quarta-feira, 12 de dezembro de 2018
Política

MULHER NA CHAPA DE RUI: Valmir defende Lídice que se diz energizada

É uma questão ainda em aberto
Da Redação , Salvador | 12/01/2018 às 13:25
Lidice no Bonfim durante a lavagem
Foto: DIV
   UMA mulher na chapa majoritária de Rui volta a ser defendida. Durante a abertura do 30º Encontro Estadual do MST em Salvador o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), um dos membros do movimento na Bahia, defendeu o nome de uma mulher para compor a chapa majoritária de Rui Costa (PT). A senadora Lídice da Mata (PSB) ganhou o apoio de Assunção para sua reeleição. O outro nome defendido por Valmir é o do atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE) e ex-governador, Jaques Wagner

 “Quase todos os partidos querem fazer parte da chapa de Rui Costa, eu estou defendendo a tese de se ter uma mulher. Lídice da Mata, é uma senadora que defendeu a democracia, defendeu o povo brasileiro no senado nacional, acredito que seja fundamental ela participar da chapa. É uma mulher de esquerda”, defende. Para Valmir, existem dois nomes na chapa que já estão definidos, “um é Rui, que vai à reeleição, e outro é Jaques Wagner, que será o senador mais votado da história da Bahia, pelo trabalho que ele fez”. 

O parlamentar esteve com Lídice e com Wagner, nesta quarta, durante o encontro do MST e também defendeu o ex-presidente Lula e afirmou que vai para Porto Alegre acompanhar todo o processo desde o dia 22. De acordo com Wagner, a composição da chapa de Rui perpassa por todos os partidos e explica como pode ser definida.

CAMINHADA NO BONFIM

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) classificou com energizante a sua passagem pelo cortejo de oito quilômetros da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no Comércio, até a Basílica de Senhor do Bonfim, no bairro de Itapagipe, em Salvador, nesta quinta-feira (11). Ao longo do trajeto, a parlamentar foi cumprimentada por populares, servidores públicos estaduais e municipais, policiais e baianas. "O carinho dos baianos me motiva a continuar na luta. Cada manifestação de apoio faz com que eu siga confiante para enfrentar os desafios de 2018", afirmou. 

Lídice saiu no cortejo oficial acompanhada do governador Rui Costa (PT) e, em seguida, passou por diversas alas como a do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do PSB, que tinha ainda o deputado federal Bebeto Galvão, os estaduais Angelo Almeida e Fabíola Mansur e os vereadores Silvio Humberto (Salvador) e Edivaldo Palhaço (Lauro de Freitas) e os secretários do partido, Rodrigo Hita e Domingos Leonelli, bem como dos militantes socialistas. 

A senadora baiana também fez uma breve visita às Obras Sociais Irmã Dulce, que ela sempre destina recursos, acompanhada do ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha e da senadora e presidente Nacional do PT, Gleisi Hoffman.

Ao fim do cortejo, que a senadora levou mais de seis horas para cumprir, Lídice ainda deixou uma mensagem para os baianos. "Essa é uma caminha da fé, da esperança em dias melhores e eu quero deixar um grande abraço cheio de esperança que em 2018 o Brasil e os brasileiros possam sonhar com dias melhores", finalizou.
Durante a abertura do 30º Encontro Estadual do MST em Salvador, nesta quarta-feira (10), o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), um dos membros do movimento na Bahia, defendeu o nome de uma mulher para compor a chapa majoritária de Rui Costa (PT). A senadora Lídice da Mata (PSB) ganhou o apoio de Assunção para sua reeleição. O outro nome defendido por Valmir é o do atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE) e ex-governador, Jaques Wagner. “Quase todos os partidos querem fazer parte da chapa de Rui Costa, eu estou defendendo a tese de se ter uma mulher. Lídice da Mata, é uma senadora que defendeu a democracia, defendeu o povo brasileiro no senado nacional, acredito que seja fundamental ela participar da chapa. É uma mulher de esquerda”, defende. Para Valmir, existem dois nomes na chapa que já estão definidos, “um é Rui, que vai à reeleição, e outro é Jaques Wagner, que será o senador mais votado da história da Bahia, pelo trabalho que ele fez”. O parlamentar esteve com Lídice e com Wagner, nesta quarta, durante o encontro do MST e também defendeu o ex-presidente Lula e afirmou que vai para Porto Alegre acompanhar todo o processo desde o dia 22. De acordo com Wagner, a composição da chapa de Rui perpassa por todos os partidos e explica como pode ser definida. “Nosso time está escalado, é o Lula, Rui, eu estou como candidato ao senado, João Leão é candidato a vice. Na verdade, a naturalidade da política é repetir Rui e João Leão, e tem duas vagas para o senado, aí tem o meu nome, o de Lídice, nome do PCdoB, do PSD, do P