domingo, 23 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO DÁ ADEUS A PORTUGAL COM CABRITO ASSADO DO LISBOA É LINDA

Um restaurante aconchegante e de comida saborosa na baixa lisboeta
27/01/2020 às 12:54
 Minha despedida gastronômica na capital portuguesa deu-se no Bar e Restaurante Lisboa é Linda da Neves Costa proximidades do Mercado da Ribeira e do Cais do Sodré, um local aconchegante, intimista, casual e com uma ambientação lisboeta.

  Nas paredes, compõem a decoração módulos em madeira miniaturas do casario da cidade de Lisboa, o que parece uma lapinha, ainda mais à noite quando luzes se acendem no interior dessas obras de arte e ficam mais bonitas, presépios.

  Ocupamos a mesa 18, yo, la señora Bião de Jesus e su madre Antonia com vista para a Travessa São Paulo, sem movimento de veículos, o que passa um clima de paz e sossego.

   Não tínhamos feito reserva, pero, Fernando Santos, el barbudo gerente da casa nos acomodou bem, um cavalheiro. A jovem garçonete Ana Bela, portuguesa com certeza bem parecida com as brasis, salvo o sotaque, trouxe-nos o cardápoio e o couvert com pães, azeite de oliva e queijos.

   Solicitamos um Herdade do Rocim do Baixo Alentejo reserva da Vidigueira tinto de excelente paladar. 
Ficamos a admirar o interior da casa, pequena é verdade, e a chegada dos clientes com atendimento primoroso da equipe de Fernando incluindo ainda os jovens Pedro e Maria. 

   Mais brasileiro pareceu-nos impossível com nomes bem familiares a nós. E uma delicadeza no atendimento tanto de Ana Bela quanto de Maria, sem falar no cavalheirismo de Fernando.

   - E para jantar, o que temos? - perguntei a Bela.

   - Um cabrito assado no forno muito bom - respondeu a jovem.

   La madre Antonia ao passar os olhos no cardápio disse que iria saborear um bacalhau a minhota. Eu mesmo nunca havia ouvido falar dele. Trata-se de um prato culinário típico da região do Minho, no norte de Portugal e consiste em postas de bacalhau polvilhadas com pimentão e fritas em óleo.

   Pareceu-me uma boa pedida. Melhor ainda foi a da madame Jesus: coelho na brasa com batatinhas e grelos salteados. Optei pelo cabrito assado ao forno com batatas e vegetais. 

   Como os chefs portugueses gostam de produzir pratos tendo a batatinha inglesa como ingrediente! Nos bacalhaus, então, sempre presentes.

   O Herdade descia confortável e eu, desta feita, admirava a beleza da madame Jesus. Ganhei até uns beijinhos.

   São Paulo nos proteja. Estávamos próximos da igreja deste apóstolo, pois, Maria surge com os pratos cada qual mais belos do que o outro.

  Dei-me tão bem com o cabrito que não queria conversa com as senhoras ao meu lado. Um golinho do Rocim, uma garfada do cabritinho e pouco papo. La madame Jesus disse-me que o coelho estava divino e sua madre Antonia se deliciava com o minhota.

  Noite agradável, despedida lisboeta em alto nível. 

  O Lisboa é Linda honra o seu nome e a comida, demora um pouco a ser servida, mas, não também não estávamos com pressa, é de boa qualidade. Nada excepcional ou criativa, mas, dentro de um padrão clássico de excelente sabor.

   De postere, o mil folhas, um docinho com cerejas de pedir bis e um cálice de Porto para fechar la noche.

   Que o Lisboa é Linda siga em frente e me aguarde na próxima viagem.
------------------------------------------ 
Lisboa é Linda, Bar e Restaurante
Rua Neves Costa, 1
Próximo ao Mercado da Ribeira
Fone 21 053 45 54
Faça reserva o local é pequeno
Vinho Herdade Cotrim 20 euros
Coelho na brasa 17.5 euros
Bacalhau a Minhota 17 euros
Cabrito assado 21 euros
Água mineral 2 euros
Mil folhas 5 euros
Porto dose 5 euros
Café curto 1.6 euros
Cobra IVA 10.6%
Classificação 3 DONS