrônico da Casa, e que custa R$85 mil reais ao mês. 

   Targino disse que esse valor representa R$1 milhão e 100 mil ao ano e "com esse dinheiro a ALBA já teria comprado todos os equipamentos e ainda sobrava".

  O presidente Nelson Leal respondeu que os contatos da ALBA são analisado com todo rigor. Já o vice-presidente da Casa, deputado Alex Lima (PSB) disse que nos 5 meses da gestão que participa tendo Leal na presidencia não há questionamentos sobre contatos e se houver vamos apurar. 

   Lima não quis entrar no mérito da questão dos tablets contratados ainda na administração de Angelo Coronel.

  Para Targino, em conversa com o BJÁ, o ideal seria fazer uma revisão em todos os contratos da Casa. "O que posso observar aqui é que esses tablets do plenário não são utilizados pelos deputados daí ser um gasto desnescessário, uma vez que ninguém usa os equipamentos", frisou.