quinta-feira, 13 de agosto de 2020
Cultura

DOM FRANQUITO LEMBRA DA MARISCADA DO SOUZA DELICIA DA PRAIA DO FORTE

Crônica integra livro Dom Franquito 96 restaurantes ao redor do mundo agora também publicado no wattpa
Dom Franquito , da redação em Salvador | 13/07/2020 às 10:23
Mariscada do Souza
Foto: BJÁ
  Está é a 11ª crôninca publica no watppad do livdo volume II, Dom Franquito, 96 restaurantes ao redor do mundo.
 
  MARISCADA DO SOUZA À BEIRA MAR DA PRAIA DO FORTE, BAHIA

Unir o útil ao agradável é sempre uma boa opção. Ainda mais quando isso acontece à beira-mar de
 um dos locais mais bonitos e agradáveis do Litoral Norte da Bahia, a Praia do Forte. Que tal?

   Quer dizer: o camarada pode tomar um banho de mar na enseada, dar uma caminhada pela praia, beliscar uma cocadinha típica do local, ir às compras na passarela da fama, se assim quiser; obrigatoriamente visitar o Projeto Tamar e depois, claro, tomar aquela gelada e frequentar a boa mesa do Souza Bar e Restaurante.

 O Tamar é uma maravilha. O projeto tem apoio d Governo Federal e da Petrobras e cuida de preservar as
tartarugas marinhas. Para ingressar na APA do projeto paga-se: R$ 16,00 (adulto) e: R$ 8,00 (idosos e crianças).

  Vale a pena conhecer. Existem vários aquários à beira-mar com espécimes de tartarugas em idades diferenciadas, um berçário e outros aquários com peixes e arraias e animais marinhos onde se pode tocá-los. As arraias impressionam pela beleza, pela morfologia.

   Ainda no projeto, existem informações científicas sobre os animais e dados dos pioneiros desde a época de Garcia D’Ávila, o senhor de Tatuapara. O Tamar começou a funcionar na década de 1970 e abriu a visitação pública nos anos 1980. Hoje, ninguém sai de lá sem passar na loja do projeto e levar consigo uma lembrancinha.

  Essa é a parte do útil. Agora, a do agradável: ainda na área do projeto está o Souza Bar Restaurante, à beira- -mar, pisando-se na areia da praia embaixo de um coqueiral. Melhor do que isso só o paraíso de Adão & Eva.

   O atendimento é bom e a garçonete Érica, que nos serviu, nativa do local, colocou de pronto uma gelada para mi, para a señora Bião de Jesus e su madre Antonia, e para mi nieta Lua, uma Coca-Cola, que ela adora mais do que o Kumon de cada dia.

   A tantas prosas, por sugestão de Shirley, a segunda garçonete, que nos pareceu mais experiente, sugeriu-nos uma mariscada mista, completa. Topamos de cara.

  Lua protestou: – Eu não como peixe. Quero batatas fritas.
 
  Sua abuela contestou: – Você vai comer o que estiver na mesa. Você gosta de arroz e de camarões também.

  – Tá vendo você? Lá vem ela brigando comigo! – queixou-se a mim.

  Enquanto a tertúlia seguia adelante, concentrei-me na paisagem e nuns bolinhos de peixe pedidos pela senhora Bião. Deliciosos, por sinal.

  Nisso observei que mi nieta estava a se admirar com umas crianças italianas a falar alto e bom som.

  – Mi abuelo, que língua é essa? – perguntou-me.

  – É italiano. Lá na Itália toda criança fala italiano. Na França, francês. Nos EUA, inglês – expliquei.

  – Sabido. Só podia ser. Cada qual fala sua língua, bolas! – consertou a minha brincadeira com humor, já sentada na areia da praia.

    Ah! sim. Até havíamos esquecido da mariscada. Shirley disse-nos que chegaria em 20 minutos e já tinha passado dos 30.

   - Cadê? – perguntei, cubando para que conduzisse à mesa outra gelada.

   – Está saindo – respondeu-me a jovem.

   E em instantes apareceu a tigelona de barro com a mariscada. Fumegante, deliciosa acompanhada de pirão, pimenta e arroz.

   – Que tal? – provocou a garçonete.

   – Vamos à “batalha” da Praia do Forte – brinquei, e enchi o prato com camarões, polvo, peixe e mariscos.

   Assim também fizeram a senhora Bião e su madre.
  
  Lua, coitada, contentou-se com as fritas, arroz e uma farofa. Também achou uma maravilha.

  O Souza é desses lugares que dá uma vontade enorme de voltar e mergulhar no mar e numa mariscada.
                                                      *******
Souza Bar e Restaurante
Praia do Forte, na área interna do Projeto Tamar
Fone: 71. 3676-1386
Restaurante à beira-mar (tem área interna coberta)
Preço da mariscada: R$ 135,00
Publicada originalmente em janeiro de 2013