quarta-feira, 01 de abril de 2020
Cultura

MORRE ANSELMO SERRAT FUNDADOR DA ESCOLA DE CIRCO PICOLINO

Corpo está sendo velado no Picolino, em Patamares
Doris Pinheiro , Salvador | 17/03/2020 às 20:07
Anselmo tinha 71 anos de idade e sofria de câncer
Foto:
   Morreu hoje no Hospital São Rafael, aos 71 anos, o artista circense, roteirista e diretor Anselmo Serrat, criador da Escola de Circo Picolino. O corpo de Anselmo está sendo velado no Circo Picolino. Em Pituaçu.
Anselmo Serrat nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de agosto de 1948. Começou no cinema, passou pelo teatro e adotou definitivamente a linguagem do circo no início da década de 1980, quando criou a companhia tapete mágico, com Verônica Tamaoki.

  Anselmo e Verônica chegaram a Salvador em 1984, onde fundaram a Escola de Circo Picolino, responsável pela formação de várias gerações de artistas circenses.

  Foi pioneiro na criação do circo social na Bahia, em parceria com o Projeto Axé e a Fundação italiana Ágata Esmeralda. Com a Cia de Circo Picolino realizou turnês pelo Brasil e Europa, com espetáculos focados na cultura baiana e brasileira e de nomes com Gláuber Rocha, João Ubaldo Ribeiro, Gregório de Mattos, Caetano Veloso, dentre outros.

  Pelo conjunto da sua obra, Anselmo Serrat recebeu o título de Cidadão Baiano da Assembleia Legislativa da Bahia e a medalha de Ordem do Mérito Cultural, do Ministério da Cultura.

  Anselmo estava batalhando contra um câncer desde 2018.  O artista deixa os filhos Iuri, Apoena, Luana e Jana, as duas últimas também artistas circenses, quatro netos e uma legião de admiradores do seu trabalho.