quinta-feira, 27 de junho de 2019
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO dá adeus ao Paraguai saboreando lagostinos picantitos

Um restaurante com noites divertidas, muita badalação e gente jovem
04/09/2015 às 10:49
Com esta crônica sobre a Cantina Nachorey, o melhor restaurante de comida mexicana de Assunção, Paraguai, encerro a série sobre a boa mesa na capital guarani. Muitos brasis torcem os narizes quando se fala no Paraguai como se fosse uma terra de falsários, de contrabandistas. Nada disso.

   Há, de fato, um esterótipo para a terra del mariscal Solano López, maliciso, depreciativo, a "Feiraguai", "Produtos do Paraguai", como algo de baixa qualidade ou contrabandeado. Óbvio que Assunção tem seus encantos, há gente trabalhadora e honesta, uma cidade que não chega a ser das mais belas, pero, tem seus atrativos, especialmente um comércio pujante e bons locais para se ir à mesa com prazer.

   Já falamos aqui de outros desses pontos, o Club Sushi, o Bolsi, o Hotel del Lago, e hoje para encerrar essa série até nossa próxima viagem, deste feita a Oktoberfest e ao Leste Europeu, fomos conhecer a Cantina Nachorey, no Paseo das Carmelitas.

   A casa tem uma decoração primorosa com motivos do México, suas famosas máscaras, diablos, caveiras, fitas, estrelas numa mistura de cores extraordinária. Os ambientes mexicanos são coloridíssimos, o artesanato revela esses sinais, os sombreiros são variadissimos em cores que vão do verde ao negro com estamparias multicoloridas, e o Nachorey é caprichoso nesse sentido.

   Ora, um restautante que tem uma bela decoração já é um atrativo. Pelo menos sinto- me agradável nesses ambientes cantineiros, com música, flâmulas, bandeiras, fitas, e o Nachorey tem tudo isso e uma comida saborosa, diversificada, com um cardápio repleto de novidades e uma carta de vinhos de qualidade em sabores e preços.

   Claro que não poderia faltar nessa ambientação destaques para personagens da história do México, Emiliano Zapatta, Pancho Villas, Frida Kahlo, Cantinflas e outros com mensagens que aparecem em exibições de slides. "Vuélveme invisible a los ojos de los que me persiguem" diz um desses dizeres.

   Chegamos ao Nachorey, yo e la señora Bião, numa noite fria e chuovosa, dessas que una botella de vino é indispensável. La garçonete que nos atendeu, Natália, a quem apelidei logo de Carla Perez por ser loura, nos serviu com muita graça. 

   E foi a essa doncela que, após consultarmos la carta de vinos solicitamos um Finca Lalinda Merlot. Gosto desse vinho que hay en abundancia na capital da Bahia,

   De entrada, los tradiconales cubos con tacos bien acomodados numa embalagem que se assemelhava a cone de sorvete. Ideia criativa e tacos crocantes para degustar a inicial do Lalinda.

   De principal, depois de pilheriarmos com Natália dizendo que ela se parecia com La Perez, solicitamos lagostinos picantitos apanados con mayonese de la casa; e fatijas de cerdo - tiras de lomo de cerdo con vegetables mixtos y cebolla lollorade.

   Casa com grande movimento de clientes, gente jovem que chega à noite em grupos, muy agradable e divertido.

   La Perez conhece pouquissimo do Brasil. Só Foz do Iguaçu, A Bahia não tem a menor ideia do que seja. 

   - Nem a Ivete Sanglo que vem fazer um show aqui em Assunção? - perguntei.

   - Não sei quem é. As músicas que mais aprecio são em espanhol, do Paraguai, do México, da Colômbia.

   Eis que La Perez és chamada a cozinha e retorna com os lagostinos e las tiras de lomo de cerdo. 
Hum! picantes - disse a señora Bião, a qual não seguiu meu conselho para ter cuidado con los pimientos e ficou rubra ao saborear el cerdo.

   - Socorro - disse-me ela - peça uma marguerita nevada urgente para aliviar essa pimenta pelo amor de dios.
 Nos divertimos. Claro, também compartilhei uns tragos na marguerita, pois, a essa altura o Lalinda havia sido consumido.

   O Nachorey és muy agradable como dicen 'con toda la pinche onda'.

--------------------------------------------------------------------- 
Nachorey Cantina 
Paseo das Carmelitas
España entre Lalutin e senador Long
Fone 021 600 940
Asunción - Paraguay
A muvuca é a noite até madrugada
Finais de semana recomenda-se fazer reserva
Lalinda Merlot 78 mil guaranis R$48,00
Lagostinos 59 mil guaranis R$36,80
Fajitas de cerdo 52 mil guaranis R$32,00
Aceita cartões internacionais
​Classificação 4 DONS