quarta-feira, 11 de dezembro de 2019
Direito

Violência doméstica é discutida em encontro nacional do M. Público

Encontro acontece em Manaus
MP BA , Salvador | 13/11/2019 às 19:47
Encontro em Manaus
Foto: MP BA
“Cotidianamente o Ministério Público labuta no sentido de minimizar os números da violência doméstica. É fundamental que possamos construir um projeto de redução deste tipo de violência no nosso país e que ouçamos a sociedade". Com estas palavras, a procuradora-geral de Justiça do Estado do Amazonas, Leda Mara Albuquerque, abriu o 10° Encontro Nacional do Ministério Público Brasileiro de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, que acontece hoje e amanhã, dias 13 e 14, em Manaus. 

Coordenadora da Comissão Permanente de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Copevid), a promotora de Justiça Sara Gama representou no evento a procuradora-geral de Justiça da Bahia Ediene Lousado, presidente do Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH) do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG).

Em seu discurso, Sara Gama também destacou que o tema da violência doméstica precisa ser amplamente discutido com a sociedade e agradeceu ao Ministério Público do Amazonas por realizar o encontro. “Foi preciso que muitas pessoas, muitos homens e mulheres que lutam por essa causa, fizessem com que estivéssemos aqui nesse momento grandioso, que eu vou guardar no meu peito. 

Eu sei do esforço que vocês fizeram para celebrar esse encontro. Quero dizer para que continuemos a luta, porque, por mais difícil que pareça, estamos acertando", declarou. Promovido pela Copevid, o encontro reúne participantes de várias áreas do conhecimento. Na solenidade de abertura, que aconteceu no Teatro Amazonas, representantes de quase 40 grupos de mulheres do Amazonas, além de procuradores e promotores de Justiça de vários estados. Na ocasião, a orquestra Amazonas Filarmônica apresentou um concerto com a participação do cantor amazonense Zezinho Correa.

Coordenador do evento, o promotor de Justiça Davi Câmara, da 73ª Promotoria de Justiça dos Crimes Contra a Mulher do MPAM, chamou atenção para a amplitude do tema da violência doméstica, que tem ganhado espaços de discussões em nível internacional. “Essa temática não é específica de uma mazela brasileira, os casos ocorrem no mundo inteiro. E o Ministério Público é um agente importantíssimo para levar conhecimento para a sociedade sobre o que significa a violência doméstica, quais os meios de prevenção e de que forma a gente pode romper esse ciclo", afirmou.