sexta-feira, 05 de junho de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO aprova o Filé de Robalo do Pancho's Folies, México

Um dos restaurantes mais bonitos e antigos da região Sudeste do México
06/06/2014 às 11:25
Uma das cidades mais charmosas do México é Mérida, a capital do estado de Yucatán, Sudeste do país. 

   Uma city onde ainda se passeia de charrete e há uma intensa mistura do antigo ao noderno, com hotéis internacionais, centros comerciais primorosos, sinais da cultura francesa no casario da avenida principal, herança da ocupação desta região pelos gauleses, centro de estudos univesitários dos mais importantes do México,  um encanto.

   Tem algo em tono de 1 milhão de habitantes incluindo duas outras cidades de sua Região Metropolitana - Kanasín e Uman. 

   Parece-se um pouco com Salvador dos anos 1960/70 quando ainda existia alguma civilização por aqui e se podia ir ao Tabaris sem perder o carro num assalto e passear à noite na Lagoa do Abaeté sem perder a calça e o violão. 

   No centro histórico da cidade vê-se centenas de pessoas nas praças e, na mais importante delas, a Plaza Grande, há inúmeras conversadeiras (cadeiras com espaldar uma virada para a outra) para os casais conversarem e namorarem. 

   É uma cidade antiquissima para os padrões americanos. Mais velha do que Salvador. Data de 1542, fundada pelo espanhol Francisco de Montejo e seu filho os conquistadores da Península de Yucatán. 

   É também conhecida como a Cidade Branca porque os estrangeiros a fundaram sobre as antigas ruinas da cidadela Maya de T'Ho e pintavam suas casas e muros (na fortaleza murada) de cal da queima de carbono de cálcio do calcário abundante na região para diferenciar das habitações dos indigenas descendentes dos mayas.

   A ocupação nessa região demorou bastante. Houve muitas guerras e revoltas a mais contundente delas, com a Guerra das Castas, que começou em 1848 e só terminou no século XX.

   Mérida, hoje, é considerada a Cidade Americana da Cultura e já sediou dois encontros México-EUA, uma Olimpiada Internacional de Matemática, em 2005; uma Olimpiada Internacional de Informática, em 2007; e uma Olimpíada Internacional de Física, em 2009. 

   Diz-se que em Mérida há a melhor escola de Medicina em nível superior do México e uma das melhores das Américas.

   A apenas duas quadras da Plaza Grande, que o visitante pode usar uma carruagem para chegar até aí, está o Pancho's Restaurante, um dos mais queridos e antigos do centro histórico de Mérida, que serve comida mexicana classica com um toque contemporâneo, um oásis tropical cercado de prédios históricos. 

   É, sem dúvida, um dos mais bonitos restaurantes do México. 

     Segundo o guia dos guias Boni&Amaral, escrito pelos experientes José Bonifácio Sobrinho e Ricardo Amaral, com citações dos 100 melhores restaurantes do mundo, entre outros recomendados e para ver e ser visto, a decoração é importante num restaurante, mas, o mais precioso é a comida. 

   Quando se alia uma coisa a outra, vira-se maravilha. E que ninguém fique pensando que um Alain Ducasse au Plaza Athénée, em Paris; ou o Mugaritz da Espanha tem quadros de brechó e lustres de sisal.

    No Pancho's Folies, desde a entrada, com uma belissima caruagem e quadros de personalidades famosas no México, tudo é bem encaixado. 

   São três ambientes, o restaurante com balção e mesas no andar térreo; um mezanino o Bar Frida Khalo e uma terraça. Harmonia total entre árvoes e prédios antigos. É como se você tivesse num oásis em meio ao deserto de prédios antigos com portas e míveis centenários.

   Claro que num lugar desses aproveitei para vestir uma das minhas camisas guaiabeiras, e em Mérida há à venda as guaiabeiras de linho imperial, e yo e a senõra Bião, elegantissima, fomos bem atendidos pelo garçom Mário que sugeriu margueritas, uma entrada de abacate, tomate verde, vinagrete de mostarda e vinho branco; e de principal um filé de robalo ao molho de chile serrano, aspargos, arroz e espinacas; e para a madame uma ensalada de pulpo, espinacas e rúcula.

   Uma viagem. Mário falava do seu desejo de vir a Copa do Mundo no Brasil, mas, faltava-lhe dinheir. - O Brasil é um país muito caro, queixava-se. 

   E nós que moramos acá concoradmos. Mário então disse que sua opção era ver a Copa pela TV e que, desta vez o México será campeão.
Aí, duvidamos. Elogiamos pra valer foi a "elegância" da comida e o sabor do robalo e do pulpo. - São os melhores de Mérida, nos disse Mário.

   Creio que, concordamos com ele e saimos satisfeitos do Pancho's prometendo retornar um dia.

---------------------------------------------------- 
PANCHO'S RESTAURANTE FOLIES
Centro Histórico de Mérida
Calle 59, 509
Fone 999 923 09 42
É recomendado fazer reserva
Aceita todos os cartões internacionais
Filé de Robalo R$34,00
Pulplo ao chile R$32,00
Classificação do BJÁ 4 DONS
Tem certificado de excelência 2014 do México