ter?a-feira, 12 de novembro de 2019
Esporte

Desafio Vertical inédito acontece no Mundo Plaza

Atletas serão desafiados a subir os 39 andares do edifício
José Mion , Salvador | 06/11/2019 às 18:31
Mundo Plaza
Foto: Osmar Gama
Para celebrar os 10 anos de marca na Bahia, a Track&Field realiza o primeiro Desafio Vertical do estado no próximo domingo, 10 de novembro. A última Track&Field Experience do ano acontecerá no Mundo Plaza, desafiando o cliente a subir 39 andares, somando 135 metros de altura. O desafio é inspirado na Empire State Run-Up de Nova Iorque, nos Estados Unidos. As últimas vagas podem ser preenchidas através de inscrição no site e app TFSports [www.tfsports.com.br].
"Mais que uma marca, a Track&Field oferece um estilo de vida completo com experiências únicas, inovadoras e exclusivas, que estimulam o melhor desempenho do cliente. Não à toa, escolhemos um dos prédios mais altos e conhecidos de Salvador para testar os limites dos nossos atletas", explica Matheus de Medeiros, franqueado da grife esportiva na Bahia.
A proposta da Track&Field Experience – Desafio Vertical não é estimular a competição entre os participantes, mas testar a resistência de cada um, num desafio particular. Para isso, alguns cuidados devem ser tomados, segundo o educador físico Adriano Moreira. "No dia anterior à prova, o atleta deve dormir cedo e fazer uma refeição leve, mas rica em carboidrato. A hidratação é um cuidado importante também, na véspera e no dia da prova". Ele, que é Especialista em Ciclismo Indoor, habituado a provas de resistência, sugere que o atleta acorde pelo menos uma hora antes da prova, para fazer uma refeição com boa fonte de carboidrato.
Mesmo com todos os cuidados, a prova não deve ser fácil para ninguém. De acordo com Adriano, as maiores dificuldades serão relacionadas ao ritmo de prova. "Como é uma prova pioneira no Nordeste, muitas pessoas não estão adaptadas. É normal que fadiguem no meio do caminho, por conta da afobação e ansiedade. Tem que controlar essa ansiedade e manter um ritmo confortável", orienta.
Para ele, imprimir um ritmo muito forte já no começo da prova pode causar fadiga periférica, que é o desconforto muscular dos membros inferiores. "Se precisar andar, ande. Se conseguir colocar um ritmo mais forte, coloque. O principal é manter o ritmo, para conseguir chegar até o final", resume, reforçando que utilizar um calçado apropriado ao qual já se esteja acostumado e uma roupa leve são pontos importantes.
A prova será finalizada no heliponto do edifício, com a bela vista 360º da capital baiana. "Sem dúvida, celebraremos à altura a proposta da marca de sempre promover o esporte como parte essencial na vida dos baianos, através de produtos e experiências focados em qualidade, tecnologia e performance", resume Matheus.
As inscrições custam R$ 139 e R$ 64,50 (atletas com mais de 60 anos). Serão 6 baterias de atletas, divididas das 6h30 às 9h. No site e app TFSports, o cliente tem acesso a todo o regulamento e demais informações.