quinta-feira, 21 de novembro de 2019
Direito

ALTO COMANDO MILITAR FRUSTADO COM VOTO DE ROSA WEBER, DIZ ESTADÃO

Militares monitoram movimentos sociais no Chile, Equador, Peru e Colômbia
Da Redação ,  Salvador | 25/10/2019 às 13:07
Rosa Weber votou por derrubar prisão em segunda instância
Foto: DIV
O voto de Rosa Weber caiu mal no Alto-Comando do Exército, reunido nesta semana em Brasília. Generais se surpreenderam com a ministra na sessão do Supremo que analisa a prisão em segunda instância, segundo o Estadão.

“Há grande preocupação com a possibilidade de o STF abrir caminho para libertar Lula. O momento, avaliam os fardados, não poderia ser pior: com países vizinhos em convulsão social, o temor é deixar espaços para a reorganização das esquerdas, comenta o Antagonsita.

Militares brasileiros monitoram os protestos no Chile, Equador, Peru e Colômbia, além das eleições argentinas. Para eles, o cenário externo pode fomentar discurso da esquerda para se reaglutinar com Lula fora da prisão.”