ter?a-feira, 22 de setembro de 2020
Direito

FILHO DE AROLDO CEDRAZ TERIA EMBOLSAZDO R$20 MILHÕES, DIZ ANTAGONISTA

O esquema total que vem sendo apurado envolve R$151 milhões
Tasso Franco , da redação em Salvador | 10/09/2020 às 15:46
Aroldo Cedraz
Foto: Ag Senado, Jane Araújo
  Segundo O Antagonista, além dos R$ 16 milhões da Fecomércio-RJ, o escritório de Tiago Cedraz, alvo da Operação E$quema S, embolsou mais de R$ 30 milhões de clientes com interesses, diretos ou indiretos, em casos no Tribunal de Contas da União.

  Os recursos foram pagos entre 2015 e 2017. Seu pai, Aroldo Cedraz, presidiu a Corte de contas de 2014 a 2016.

  Tiago foi alvo ontem de busca e apreensão pela Lava Jato do Rio. Ele é acusado de tráfico de influência no TCU, no âmbito do esquema que drenou R$ 151 milhões dos cofres do Sistema S sob comando de Orlando Diniz.