sexta-feira, 30 de outubro de 2020
Esporte

CHAPECOENSE E VITÓRIA EMPATAM EM JOGO DISPUTADO NA ARENA CONDÁ 1X1

Jogo bem disputado para Chapecoense 1x1 Vitória
ZédeJesusBarrêto , Salvador | 17/10/2020 às 18:31
Mucelin fez gol da Chape
Foto: DIV

  Um resultado bem justo (1 x 1) pelo equilíbrio de ações em campo. Um Leão valente, intenso, ofensivo e o Verdão de Santa Catarina mantendo seu padrão caseiro, seguro na defensiva e matreiro no ataque. Os donos da casa abriram o placar na primeira etapa, mas os baianos empataram no segundo tempo com gol de pênalti cobrado por Carleto. A equipe já mostrou evolução com o comando de Barroca. 

  Com o resultado, a Chape manteve-se invicta em casa, onde foi vazada pela primeira vez, mas perdeu a chance de assumir a liderança da competição – é a segunda colocada, agora com 30 pontos ganhos. O líder é o Cuiabá, com 32.  O Vitória foi a 19 pontos e continua, por enquanto, no 13º. Mas a rodada não acabou ainda, segue até o domingo.
*
  Arena Condá/Pré jogo

  Chapecoense brigando no alto pela liderança, 29 pontos ganhos, há 9 jogos sem perder ou tomar gols em casa, melhor defesa da competição. Vitória com 18 pontos em 15 partidas disputadas, na parte de baixo da tabela, 13º lugar, ainda sem vencer fora de casa. Por cima, um clima de crise fora de campo, no time baiano, em consequência de salários atrasados.
  Fim de tarde limpo e 27º de temperatura no interior de Santa Catarina.   
*
Bola rolando

  Primeiro chute a gol foi do Leão baiano; Carleto bateu falta de longe e o goleiro encaixou no chão, aos 4 minutos. O time baiano começou correndo muito, marcando forte a saída de bola no campo adversário, apertando na frente. Só depois dos 15’ a Chape decidiu sair pro jogo, tocando bola, começando a incomodar.

  - Gol !  1 x 0 Cahape, aos 23 min. A defesa baiana desarrumada, no contragolpe Paulinho recebeu e avançou livre nas costas de Leandro Silva, e já na grande área fuzilou na saída de Ronaldo, abrindo o placar. 

  Alisson Faria tentou dar resposta, dois minutos depois, num arremate da entrada da área, por cima. Aos 26’, Anselmo Ramon assustou num chutaço de longe que passou perto da trave baiana. Muita disputa pela bola no meio campo, raros lances de área. O Leão só ameaçava em tiros de bola parada, com Carleto, o de sempre. 

  Melhorou, esquentou: Aos 41’, Carleto enfiou de longe, nas costas da zaga catarinense, mas Ewandro não alcançou. Na volta, Busanello arriscou de fora, por cima. Aos 44’, Felipe Garcia desbravou e rolou para Paulinho, livre e de frente, mas o avante pegou mal na pelota, isolou. Aos 45’, Leandro Silva cruzou e Alisson Farias testou livre, da linha da pequena área, para espalmada de João Ricardo, salvando o empate.

  Um primeiro tempo muito movimentado e igual; a Chape mais objetiva e feliz, 1 x 0.     
*
  No vestiário, Barroca trocou Magrão por Lucas Cândido, meio-campistas, e mandou a equipe acelerar na frente, fazer pressão para buscar o empate. Mas, aos 8 minutos, após uma furada de Leandro Silva, Paulinho Mocellin entrou de cara e bateu rasteiro, colocado, raspando. Quase a Chape ampliou no contragolpe.

  Logo aos 12, Vico e Quixadá entraram no lugar de Ewandro e Marcelinho. Barroca investindo no ataque.  Aos 15’, Quixadá fez boa jogada pelo lado esquerdo, chocou-se contra o marcador na área e caiu; o árbitro viu pênalti. 

 - Gol! 1 x 1, Carleto bateu forte, seco, rasteiro, sem chances pro goleiro, empatando. Aos 17’.

   A proposta do Leão era continuar apertando em busca da virada. Na Chape Locatelli e Tocantins em campo; saíram Aylon e Felipe Garcia. Aos 21, Leo Caerá tentou de fora, muito alto. O Leão com mais apetite, o Verdão na dele. Aos 26’, William bateu rasteiro, no canto, deu o goleirão Ronaldo, buscando no rodapé. Bem equilibrado. O treinador Barroca põe mais pilha pelo lado esquerdo: Rafael Carioca no lugar de Alisson Farias.  Jogo aberto.

  Aos 32, após vacilo e erro no meio campo catarinense, Leo Ceará entrou em velocidade, livrou-se do goleiro mas bateu na rede, por fora. A resposta, na sequência, com chute de direita de Tocantins, rasteiro e enviesado, raspando o rodapé de Ronaldo.  Lima no lugar de Paulinho Mocellin. 

 Aos 36’, Carleto bateu falta da entrada da área, de frente, forte; o goleiro deu rebote e Quixadá tentou, mas João Ricardo salvou de novo. Na resposta, o chute de Tocantins também parou nas mãos do goleiro Ronaldo. Aos 39’, Leo Ceará testou livre, tirando tinta do poste esquerdo de João Ricardo. O jogo é bom porque as duas equipes não se contentam com o empate.  No Leão, Furtado no lugar de Rend. 

  Muita intensidade e tentativas de lado a lado, mas as defesas se safaram bem e o empate, justo, prevaleceu.  Bom jogo. Pela postura ofensiva das equipes, o duelo tático, a busca pelo gol até o final, aos 51 minutos. Vimos um Vitória mais criativo do meio para frente.
  *
 Escalações
Chapecoense : - João Ricardo, Guedes, Joilson, Luis Otávio e Busanello; Evandro, William e Aylon; Felipe Garcia, Anselmo Ramon e Paulinho Mocellin. Técnico, Humberto Louzer. 

Vitória : - Ronaldo, Leandro Silva, João Victor, M. Ramos e Carleto; Rend, Magrão (Lucas Cândido) e  Marquimhos; Ewandro, Leo Ceará e Alisson Farias. Treinador, Eduardo Barroca.

Arbitragem, sem Var, carioca. Alexandre Vargas Tavares no apito.
*
 Próximo confronto do Leão será em casa, no Barradão, contra o Guarani de Campinas. Quinta-feira, às 21h30.
**
  Outras partidas da rodada 16

  - Náutico 0 x 2 Ponte Preta; Avaí 1 x 1 CSA; Guarani 1 x 0 Cuiabá; Botafogo 1 x 2 América MG;
     Cruzeiro 0 x 0 Juventude;  Confiança 3 x 1 Oeste (em andamento)
A rodada segue.
**
  Pela Série A, segunda-feira à noite (às 20h), o Bahia recebe o líder, Atlético (o “Galo doido” mineiro), inteiro e forte, time ofensivo, treinado por Sampaoli e candidatíssimo ao título da competição.  
**