quarta-feira, 30 de setembro de 2020
Cultura

QUEDA DO VARANDÁ ABRE ESSA JANELA COM VISTA PARA MAR A PARTIR DA CHILE

Um pouco da história da cidade do Salvador
Tasso Franco , da redação em Salvador | 15/09/2020 às 12:14
Pau da bandeira
Foto: BJÁ
  Tudo o que é sóldo se desmancha no ar, pelo abandono. Essa é a realidade histórica. Com a derrubada do casarão pelo tempo onde funcionou durante muitos anos a loja de assistência a televisores Philco de João Murta e Danilo e, o nos fundos, com vistas para a Baía de Todos os Santos, o Restaurante e Bar Varandá onde tocaram em noites memoráveis Sandoval do Bandolim e João da Matança, tem-se, hoje, esta visão da rua Chile olhando-se para leste.
  
   A cidade do Salvador nasceu ai com a paliçada de proteção a possíveis invasões de holandeses, franceses e espanhóis, no século XVI, a porta Sul (Santa Luzia) na altura do Edificio Bráulio Xavier e a porta Norte (Santa Catarina) na altura da Igreja da Misericórdia/Sé; e a Oeste o fosso, o rio afluente do Camurugipe que nascia no fundo do Mosteiro de São bento, na época de Thomé de Souza, a aldeia do mayoral Iperu (cacique) tupinambá.

   Essa área da foto era a Mata Atlântica que com o crescimento da cidade se tornou uma via que dá acesso a Ladeira da Montanha conhecida como Pau da Bandeira, seguida de outra ladeira, a da Conceição, onde se chega a Cidade Baixa, ao antigo cais da Ribeira do Góis, sopé da Basílica da Conceição da Praia. (TF)