quinta-feira, 04 de mar?o de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO VAI AO BOTECO DO PELOURINHO SABOREAR MOQUECA, NO MOMO

Restaurante Boteco do Pelourinho, Largo do Cruzeiro de São Francisco, Salvador, centro histórico
15/02/2021 às 09:17
 A pandemia do coronavirus deixou o Pelourinho neste domingo do momo sem foliões com seus mantos do Olodum, do Filhos de Gandhy, dois dos blocos do Pelô, e mais os outros que desfilavam no Circuito Paulo Gaudenzi, no passo do compasso, a turma que prefere a festa com as bandinhas e os mini-trios. 

   Mas, infelizmente, neste 2021, nada disso aconteceu. O Pelourinho era só tristeza e os baianos e turistas que por lá foram se contentaram com as músicas dos barzinhos e dos restaurantes - voz e violão - visita a Catedral Basílica único templo e museu aberto ao público, apreciar a roda da capoeira e sons de poucos tambores. A vida como ela é. A prudência diante do letal coronavirus exige esse tipo de comportamento.
 
  Foi o que fizemos, yo, la señora Bião de Jesus, mi nieta Luna e su madre la professora. Aproveitei e dei uma aula a mi nieta sobre o acervo existente na catedral, a quarta igreja do Colégio Real da Companhia de Jesus, construída em pedra e cal, segundo padrão maneirista, cuja pedra fundamental foi lançada em 1657. Desde o século XVII é a Catedral Metropolitana de Salvador da Bahia e graças ao papa Pio XI, em janeiro de 1923, elevada a categoria de Basília e sede primacial do seu arcebispado.
 
  Mi nieta ficou admirada com a beleza do conjunto arquitetônico, com as obras de arte, com o antigo órgão e a sacristia com seus móveis em jacarandá

   Da catedral fomos até o Largo do Pelô onde aos domingos do momo havia a celebração do padê e da saída do bloco Filhos de Gandhy, o afoxé mais antigo da cidade, neste 2021, sem desfile e sem a solenidade.

   Como ninguém é de ferro, seguimos ladeira acima até o Cruzeiro de São Francisco e paramos para almoçar no Boteco do Pelourinho localizado no largo com mesas ao ar livre onde as pessoas podem ver os templos religiosos do Terreiro de Jesus e a parte interna, onde ficamos. 

   Uma jovem garçonete de nome Maiara nos acomodou numa ampla mesa, antiga e agrademos a gentileza.

   De entrada, uma vez que estávamos com sedes, las Bião acomodarama de bom coração uma Heineken 600 ml e uma Bohemia de igual volume e you e Luna, Coca Colas, e pedios de entrada uma rodada de acarajés, com salada, molho de pimenta fervida, caruru e vatapá. 

   Que pedida deliciosa. Os acarajés crocantes, pequenos, e o caruru de chorar de alegria aos pés da imagem de Cosminho, pelo menos achei assim. As madames adoraram o vatapá.

   Diria que chegamos após um combate aos 'holandeses' que havia invadido Salvador, no inicio do século XVII, pois devoramos a entrada numa volúpia guerreira. Como sei que mi nieta adora acarajé ela se deliciou. De quebra, ficou a fazer memes com umas fotos do avô, de dar frouxos de risos até em Sêo Lunga.

   E, de principal, o que nos ofereceu a graciosa Maiara com uma imensa argola com formato de coração: picanha na chapa - a pedida preferida de Luna, carnívora; e moqueca de camarão com tudo mais que tínhamos direito: salada, feijãozinho, arroz, farofa de dendê, vatapá e caruru.

   Seu moço, que maravilha. Gerson Mendes, el cantante que anima o ambiente, tocava músicas brasileiras cantando baixinho e bem agradável aos ouvidos e nós fomos a 'batalha' sem dó e piedade dos nossos 'inimigos' - a picanha e a moqueca - que foram 'aniquilados'.

   O Boteco do Pelourinho é um local agradável, de ótimo atendimento, parte interna climatizada, música ao vivo e uma decoração bem baiana. Quem for ao centro histórico de Salvador yo recomendo sem medo de ser feliz.
---------------------------------------------------------------- 
Boteco do Pelourinho
Largo do Cruzeiro de São Francisco, 5
Moqueca de camarão para duas pessoas R$89,00
Picanha na brasa para duas pessoas R$99,00
Acarajé com caruru e vatapá R$39,00
Heineken 600 ml R$17,90
Bohemia 600 ml R$15,90
Coca Cola lata R$5,50
Couvert Artístico R$7,00 por pessoa
Serviço 10%
Aceita todos os cartões
Estacionamento da Baixa dos Sapateiros R$16,00
Classificação 3 DONS