quarta-feira, 30 de setembro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

MALASSADA DO BETO NO CGC CONTINUA IMBATÍVEL ATESTA DOM FRANQUITO

Restaurante Café Gourmet fica localizado na Praça da Sé, em Salvador. Leia todas as crônicas no wattpad.
15/09/2020 às 09:44
   Ainda em momento da pandemia do coronavirus, mas, já saindo da toca estive no sábado último no CGC, o Café Gourmet, da Sé, do casal Beto/Gal com Beto Filho no salão, casa em estilo família de comida saborosa e local bem intimista no coração da cidade do Salvador, centro histórico, próximo onde havia o Colégio dos Jesuitas original, época do governador Mem de Sá, século XVI.

  O CGC é um restaurante esfilo bistrô, pequeno, poucas mesas no único salão com vista para o antigo Cine Excelsior e o Palácio Arquiepiscopal, da época do arcebispo dom Sebastião Monteiro da Vide (1701/1722). O prédio, construído do século XVIII, e reconhecido como patrimônio do povo brasileiro, foi restaurado e passou a abrigar um Centro de Referência da História da Igreja Católica no Brasil que recebe exposições permanentes e temporárias.

   O antigo Palácio Arquiepiscopal da Sé, morada de bispos e arcebispos, e também Centro Administrativo e Pastoral da Igreja Católica no Brasil por mais de 100 anos, conta os quinhentos anos da história da Igreja Católica no Brasil; história esta que se confunde com o processo de ocupação e colonização do país, e da formação de nosso povo. 

  O CGC, por coincidência, fica localizado na Sé com a rua do Bispo. Tem algo mais original e prosaico. A rua do Bispo ganhou esse nome porque o bispo a percorria a pé quando ia da Sé até o Convento de São Francisco.

  A Rua do Bispo, em alguns documentos comerciais também é chamada de Monte Alverne em homenagem ao Santuario della Verna, local de peregrinação católica pertencente à Ordem Franciscana, Chiusi della Verna, na província de Arezzo, na Itália, e se inicia nos muros do Convento de São Francisco seguindo até a Praça da Sé.

 É uma língua da história com transversais do Saldanha, da Oração, do Seminário e da Ladeira de São Francisco que nasce na Baixa dos Sapateiros. Nessas áreas, especialmente no Seminário e na Oração prosperaram antigos puteiros na segunda quadra do Século XX.

  Hoje, esse quarteirão está inserido no projeto de recuperação do Centro Histórico de Salvador, sem data para ser concluido, e, vê-se placas do Projeto Monumenta na Oração e no Semiário, áreas abandonadas.

   A Rua do Bispo é misto quente onde existem casas comerciais, em sua maioria do ramo de peças de eletrônica e materiais elétricos, pousadas para turistas estrangeiros, motéis, bares, casarões de moradores e prostituição, a sede do 18º BPM, um órgão da Prefeitura e restaurantes

  Andar pela Rua do Bispo só em determinadas horas do dia. Ainda assim, em alguns trechos, até o limite da Rua do Saldanha, ou lá nas proximidades do 18º BPM.

  Orar, mesmo, é no CGC, saboreando a malassada preparada por Beto, o qual continua fazendo uma carne maravilhosa cujo segredo está no molho, com vino e temperos verdes. E mais, no serviço, feijão, farinha e saladinha de tomates.

   Nesta terra de São Salvador, onde a temperatura mesmo nesta época do ano, sempre é quente, e o CGC não tem ar condicionado, a gelada cai, mas, preferi o red. La señora Bião de Jesus, ao volante, foi de coca. Beto Filho, no salão, creio que já sabe a nossa pedida: malassada ao ponto. Um pouquinho acima do ponto.

   No mais é aguardar e curtir o movimento de pessoas na Praça da Sé. A casa tem três portas de frente para a praça e você vê turistas, baianas, as meninas que fazem ponto em frente ao antigo Cine Excelsior, a tenda de acarajé da Mary,  a estátua do Zumbi e outros zumbis.

   Nas paredes do CGC estão preciodades de Manoel Bonfim, o louco, pintor já falecido e que trabalhava nas escadarias da Catedral da Sé. Cada quadro a óleo é mais belo do que outro.

   Dona Gal, esposa de Beto e que comanda o bar, disse-nos que a pandemia pelo menos para o CGC não foi assustadora: - Nosso clientes seguiram fazendo pedidos on-line e vindo buscar a comida na Sé. Foi uma experiência fantástica. 

   Comentei pra ela adotar o delivery com as multis ifood e outras, mas, entende que o processo que usou (e continua usando) está dando certo, os fregueses reservando a comida e marcando a hora de ir pegar é melhor, os custos são menores para o restaurante.

   O CGC tem outros pratos à disposição dos clientes, pero, recomendo a malassada. Muito boa, especial, com o feijão novo bem temperado e farinha de Santo Antonio de Jesus, a terra do conselheiro e escriba Fernando Vita.

 ------------------------------------------------ 

CAFÉ GOURMET CGC

Praça da Sé 

(Quase em frente a fonte)

71.3321.0074

Malassada para 2 pessoas R$70,00

Estacionamento do Pelô

Média paa estacionar R$16,00

NO CGC a taxa de serviço 10% é opcional

Aceita todos cartões

Classificação 3 DONS

* Essa crônica integra o livro Dom Franquito, volume II, 96 restaurantes ao redor do mundo, com leitura no wattpad.