sexta-feira, 03 de julho de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO sai da crise e aprova o Medalhão Piemontese do CELEIRO

Sem medo de ser feliz pode ir que é bom, preços acessíveis e atendimento de primeira
28/03/2013 às 08:51

Como diz o conselheiro Souza "Bernardino esteve sentado em cima do meu fogão" y andei igual ao governo do Chipre, cambaleando em finanças, sumido das mesas dos restaurantes. Mas, não há mal que sempre dure, nem bem permanente à sombra de coqueirais, eis-me de volta com a senhora Bião de Jesus no aconchagante Restaurante Celeiro, em Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas, para um convescote.


   Atende-nos Valdo, um experiente garçom destaca cantina italiana com forno à lenha, assim suponho diante do quadriculado das toalhas postas nas mesas, tão comuns em tendas italianas do Bexiga e ficamos a corujar as cartas de vinos y massas em busca de algo agradável aos nossos paladares.

   Interessei-me por Spaghetti à Putanesca com atum e tomate e a señora Bião por um Medalhão a Piemontese com molho de vinho, arroz ao creme com champingnons e ficamos na dúvida tantos outras boas sugestões às nossas vistas.

   Bueno. De entrada, até para clarear as ideias, próximo de fechar o balaio da semana santa, solicitamos uma porção de Bruschetta de Tomate com provolone e molho pesto e um espanhol da Rioja y Bodegas Olarra, uno Otoñal malbec.

   - Excelente pedida - disse-nos Valdo - rodopiando os pés em busca do tinto e retornando como o meteorito que caiu na Rússia, trazendo consigo a botella.

   - Hum...aprovado - disse ao molhar o céu da boca. Ao brinde - ponderei a señora Bião a qual se regalava assistindo a Estação Sambô num telão da casa, som baixo, balanço legal. - Ao brinde - concordou ela.

   Para nossa alegria, Valdo se apresentou com as bruschettas, arrumadíssimas, belíssimas e saborosas, y abraçamo-las com vino. 

   Distraidos ficamos assim bebericando o Otoñal, apreciando Sambô e vendo a vida passar. De repente, lembrei do principal e convoquei novamente Valdo e ditando os pedidos: um spaghetti e um medalhão.

   - É comida demais - alertou-nos o garçom - explicando que, no Celeiro, um prato serve duas pessas, com fartura e até sobra. 

  - Ah é! - admirei à moda Manoel Lorenzo.

  Então, já que estamos na véspera dos santos óleos, sirva-nos o Medalhão Piemontese com molho de vinho y bacon, arroz ao creme e champingnons.

   ATé que o principal fosse servido dei a falar sonbre o Piemonte italiano região Norte do país da bota, de Turim e outros sitios como se desta região fosse intimo, inclusive descrevendo o pastoreio de cabras e o famoso arroz do piemonte. 

   - Você está sabido demais - alertou-me a señora Bião mais interessada no som da Estação Sambô do que na minha conversa fiada.

   Quem salvou-nos foi Valdo e o medalhão. Posto à mesa, decorado, suculento, nos deliciamos com o que restou do Otoñal.

   - Satisfeitos, perguntou-nos Valdo. 
 Mucho - respondi solicitando que a conta seria bem vinda. 

    Toda prosa, la senõra Bião sacou la trajeta e mandou debitar no seu mealheiro. 

--------------------------------------------- 
CELEIRO, Restaurante e Pizzaria
Av Praia de Itapuã, 05 
Entrada principal de Vilas do Atlântico - Lauro de Freitas, BA
Fones 3379.9558  3369.3075
Não tem ar condicionado
Ambiente arejado
Não tem manobrista 
Funciona todos os dias a partir das 18 h e aos sábados, domingos e feriados nacionais, a partir das 12 h, para almoço.
Média do preço do prato R$65,00
Aceita todos os cartões
Atendimento bom

Av