segunda-feira, 19 de novembro de 2018
Política

Dólar opera abaixo de R$ 4,10, após crescimento de Bolsonaro, diz Veja

A Casa do Benin será palco, no próximo domingo (16), de um Ajeum Especial para receber o Cinema na Praça, que exibirá às 18h o episódio “Iyabassé – A Cozinheira”
Tasso Franco , da redação em Salvador | 10/09/2018 às 18:18
Dolar a R$4,10
Foto:
  MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. (VEJA) Depois da pesquisa eleitoral do banco BTG/FSB ter apontado que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, tem 30% das intenções de voto, o dólar opera em baixa nesta segunda-feira (10). Às 10h, a moeda americana era cotada a 4,08 reais, queda de 0,48%. Na pesquisa registrada pelo BTG, Jair Bolsonaro subiu 4 pontos porcentuais, passando de 26 para 30% das intenções de voto.

   2. Essa foi a primeira pesquisa pós-atentado. Bolsonaro subiu também na intenção de voto espontânea, saindo de 21% para 26%. No dia em que Bolsonaro sofreu o atentado em Juiz de Fora (MG), na semana passada, o dólar fechou a 4,10 reais.

   3. Para o gerente de câmbio da Treviso Corretora, Reginaldo Galhardo, o mercado, “aparentemente” assimilou a vitória de Bolsonaro nessa eleição. “Se os investidores estivessem com medo dele (Bolsonaro) o dólar estaria a 4,20 reais. E não é isso o que está acontecendo. Depois dessa super exposição do candidato com o atentado, o mercado se deu conta de que será difícil ele ser derrotado", diz Galhardo.
                                                                           *****
   4. O setor aéreo registrou um aumento no número de passageiros brasileiros, mas o crescimento ocorre a uma taxa ainda inferior à expansão global. Dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) apontam que, em 2016, o Brasil era o 11º maior responsável por viagens domésticas e internacionais. Em 2017, o país caiu para a 12ª posição, depois da Austrália.

   5. De acordo com a entidade, que reúne as maiores empresas do setor, os brasileiros realizaram 72,9 milhões de viagens em 2016. Um ano depois, o número seguiu aumentando, mas a uma taxa inferior aos demais países. Ao fim de 2017, 76,6 milhões de brasileiros tinham voado. O aumento de 5% é inferior ao aumento mundial, de 7,3%.
    
  5. Em 2016, a mesma Iata havia apontado que o Brasil tinha sido o único entre os sete maiores mercados aéreos do mundo que havia registrado uma queda no número de passageiros domésticos. No total, a contração de viagens domésticas há dois anos tinha sido de 5,5%.
                                                                  *****
  6. A Casa do Benin será palco, no próximo domingo (16), de um Ajeum Especial para receber o Cinema na Praça, que exibirá às 18h o episódio “Iyabassé – A Cozinheira”, dentro da série Saberes Passados. A personagem central é justamente a chef Ana Célia, que comanda as edições do Ajeum do Benin e que, no vídeo, conta os segredos das comidas no Banquete dos Orixás e como essa generosa filha de Oxum vive cercada de aprendizes que a consideram como mãe.

   7. Em seguida, acontece uma edição especial do Ajeum, quando, durante bate-papo, será servido um caruru feito por essa cozinheira de mãos divinas para o público presente. A Casa do Benin funciona na Rua Padre Agostinho Gomes, 17, Pelourinho, e a atividade é gratuita.

   8. A Prefeitura de Ilhéus reinaugurará a obra de ampliação e reforma da sede da Universidade Livre do Mar e da Mata (Maramata), nesta quinta-feira (13), às 9 horas. O investimento faz parte do esforço empreendido pela administração municipal, com o objetivo de resgatar e reposicionar estrategicamente a instituição no cenário de Ilhéus e região.

   9. A data marca também a reabertura do Museu do Mar e da Capitania, sediado na Maramata, para visitação. Na oportunidade, serão apresentados os novos projetos que serão desenvolvidos, entre cursos e atividades abertas oferecidas gratuitamente à população. E também será lançada uma campanha de atração de voluntários que desejem desenvolver atividades e projetos alinhados às finalidades da instituição.

  10. A Maramata está localizada na Rua Cassimiro Costa, 78, Nova Brasília, bairro Pontal.

  11. Essa é a última semana da campana de vacinação conta pólio e sarampo na capital baiana. Cerca de 40 mil crianças entre um ano e menores de cinco anos ainda precisam se proteger no município. A baixa procura pelas doses preocupa o poder público uma vez que o país vive numa eminência de surto de sarampo e sob alerta para a volta da circulação do vírus da poliomielite.

   12. “Ainda temos uma grande parcela de crianças desprotegidas em nossa cidade. É importante que pais e responsáveis deem conta da seriedade da situação epidemiológica no país e atendam o último chamado da Secretaria da Saúde para imunizar os pequenos”, alertou Doiane Lemos, subcoordenadora de Doenças Imunipreveníveis.

  13. Até o momento, a campanha vacinou apenas 94 mil crianças na capital, número que corresponde a 71% da população elegível residente no município. A meta da gestão é proteger pelo menos 95% dos 134 mil pequenos que vivem em Salvador. As doses seguem disponíveis até sexta-feira, das 8h às 17h, em 125 unidades básicas da rede municipal.

   14. Essa é a última semana da campana de vacinação conta pólio e sarampo na capital baiana. Cerca de 40 mil crianças entre um ano e menores de cinco anos ainda precisam se proteger no município. A baixa procura pelas doses preocupa o poder público uma vez que o país vive numa eminência de surto de sarampo e sob alerta para a volta da circulação do vírus da poliomielite.

  15. “Ainda temos uma grande parcela de crianças desprotegidas em nossa cidade. É importante que pais e responsáveis deem conta da seriedade da situação epidemiológica no país e atendam o último chamado da Secretaria da Saúde para imunizar os pequenos”, alertou Doiane Lemos, subcoordenadora de Doenças Imunipreveníveis.

   16. Até o momento, a campanha vacinou apenas 94 mil crianças na capital, número que corresponde a 71% da população elegível residente no município. A meta da gestão é proteger pelo menos 95% dos 134 mil pequenos que vivem em Salvador.

   17. As doses seguem disponíveis até sexta-feira, das 08 às 17 horas, em 125 unidades básicas da rede municipal.

   18. A rede escolar da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) de Ilhéus atingiu a meta do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), de 4,6, projetada pelo INEP Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira para o ano de 2017. 

  19. Os melhores resultados na rede de ensino foram alcançados pelas equipes das Escolas Municipais Marianne Eckes, localizada no Jardim Savoia, e Gisélia Soares, situada no São Francisco, com as notas 5,3 e 5,0, respectivamente, superando a projeção para o ano em pesquisa.

   20. A secretária de Educação, Eliane Oliveira, distribuiu nota na qual parabeniza todas as equipes escolares pelo trabalho, empenho e dedicação que tornaram possível alcançar a meta projetada pelo Instituto Anísio Teixeira. O IDEB foi criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. O índice é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no censo escolar, e das médias de desempenho nas avaliações da Prova Brasil.

   21. Em Ilhéus, a evolução do IDEB nos anos iniciais do ensino fundamental segue uma linha ascendente desde 2015. Novamente, em 2017, alcançou a meta projetada. Do total de escolas da rede, 32% conseguiram aumentar o índice do IDEB: Marianne Eckes, Gisélia Soares, da Barra de Itaípe, de Inema, do Iguape, do Salobrinho (atual Professora Jardelina), Dom Valfredo Tepe, Nelson de Oliveira, Pequeno Davi, Pinóquio e Vovô Isaac.