quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Direito

Polícia prende Roni, ex-jogador do Fluminense

Os presos fazem parte de um grupo criminoso especializado em fraudar o erário na realização de jogos
Nara Franco , Rio de Janeiro | 26/05/2019 às 06:57
Roni
Foto: divulgação
Agentes da Polícia Civil do Distrito Federal, lotados na Coordenação Especial de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado, aos Crimes, contra a Administração Pública e aos Crimes contra a Ordem Tributária (Cecor), prenderam o ex-jogador do Fluminense, Flamengo e Seleção Brasileira, Roniéliton Pereira Santos, mais conhecieo como Roni. O presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), Daniel Vasconcelos, também foi detido.
A Operação Episkiros também cumpriu sete mandados de prisão temporária e 19 de busca e apreensão, expedidos pela 15ª Vara Federal Criminal da seção judiciária do DF. O inquérito policial que deu origem à ação policial foi instaurado pela Divisão de Repressão aos Crimes contra a Ordem Tributária (Dicot).
Os presos fazem parte de um grupo criminoso especializado em fraudar o erário na realização de jogos. Segundo a PCDF, eles elaboravam boletins financeiros com dados falsos, informando valores menores de arrecadação, para pagar menos impostos. Além disso, conseguiam alugar o estádio de forma mais barata, porque os tributos e o aluguel são calculados a partir da arrecadação total do evento.