ter?a-feira, 07 de abril de 2020
Direito

Ivo Gomes palestra no Seminário Educação é da Nossa Conta

“Mesmo sendo pobres e morando no semiárido, as pessoas têm condições de aprender”, disse Ivo
Gustavo Rozario Santana , Salvador | 11/03/2020 às 19:57
Ivo Gomes palestra no Seminário Educação é da Nossa Conta
Foto: Divulgação

Educação não é fruto de colheita imediata. A construção da educação gratuita, inclusiva e de ensino de qualidade requer um conjunto de fatores que tornem o solo fértil para o aprendizado, como um projeto consistente, bons profissionais e, sobretudo, vontade política. Com autoridade de quem vivenciou muito bem o assunto, o prefeito de Sobral/CE, Ivo Gomes, contou para o público do 3º Seminário Nacional Educação é da Nossa Conta, nesta quarta-feira (11.03), como foi a experiência de colocar, juntamente com a sua equipe, o município cearense no topo do ranking nacional de educação.

Entretanto, Ivo Gomes lembra que, para preparar o terreno, foram necessários 23 anos de trabalho árduo, fundamentado em três pilares essenciais: continuidade, perseverança e persistência. O prefeito de Sobral, município do interior cearense com 210 mil habitantes, explicou que o triunfo administrativo se deve a sucessivos mandatos de prefeitos que, como ele, quiseram ver a educação dar certo. Mas o cenário inicial, lembra o prefeito, era de tragédia.

Em 1997, a primeira percepção mostrava uma infraestrutura comprometida, com prédios precários. E a maior parte das crianças do ensino fundamental não sabia ler. “Nada aconteceu do dia para a noite. A nossa experiência é de sucesso porque tivemos o cuidado de fazer o diagnóstico correto e proteger as escolas de interferências político-partidárias, trabalhando com foco. Há mais de 20 anos os políticos não interferem na escolha de secretários de educação, diretores de escola e técnicos”., explica o prefeito.

Quanto à leitura, era preciso começar urgentemente os trabalhos com base no diagnóstico de que 80% das crianças não sabiam ler e escrever. “É preciso que as crianças leiam na idade certa e assimilem os conteúdos a partir dos 6 anos de idade. Então 100% dos alunos de Sobral tiveram leitura e escrita avaliadas. Fazemos uma avaliação duas vezes por ano, de seis em seis meses. É importante entender que a centralidade da educação é a criança, não o prefeito, não o secretário, não o diretor. E também não há boa educação sem professores bem treinados e remunerados, que amam o que fazem”, salientou Ivo Gomes.

Investindo na base, nos profissionais corretos e na meritocracia, a administração municipal de Sobral testemunhou um salto de qualidade na educação, atingindo a nota 9,1 no Ideb 2017, quando a meta estabelecida para o ano era 5,6. “Sempre tivemos a crença de que todas as crianças têm a capacidade de ler e escrever, independentemente da sua origem socioeconômica. Essa crença nos deu força para investir na base. O segredo de Sobral é o investimento na base. E qualquer município pode conseguir o que Sobral conseguiu. É uma cidade pobre, em um estado pobre. Oitenta por cento da população ganha um salário mínimo. A nossa diferença é que acreditamos que, mesmo sendo pobres e morando no semiárido, as pessoas têm condições de aprender”, concluiu o prefeito de Sobral.

No final da apresentação, o procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC), Antônio Tarciso, entregou o certificado de participação no evento a Ivo Gomes, bem como á lembrança do evento, um azulejo com a imagem de Anísio Teixeira.