quarta-feira, 18 de setembro de 2019
Economia

Oficiais de escolas do Exército conhecem potencialidades da Bahia

A atividade integra uma fase do curso onde os alunos realizam viagens de estudos estratégicos para entender a realidade de cada região do País
Ascom Seplan , Salvador | 22/08/2019 às 18:41
Oficiais de escolas do Exército conhecem potencialidades da Bahia
Foto: divulgação
As possibilidades e desafios da economia e a administração pública do Estado da Bahia foram apresentados para os alunos da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), durante palestra realizada na Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan), nesta quinta-feira (22). A atividade integra uma fase do curso onde os alunos realizam viagens de estudos estratégicos para entender a realidade de cada região do País.
De acordo com o Coronel Walter de Deus, a iniciativa permite que os oficiais/alunos tenham uma visão mais completa nos diversos campos do poder como militar, político, econômico e psíquico social, favorecendo o entendimento para aplicações futuras. “A partir do momento em que os alunos têm contato com cada região do país, e podem conhecer melhor suas realidades e potencialidades, fica muito melhor para este oficial de Estado Maior poder assessorar nos seus níveis de comando e pensar o Exército Brasileiro sempre com o olhar no nosso país”, explica.  
Representando o secretário Walter Pinheiro, que na ocasião acompanhava em Teresina (Piauí) o governador Rui Costa em reunião do Consórcio do Nordeste, o Coordenador Executivo de Projetos Especiais da Seplan, Antônio Alberto Valença, traçou um panorama do estado da Bahia no que tange suas características sociais, econômicas e de infraestrutura, com destaque para o orçamento 2019. Valença destacou o fato de que 78,6% do território baiano localiza-se no semiárido, abrigando 278 dos 417 municípios e quase metade da população do estado. Segundo ele, ter uma parcela tão grande do território no semiárido é um dos grandes desafios ao desenvolvimento da Bahia.
A infra estrutura viária e energética também foram destacadas durante a apresentação. Projetos como a hidrovia do São Francisco, a ponte Salvador-Ilha de Itaparica, a Ferrovia da Integração Oeste-Leste e o Porto Sul, assim como os parques eólicos e de produção de energia solar da Bahia foram tratados enquanto importantes iniciativas para o desenvolvimento do estado.
O Diretor de Indústria, Mineração, Petróleo e Gás da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Paulo Henrique Almeida, realizou uma apresentação sobre a economia do município de Salvador e região metropolitana. Segundo ele, a região tem vivido uma transição para uma economia de serviços que precisam de estímulos para a produtividade das pessoas nas cidades. “Se pegarmos, por exemplo, a mobilidade urbana, na qual o governo tem investido tanto, não é somente uma questão de conforto, mas, além disso e principalmente, é uma questão de produtividade. Numa cidade onde o cidadão leva duas horas para chegar no emprego e duas horas pra voltar pra casa, é uma cidade onde o cidadão está, durante quatro horas, sem fazer nada produtivo, sem estudar, sem ler, sem trabalhar. Se são três milhões de pessoas nesta situação a produtividade fica comprometida”, explica.
A ECEME é o estabelecimento de ensino de mais alto nível do exército brasileiro. Localizada no Rio de Janeiro, a instituição tem a missão de preparar oficiais superiores para o exercício de funções de Estado-Maior, comando, chefia, direção e assessoramento.