quinta-feira, 02 de abril de 2020
Esporte

DOSE DUPLA: LEÃO GOLEIA PELO NORDESTÃO MAS PERDE PELO BAIANÃO

No interior o Vitória perdeu para Jacuipense 1x0
ZédeJesusBarrêto , Salvador | 15/03/2020 às 19:02
Vitória 4x1 River PI
Foto: ECV

  A tarde futebolística domingueira baiana foi do Leão, o Vitória, com dois jogos disputados no mesmo horário em locais diferentes e por competições distintas.

 No Barradão, pela Copa do Nordeste, com pouca gente nas arquibancadas, o time A goleou (4 x 1) o River do Piauí e  chegou a 13 pontos, alcançando a vice-liderança do Grupo B. O Confiança lidera o grupo com os mesmos 13 pontos; Ceará e Náutico têm 11, e Santa Cruz tem 10.

 Pelo Campeonato baiano, em Riachão do Jacuípe, arquibancadas cheias, o time B perdeu para o Jacuipense por 1 x 0. Faltam duas rodadas nessa fase de classificação e a tabela de pontos dos primeiros está assim:

 - O Bahia, classificado, lidera o Baianão com 15 pontos ganhos. Jacuipense é o segundo colocado com 12; Bahia de Feira, Vitória e Atlético de Alagoinhas têm 11. Só quatro se classificam para a fase seguinte, pela disputa do título baiano.

**

  CBF e o vírus

  A noticia mais importante no final da tarde de domingo, acabada a jornada esportiva, foi a decisão da CBF de suspender todas as competições sobre a sua chancela, a partir desta segunda-feira, como medida de precaução para controle da expansão da pandemia do coronavírus.

  A decisão de suspender a Copa do Nordeste caberá aos clubes e coordenação da competição, decisão que sairá depois de uma reunião já marcada para terça-feira.

  À FBF caberá determinar ou não a suspensão do Campeonato Baiano.

**

Goleada no Barradão

  Depois de uma primeira etapa murrinha (1 x 0), o Leão deslanchou no segundo tempo e fez três gols, goleando o fraco River, do Piauí (o mesmo que, lá, detonou o Bahia da Copa do Brasil), aproveitando-se sobretudo de falhas defensivas do adversário.

  O primeiro tempo foi de domínio do rubro-negro, que jogou mais tempo no campo do adversário, mas pouco finalizou, limitou-se a cruzar, alçar bolas na área piauiense. O River atrás, fechadinho.  Mas, aos 44’, antes do intervalo, achou um gol. Carleto, mais uma vez, de falta, batendo forte a meia altura do lado direito do goleiro Mondragon, que fez a barreira favorecendo o batedor e aceitou o chute no lado onde estava.

 A segunda etapa foi facilitada porque a equipe do Piaui, lanterna da competição, com o placar adverso se abriu mais, tentou atacar e se deu mal. Aos 15’, depois de uma falha do goleiro Mondragon, que soltou uma bola cruzada por Carleto, Leo Ceará não perdoou : 2 x 0.  Aos 23’, o River até fez uma graça, 2 x 1, com o avante Lucas entrando de cara, livre nas costas da defensiva baiana, após uma furada da zaga. Mas Mateus Tenório fez 3 x 1 completando na pequena áreaum cruzamento de fundo da esquerda de Magrão, após uma ratada grosseira do becão Alex. E, aos 35, Alisson Farias, cabeceou com estilo, no canto, um bom cruzamento de Van, da direita.

  Pela goleada, pela segunda etapa, pelo resultado e os pontos ganhos o torcedor que se arriscou a marcar presença saiu satisfeito. Goleada é sempre um alento, um estímulo.

 - Destaques  

   A bola parada de Carleto, a vontade de Van, a segurança de João Vitor, a regularidade de Rend.

  No River, o esperto Ercio Junior, arisco.

**

  Decepção em Jacuípe

 A equipe B do Leão, treinada por Agnaldo Liz, pode se dar por satisfeita em ter perdido o jogo na Arena Valfredão, em Jacuípe, por apenas 1 x 0, pela 7ª rodada do Baianão. O time da casa foi superior nos dois tempos, perdeu um pênalti e abusou de desperdiçar outras chances de golear.

  O gol do Jacuipense foi de Tiaguinho (que arrebentou enquanto teve pernas), aos 27 minutos da primeira etapa.  O grande destaque no Leão foi o goleiro João Pedro, que evitou uma goleada.

  Com o resultado, o Vitória está em quarto lugar na tabela de classificação, acossado e corre sim o risco d não se classificar para a fase seguinte do Baianão.  

 

*

 Resta agora esperar a decisão da FBF e dos clubes do Nordestão: suspende tudo em função da pandemia do coronavirus ou ...  segue, mesmo com esse clima de medo, cautela e cobranças ?