sexta-feira, 05 de junho de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO saúda el Dios Ápis com entrecourt do Tabare, Montevidéu

Um dos mais tradicionais restaurantes de Montevidéu está à sua espera
25/07/2014 às 12:00
 Montevidéu, a capital dos uruguaios, é o paraíso das carnes de alta qualidade - de boi, de porco e de carneiro. Diz-se que, como o país é plano, os animais pastam nos pampas, nas planícies, não sobem morros e escarpas, não enfrentam secas e vivem sem estresse. 

   Ademais, asseguram os uruguaios, eles têm um método de abater os animais como se fosse numa cerimônia de congracamento, sem passar pavor aos bichos, fazendo com que as carnes sejam sempre macias.

   O restante da história fica por conta de cada chef de cozinha e o preparo das carnes e das barbacoas uruguaias, dos temperos, da quantidade de sal e da lenha utilizada. E, claro, do mestre das carnes, de saber manipular os espetos.

   A cidade banhada pelo Rio da Prata tem inúmeros e bons restaurantes onde se servem as parillas (nosso churrasco) com os mais tradicionais cortes, das tiras aos baby-beefs.

   Para brindar nossos (as) leitores (as) com uma casa que tem a cara de Montevidéu, yo e la señora Bião de Jesus fomos conhecer um dos restaurantes mais tradicionais da cidade, o Café, Bar e Restaurante Tabare, en Punta Carretas, origonal de 1919, local de boemia por onde já passaram Milton Nascimento, Caetano Veloso, Fito Paés e outros cantantes, e que mantém o charme desde que se iniciou como bar de pescadores.

   Tipo de restaurante que me gusta mucho com mobiliário antigo, garrafas de vinhos em prateleiras envidaraçadas parecendo aquelas antigas farmácias e mercearias de espanhóis na velha cidade da Bahia, balcão, balança de pratos enormes, máquina registradora  do tempo da idade média, taças à mostra, quadros e cadeiras dos antigos saloons do velho Oeste. Estilo cantina italiana do Bexiga mais refinado.
 
   É desses lugares em que os clientes ficam um tempão conversando, bebericando vinho, saboreando queijos e provando pães com pasta de fígado, tudo num clima intimista e ambiente aquecido.

   Montevidéu neste momento tem noites que variam entre 4 d 9 graus, clima muy convidatito a um tannat, o vinho mais famoso deste país.

   Fomos bem recebidos pelas jovens Noelia e Gisele, muy parecidas, quase gêmeas, que nos serviu um Bouzas Reserva Tannat para inicio de conversa. 

   Que poderíamos falar neste momento? Ora, brindar aos deuses.

   Bien, en Uruguay, ao Deus Ápis, el touro de Menphis.

   Mas, como asi se Ápis és un Dios de outras terras distantes.

   Nessa noche o transportamos para o Tabare (pronuncie Tabaré, no el Vasquez).

    A casa estava repleta de clientes. La Noche en Montevidéu começa cedo, por volta das 21h e segue adelante

   Lá por la media noche, Noelia nos trouxe os principais: um ojo de bife criollo para la señora Bião de Jesus, com salsa criolla e papas al horno; e para mim um entrecourt Tabaré, com ensalada de rúcula e vinagrete de mostaza.

   Que nos perdõe dom Pepe Mujica, comemos a larga. Uma maravilha.

   A carne do Uruguai não tem somente fama. É muito boa mesmo. Diz-se que, carne de vaca virgem, és ainda mais macia. No estresse.

   Ufá! uma pausa para os posteres.

   Então Gisele nos apresentou à mesa um paquete de mago com helado de maracujá, creme de limón e frutillas de caramelo.
Muito delicioso.

   Depois saímos madrugada à dentro do Tabare até nosso hotel enfrentando a fria noche, satisfeitissimos. 
------------------------------------------------
Café e Restaurante Tabare
Rua J. Zorilla de San Martin, 152
Punta Carretas - Montevidéu
Faça reserva pelo número (598) 27123242
Aceita Visa Internacional
Vinho Bouzas Tannat 650 pesos (R$70,00)
Ojo de Bife 410 pessos (R$45,00)
Entrecourt 410 pesos (R$45,00)
Paquete de mango 195 pesos (R$30,00)
Cobra 22% de IVA se pagamento for efetivo
Todo motorista de táxi conhece
Classificação 4 Dons
Nos finais de semanas não vá sem reserva